Rebatendo as mentiras da imprensa partidária

O Estadão já deu o tom do que vamos ouvir todo o tempo nesse ano de 2010, a CARTILHA DEMOTUCANA para as eleições no ano que vem já está ensaiadinha pela imprensa aliada. A pregação você já conhece através da “irmã” Mirian Leitão, e se baseia na tese que todo o sucesso do governo lula aconteceu porque ele deu “continuidade” ao governo FHC e não por seus méritos próprios, tanto em relação ao bom momento econômico quanto nos avanços nas áreas sociais. Interpretaram a matéria do Financial Times, para fazer aquela PROPAGANDA ENGANOSA de sempre, só faltou combinar com o brasileiro, só faltou combinar com os eleitores.

Eu vou me divertir muito nesse ano vendo o malabarismo intelectual para “explicar” para as pessoas que o momento que o país vive de crescimento real dos salários, de aumento no poder de compra pelos trabalhadores, de aumento da auto-estima, não são méritos do atual governo, mas do anterior que deixou o país no fundo do poço e saiu com a pior rejeição de um presidente da republica em final de mandato, que tudo foi questão de “sorte de Lula e Azar de FHC”, aliás, já estou me divertindo muito com os editoriais, com as colunas do Elio Gaspari, com o rebolado do Noblat, com a hipocrisia do Alon…eles vão comer o pão que o diabo amassou ese ano, porque a luta deles é inglória.

Sinceramente, se os demotucanos e imprensa aliada insistirem nessa linha esse ano vão ser destruídos, pois tudo que o governo quer é fazer um plebíscito entre governos Lula x FHC. Sem falar nos investimentos sociais entre os dois governos porque são incomparáveis, tamanha a diferença do que era para inglês ver e as atuais políticas de renda mínima e segurança alimentar, se formos fazer comparações de números apenas na área econômica já vira humilhação para o sociólogo.

Esse gráfico abaixo foi enviado pela Engª Valéria Borba, baseado em uma edição da The Economist:

Nos tempos de FHC Nos tempos de LULA
Risco Brasil 2.700 pontos 200 pontos
Salário Mínimo 78 dólares 210 dólares
Dólar Rs$ 3,00 Rs$ 1,78
Dívida FMI Não mexeu Pagou
Indústria naval Não mexeu Reconstruiu
Universidades Federais Novas Nenhuma 10
Extensões Universitárias Nenhuma 45
Escolas Técnicas Nenhuma 214
Valores e Reservas do Tesouro Nacional 185 Bilhões de Dólares Negativos 160 Bilhões de Dólares Positivos
Créditos para o povo/PIB 14% 34%
Estradas de Ferro Nenhuma 3 em andamento
Estradas Rodoviárias 90% danificadas 70% recuperadas
Industria Automobilística Em baixa, 20% Em alta, 30%
Crises internacionais 4, arrasando o país Nenhuma, pelas reservas acumuladas
Cambio Fixo, estourando o Tesouro Nacional Flutuante: com ligeiras intervenções do Banco Central
Taxas de Juros SELIC 27% 11%
Mobilidade Social 2 milhões de pessoas saíram da linha de pobreza 23 milhões de pessoas saíram da linha de pobreza
Empregos 780 mil 11 milhões
Investimentos em infraestrutura Nenhum 504 Bilhões de reais previstos até 2010
Mercado internacional Brasil sem crédito Brasil reconhecido como investment grade

Depois não adianta virem os “analistas” políticos com chororô que povo não entende de economia, o que ele não engole mais é embromação e conversa para boi dormir, o brasileiro comum não precisa ser economista para entender e perceber a diferença brutal de vida que levava no tempo do FHC e a que leva agora no governo lula. Essa oposição e seus aliados na imprensa são tudo que o presidente Lula e a ministra Dilma pediram para 2010.

Em virtude das desqualificações, feitas por aqueles que não tem argumentos para bancar a discussão sobre comparação entre os dois governos, sobre a veracidade ou não das fontes dos dados apontados nessa tabela que circulou na internet, resolvemos criar uma série de artigos que reunem dados confiáveis e apontando as referidas fontes para comparação dos governos Lula e FHC. Cada artigo fala sobre um assunto sendo possível “mastigar” melhor cada uma das informações. Confira os artigos da série abaixo.

[catlist=46]

Error: Não foi possível criar o diretório wp-content/uploads/2014/11. O diretório pai possui permissão de escrita? About LEN
Químico, microempresário, consultor de empresas, libertário de esquerda e agnóstico. Sem compromisso algum que o impeça de exercer de forma irrestrita o seu direito de liberdade de expressão e de criticar jornalistas, veículos de comunicação, partidos políticos, autoridades e personalidades públicas. LEN é o acrônimo do meu nome Luiz Eduardo Nascimento que uso desde que colocava recordes em máquinas de vídeo da Taito nos anos 80, e que é a forma como amigos passaram a me chamar.

99 comments on “Rebatendo as mentiras da imprensa partidária

  1. paulo leme disse:

    Enganosos são os números que vc esgrima cara,
    Vc tá comparando abacates com abacaxis
    os tempos e as situação eram outros, já fazem quase 8 anos
    FHC abriu caminho sim
    e Lula, louve-se, teve o mérito e o bom senso de segui-lo.
    portando,
    dê-se a Pedro o que é de Pedro
    e a João o que é de João

    Avalie o comentário: Positivo 3 Negativo 7

    • yacov disse:

      Nos tempos do seu príncipe dos sociólogos, o BRASIL não tinha dinheiro para nada, apesar da privataria, hoje, com LULA, sem privatizar nada, há fortes investimentos em praticamente todos os setores da economia, po so PIB trriplicou, devido à fomração de um mercado interno e ampliação do mecado externo. Nos tempos do seu guru de araque a PETROBRÀS estava sucateada, hoje vamos explorar o pré-sal… Nem você acredita no que diz, imagina o povo que agora tem emprego, estuda, consume, ascende socialmente e está com a auto-estima lá encima. Nâo seja hipócrita.

      "O BRASIL DE VERDADE não passa na gLObo – O que passa na gLoBO é um braZil para TOLOS"

      Avalie o comentário: Positivo 4 Negativo 0

      • Octavius disse:

        Dizer que FHC é responsável pelo crescimento do Brasil na Era Lula é o mesmo que dizer que a BOVESPA tem tido suas maiores altas históricas porque os militares a reformaram… lamentável!

        Avalie o comentário: Positivo 2 Negativo 1

      • Adriano disse:

        É cara, vc deve ter lido muito a revista “Veja” … continue com a sua “Veja” e cuidado para não se indiciado também…

        Avalie o comentário: Positivo 2 Negativo 1

    • Luiz disse:

      Cara, abra seus olhos. Você só pode ser daqueles fundamentalistas que não querem ver, nem ouvir as mudanças estruturais do governo petista só porque acham que um ex-operário não pode superar um sociólogo em termos de políticas públicas. Abra sua mente, liberte-se do ultrapreconceito.

      Avalie o comentário: Positivo 2 Negativo 1

  2. LEN disse:

    Paulo, não são abacates e abacaxis, são números que representam medições de quocientes que são levados em consideração por economistas justamente para se ter parametros de atividade da economia. Seriam abacates e abacaxis se eu pegasse parametros diferentes para medir os dois governos, mas os parametros são os mesmos e as medições válidas, você mesmo não as questiona. Quanto ao detalhe de não estarem localizadas no mesmo intervalo de tempo não invalida as comparações, se fosse assim o IBGE e FGV deveriam parar de fazer os levantamentos em série que servem justamente para esses tipos de comparação. Embora respeite a sua opinião e agradeça por voce comentar aqui, eu vou ter que discordar de você, e acho sim que esse assunto de comparações vai ser um verdadeiro "abacaxi" para os aliados de Serra esse ano.

    abraços

    Avalie o comentário: Positivo 3 Negativo 0

    • Mauricio disse:

      Realmente alguns feitos do fhc ajudaram mas isso nao tira o mérito da conduta do lula no governo nesses 8 anos. Mas conversa vai conversa vem onde foi parar o dinheiro das privatizações? Como pode com tanta privatização a divida ter aumentado em vez de diminuído. E como pode privatizar e ter apagão. Nesse caso não me venha com essa estória de o contexto é outros muito, mas muito dinheiro mesmo, rolou nas privatizações.

      Avalie o comentário: Positivo 2 Negativo 0

    • Marcos disse:

      Índice de Desenvolvimento Humano
      O Índice de Desenvolvimento Humano, um dos principais indicadores do nível de vida da população de um país, cresceu muito mais durante o governo Fernando Henrique que durante o governo Lula. Isto significa que a qualidade de vida do povo brasileiro melhorou de forma mais acelerada no governo anterior que no governo atual.
      Fonte: Dados oficiais da ONU
      De 1995 a 2000 (FHC) cresceu 0,056 (0,0112 ao ano), em uma variação percentual de 7,62% (1,48% ao ano)
      De 2000 a 2007 (Lula) cresceu 0,023 (0,0033 ao ano), em uma variação percentual de 2,91% (0,41% ao ano)
      Série de dados históricos é fornecida pela ONU com periodicidade de cinco anos (de 1980 a 2005) e anual (de 2005 a 2007)
      Consideramos 1995 a 2000 (5 anos) o período FHC e 2000 a 2007 (7 anos) o período Lula
      Devido à esparsidade dos dados fornecidos pela ONU, dois anos de governo FHC (2001 e 2002) são contabilizados dentro do período Lula
      O IDH médio mundial para cada ano é calculado considerando apenas os países com dados divulgados naquele ano
      Crescimento brasileiro é superior ao crescimento médio mundial nos períodos de 1995 a 2000 (todo período FHC) e de 2006 a 2007 (um dos sete anos do período Lula)

      Avalie o comentário: Positivo 1 Negativo 0

  3. Moacir Schmidt disse:

    Vi seu comentário no site do DIAP. Com todo o respeito, não acha que deveria se ater à questão principal que é o fato de já ser de conhecimento de todos que os numeros apresentados jamais foram publicados pela The Economist? Entendo que há o interesse de se fazer propaganda política mas voce acha sinceramente que esta deve prevalecer sobre a verdade clara? Uma coisa é interpretar fatos de forma favorável a um partido ou outro…outra bem diferente é mentir explicitamente.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 2

  4. LEN disse:

    O que vi no site do DIAP foi um linchamento vergonhoso de desqualificações pessoais motivado por um jornalista que deveria defender o direito de opinião, o que é mais sério. Respeito sua opinião, como respeito toda e qualquer opinião que discorde das minhas, mas ali em nenhum momento foi questionado em particular qualquer número que ele mencionou, a turma d blog do Noblat se limitou a contestar a fonte e desqualificar o jornalista. No caso desses dados aqui no blog, me limitei a publicar um email que me foi enviado por pessoa em que confio e esse para mim é argumento suficiente, em nenhum momento afirmei que os dados eram da The Economist, mas sim que a informação foi me passada dessa forma. O outro motivo pelo que publiquei é porque achei alguns dados precisos e outros críveis, nada que pareça mentiroso. Eu não gosto de qualificar algo como verdade ou mentira, porque a discussão sempre descamba para desqualificação pois se opiniões são tratadas como mentiras, isso é um juízo de valor. A partir do momento que mesmo discordando é possível aceitar a opinião discordante sem juizo de valor, se chega a um grau aceitável de democracia. O apedrejamento feito contra o jornalista do DIAP e contra qualquer pessoa que resolve discordar da "opinião única" é inaceitável em qualquer democracia, principalmente quando incitado por um, sic, jornalista.

    Avalie o comentário: Positivo 2 Negativo 0

  5. simao pedro disse:

    Cara, o cambio ja era flutuante com o FHC, alias, deu o que falar quando o cambio passou a ser flutuante, Não lembra?

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Simão, é verdade, o câmbio passou a flutuante em 1999, logo depois da reeleição, o que levou muita gente a chamar de estelionato eleitoral. As informações desse quadro que circulou na internet não estão exatamente corretas, e por não citar fontes para conferencia das informações foi bastante criticada, principalmente quando um jornalista do DIAP resolveu publicar. Por causa da choradeira, eu resolvi fazer continuações desse artigo, aí sim com dados confiáveis e com as fontes indicadas, acredito que esses não tenham muito como ser contestados. A série Rebatendo as mentiras da imprensa partidária tem 5 artigos e voce pode checar aqui.

      Avalie o comentário: Positivo 1 Negativo 0

  6. Mauro disse:

    Muito interessante essa tabela, pena que seja FALSA !!!

    Sou assinante da The Economist e essa tabela nunca foi publicada.

    Mais uma armação do PT para enganar o povo.

    Para quem for assinante, o link dessa reportagem é http://www.economist.com/opinion/displaystory.cfm

    E agora o melhor…a reportagem termina dizendo que o governo Lula só conseguiu resultados positivos porque pegou um Brasil sólido e forte como herança do FHC.

    Então senhoras e senhores, cuidado, a máfia do PT mente descaradamente e engana o povo distribuindo tabelas falsas.

    Avalie o comentário: Positivo 1 Negativo 3

    • LEN disse:

      Mauro, interessante a sua tese: desqualifique a fonte porque os números você não é capaz de desmentir. Se você tivesse se dado o trabalho de ler os demais comentários iria perceber que após o artigo ser escrito foram feitos reparos quanto a fonte. Em nenhum momento afirmei que os dados eram da Economist, mas que foi afirmado dessa forma por quem me enviou o e-mail. Por causa desse pensamento "desenhe para eu entender" é que iniciei a série Comparação LULA X FHC, onde eu cito as fontes de todas as comparações feitas.
      Você tem todo o direito de contestar, mas apenas chamar os outros de mentirosos por si só não lhe dá argumentos para fazer prevalecer o seu ponto de vista, te desafio a contestar os números, mas não esses que não foi eu que levantei. Tem um link no final do texto para uma série de 5 artigos, se você tiver argumentos para contestar os números vou ser o primeiro a dizer que você tem razão, fora isso vai parecer o mais do mesmo que tenho visto por aí, bravatas e desqualificações de quem tem medo do debate e das comparações.

      Avalie o comentário: Positivo 3 Negativo 0

    • yacov disse:

      A informação pode até não ter saído no The Economist, que também não é parâmetro para muita coisa, mas se você pesquisar nos sites do IBGE e dos vários Ministérios verá que as informaçlão são corretas. E o câmbio só se tornou flutuante na era …, digo, FHC, por imposiçao do FMI, para liberar o empréstimo de 1998, que salvou o BRASIL DA bancarroa e deu, infelizmente, a reeleição (que foi comprada pelo mensalão tucano) para O MALA.

      "O BRASIL DE VERDADE não passa na gLOBo – O que passa na gLobo é um braZil para TOLOS"

      Avalie o comentário: Positivo 3 Negativo 0

  7. Abbud disse:

    Len primeiro gostaria de registrar que aprecio muito iniciativas como a sua de colocar em pauta assuntos importantes como este.

    Se me permitir ainda, gostaria de discordar totalmente dos seus argumentos, que como voce mesmo mencionou vem sendo desmontados e o mais importante, CONTEXTUALIZADOS por pessoas que possuem muita credibilidade e conhecimento, numeros jogados no tempo sem a devida contextualização induzem ao erro, será que todos estes economistas que voce mesmo citou estão loucos? ou estamos vivendo uma cegueira nacional , fruto de um governo populista e extremamente hábil na técnica de manipulação das massas para se perpertuar no poder? não vou aqui me extender nos detalhes técnicos de contextualização dos dois governos, coisa que reconheço é muito complexo para uma grande sociedade brasileira quem não quer ou não consegue analisar fatos, e só consegue ver o dia dia e o dinheiro na economia circulando.

    Comparar FHC e LULA exige uma capacidade de análise complexa, não simplesmente analisar indicadores em momentos totalmente diferentes, seria o mesmo que comparar Senna e Schumacher, quem foi melhor piloto? como os dois competiram em momentos diferentes, com concorrentes diferentes e carros diferentes não basta dizer que o Schumacher foi melhor por que ganhou 7 campeonatos enquanto o Senna apenas 3, a análise é muito pobre!

    É fácil governar com dinheiro em abundancia no mundo e sem crises por 6 anos consecutivos não é mesmo? Como seria o Brasil se LULA e sua turma que incham cada vez mais a máquina do estado tivessem ganho a eleição em 94? Qual dos tres paises seriam mais parecidos com o Brasil hoje: Venezuela, Bolívia ou Argentina?

    Países estes vítimas de governos populistas como o nosso atualmente, só que com uma grande diferença, não tiveram as reformas e a estabilização e “blindagem” prévia das instituições que tivemos com muita dificuldade nos 8 anos de FHC e tantos outros antes de luta contra a ditadura, imagine se LULA hoje tivesse hoje nas mão todas as ex estatais….meu Deus…

    LULA cumpre um papel no processo evolutivo do Brasil muito importante, depois de oitos anos do governo dele, temos a certeza que nossa base como país, democracia e economia estão sólidas e imunes a governos populistas, mas ainda falta saber em que tipo de sociedade queremos viver. Uma sociedade dependente de “programas de dependencia social” e compra de voto como o bolsa familia eterno, com subempregos, e com uma grande classe que não passa fome mas que nunca chegará a uma classe C e muito menos B por que não tem o mínimo de base educacional e formação, que segundo uma lei quase que universal somente se dará através da educação BASICA universal (e não universidades) de qualidade, ou uma sociedade próspera de ascenção social sustentável das classes C e D para B?

    Será que o exemplo do nosso próprio presidente é o que queremos como modelo de ascenção social? Um brasileiro que nasceu em uma das regiões mais pobres deste país, que no começo da vida não teve condições de estudar, conseguiu um emprego em uma grande cidade, e logo viu a oportunidade de ascenção social pela politicia e liderança natas, em detrimento do acumulo de conhecimento através do estudo e principalmente, em detrimento do trabalho duro? Realmente ele é o Filho do Brasil, o exemplo de “Gerson” trabalhar para que? Até “vender” o dedo suspeita-se que ele tenha feito…

    Já que gosta de comparar números sem contextualizar, nos ajude a comparar um indicador que na minha opinião é o mais próximo do que realmente os dois governos foram para o Brasil, compare a evolução absoluta e comparativa com o resto do mundo com relação ao IDH (Indice de desenvolvimento humano) dos dois periodos e depois me fala quem fez mais pelo Brasil.

    Outras duas perguntas:

    1- Se voce não concordar que o Bolsa Familia é um programa no mínimo assistencialista, depois de mais de 6 anos de programa, me de o nome de 100 familias que deixaram o programa por que conseguiram a ascenção social com trabalho e deixaram o programa.

    2- Se voce acha que a minha insinuação de que o LULA não vendeu o dedo para se encostar e arrumar uma indenização trabalhista, me ache outros dois casos de acidente do trabalho como o do LULA no mundo, que “perdeu” o dedo que menos usamos e justamente por isso o mais improvável de se perder em um acidente como o dele.

    Abraços e continue se diverdinto com a cegueira social que vivemos hoje, infelizmente ainda faço parte de uma minoria que pejorativamente é chamada de elite! só por que trabalha duro e busca a ascenção social justa e honestamente, bancando uma ciranda populista do Governo através de extorsivos impostos que pagamos!

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 1

    • LEN disse:

      Abbud, Seja bem-vindo ao blog, aqui sua opinião vai ser respeitada. Apesar de respeitar seus pontos de vistas (exceto a parte da insinuação sobre o acidente de trabalho), eu discordo frontalmente da maioria deles. Quanto aos dados que estão nesse artigo, os recebi por e-mail, não fui o responsável pelas compilações, reproduzi as informações como fizeram muitos blogs, acho que a maioria das informações nessa tabela procedem e outros são bastantes prováveis, apesar de admitir que alguns podem não ser corretos. Por causa disso eu iniciei uma série de artigos com compárações dos governos Lula x FHC que pode ser verificada no link na barra lateral, lá os dados são mastigados, com gráficos e links diretos para as fontes de pesquisa, logo confio mais nos dados que estão naqueles artigos pois fui eu pessoalmente que compilei os dados obtidos de diversas fontes.

      Discordo que os dados comparativos sejam descontextualizados. os índices são feitos justamente para fazer medições e comparações sazonais. Os índices de qualidade são tanto usados por governos como empresas privadas. Acho que a ladainha querendo fugir antecipadamente das comparações vem sempre de quem sabe que não tem números para mostrar. O argumento que o governo Lula surfou em maré internacional foi por água abaixo no ano passado onde houve uma série crise internacional, aquilo sim foi uma crise, os espirros que quebraram a nossa economia nos anos 90 e início dos anos 2000 não podiam nem ser chamados de crises internacionais e mesmo assim fizeram um estrago enorme, justamente porque a economia não tinha alicerces para enfrentar crises, custa de 4 anos de reservas internacionais sendo torradas para poder manter a âncora cambial que manteve o Real forte até as eleições de 98. O Brasil pagou um preço enorme por tamanha incompetência administrativa e a gente que viveu tudo isso ainda tem que ficar aturando quem tenta reescrever a história e tirar a culpa do fracasso do governo FHC e colocar a culpa na "maré do mercado internacional". Desculpa meu caro Abbud, mas a cantilena da Míriam Leitão não funciona comigo e com muita gente. Um governo é responsável pelo controle do barco, quando afunda é o comandante o culpado e não o mar, entende? A césar o que é de Cesar e o governo FHC tem de ser responsabilizado pelo fundo do poço que levou o país, principalmente entre 99 e 2002.

      Eu sinceramente não gosto de rótulos, a imprensa gosta muito de rotular e quem lê segue a onda. Se você chama de assistencialismo um governo cumprir a constituição quando diz que o cidadão tem direito a alimentação e o mínimo de dignidade para sobreviver, se você chama de populismo governos que corrigem distorções históricas de concentração de renda, aí sim eu vou concordar com você, mas sinceramente se vir com aquela história de criticar um programa que foi elogiado pela FAO/ONU, que distribui renda e movimenta a economia de municipios pequenos fazendo a roda da economia girar, eu to fora meu caro, o bolsa família é um sucesso tanto aqui e quanto lá fora, tanto que nem os opositores do presidente lula fazem menção em acabar com ele.

      Quanto a insinuação sobre o acidente de Lula você vai me perdoar mas não vou dar seguimento, você vai me desculpar mas você não ver o blog tocar no assunto de pessoais de políticos, aqui discutimos política, não fazemos ataques pessoais ou coisas do gênero, até porque se trata de sua impressão pessoal e não um fato.

      Muitas famílias já deixaram o programa por alcançar renda mínima limite para o benefício. O ministério do desenvolvimento social e combate a fome já divulgou alguns números. Eu não sou governo para ter acesso ao cadastro do Bolsa Família, sou eleitor como você, porisso não posso te dar nomes de famílias, mas vou buscar alguma publicação que confirme o que digo e retorno ao post. é porque é necessário fazer uma pesquisa e preferi te responder primeiro, com toda a educação e respeito que merece.

      Abraços e volte sempre. Só te peço para que quando voltar se permita ser convencido.

      Avalie o comentário: Positivo 2 Negativo 0

  8. Abbud disse:

    LEN Obrigado pelo respeito e educação, não vamos aprofundar aqui a questão do acidente do trabalho, mas é que sou do ramo industrial, especificamente segurança do trabalho e tenho parentes muito próximos que trabalharam na VILLARES empresa que o LULA supostamente perdeu o dedo mínimo da mão esquerda, o fato é que para cada falange perdida em acidente do trabalho há uma indenização e afastamento do trabalho, e raramente se perde somente este dedo em um acidente, normalmente são os dedos indicadores e outros, tirem suas próprias conclusões..

    Quanto ao bolsa família não disse que ele não cumpre o papel social básico de matar a fome e girar economias em cidades que praticamente não existiam, mas que é extremamente maléfico para a estrutura da sociedade que entendo para o futuro do nosso país,no formato que esta, pois não garante a estrutura para asecnsão social, do jeito que esta com certeza teremos no futuro uma grande massa dependente do programa, e o dia que ele for retirado por algum motivo, eles voltam para a miséria, é isso, simples assim de entender.

    Então o que eu mudaria no programa, primeiro deve ser um prorgrama com começo meio e fim (prazo de no máximo 3 anos) e um plano de desenvolvimento, tem que ser o empurrão inicial para fomentar a ascenção social, mas que antes de tudo deve haver uma estrutura educacional báscia e universal de excelência, e na minha opinião isso só será possível com a federalização do ensino básico no país, seria mais ou menos assim, todos os professores seriam funcionários federais bem pagos e com salários iguais de acordo com o nível em todo o território nacional (ao inves de 100 mil novos funcionários burocratas contratados pelo LULA nos ultimos anos!), a estrutura física e predial seriam de responsabilidades dos Estados, e a merenda e o transporte responsabilidade das prefeituras, ninguem melhor que o prefieto para garantir que todas as nossas crianças sem exceção tenham frequencia escolar garantida, assim falhas neste sistema seriam imediatamente identificadas pelos professores que não seriam funcionários dos municipios ou dos estados, e teriam portanto autonomia de reportar ao governo federal os desvios, que por sua vez intervem na escola ou região em questão ao mesmo tempo que barra o repasse de verbas federais, quando os prefeitos e governadores sentirem nos cofres os impactos da não atenção com a educação assim as coisas com certeza andarão, é isso em que realmente os nossos governos devem investir e não em programas que tem o objetivo claro de manipular a grande massa como o bolsa família.

    Quando a questão da crise (marolinha do LULA) que voce disse que essa sim foi uma crise muito pior que as outras, tenho dois pontos importantes com relação a ela.

    1- Diferente de todas as outras crises amigo LEN esta não gerou a fuga de capitais, pelo simples fato dela ter ocorrido no mundo desenvolvido então os capitais não tinha para onde correr pois não tinham o refúgio seguro como os títulos de governos do primeiro mundo.

    2- Depois de várias enchentes, quando o antigo síndico do prédio resolve fazer uma grande reforma, investe tempo e dinheiro de todos os moradores, e cria barreiras de contenção, é fácil o síndico atual vir e dizer que agora sim o prédio em que moramos esta forte e moderno.

    Então meu amigo LEN, tenho a mente aberta e instrução e por isso nunca serei convencido por táticas de manipulação de massas, eu felizmente consigo ver além da economia do dia a dia e contextualizar fatos.

    Muitos dizem que se LULA tem 80% de aprovação é por que ele é muito bom, e isso é um grande equívoco, uma coisa é voce responder se LULA esta fazendo um razoavel , bom ou ótimo governo, e neste quesito 80% é um numero coerente, outra é voce perguntar se outra pessoa no lugar dele faria melhor, é uma resposta muito diferente meu amigo LEN, qualquer boneco com o minimo de instrução teria tido resultados muito superiores que o LULA, inclusive na área social, só perderia no quesito popularidade e carisma, ponto que o nosso presidente do povo é praticamente imbatível, até que tenhamos uma sociedade realmente educada e com o mínimo de senso crítico.

    Para finalizar se os números do LULA são bem melhores como voce defende, por que ele não aceitou o debate com o FHC, não era isso que o PT queria fazer? um pelbiscito entre FHC e LULA? não entendi….? Por que LULA não escreveu um texto como FHC escreveu no Estadão para se defender? ah esqueci ele não gosta de ler e provavelmente nem leu o artigo de FHC!

    Não tenho a esperança e pretensão de te convencer de nada (quem sou eu para isso), mas de apenas refletir.

    Abraços

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Caro Abbud, tenha pretensão sim de convencer, pelo menos no que se refere a mim, apesar de ter minhas convicções posso mudar de opinião quando convencido, acontece que até agora não me apresentaram argumentos que pudessem fazer minha opinião mudar, principalmente quanto ao fracasso do governo FHC.

      Em relação aos espirros que quebraram nossa economia houve sim fuga de capitais, mas o motivo foi a falta de confiança dos investidores nos alicerces da nossa economia, justamente pelo motivo que te dei no último post: reservas torradas no primeiro mandato FHC para manter uma paridade falsa Real-Dolar que desse a reeleição a FHC em 98, vendo que o Brasil não tinha colchão para se salvar foi uma presa fácil para os especuladores. Culpar o cenário internacional pelas fraquezas da política econômica do FHC equivale a culpar as conseqüências pelas causas, uma fuga vergonhosa para evitar atribuir a responsabilidade a quem realmente as tinha. Essa desonestidade não atribuo a você, que apenas repete os argumentos falaciosos porque acredita neles equivocadamente. Só que comigo não cola, eu acompanhei cada crise que esse país enfrentou nos últimos 30 anos e os motivos que levaram esse país a andar para trás na década de 90. Outra coisa, não é verdade que não houve fuga de capitais na crise do ano passado, houve uma fuga de capitais em mercados emergentes para comprar títulos da dívida americana, a diferença que dessa vez o país tinha um colchão para segurar, já que desde 2003 as reservas vem aumentando em uma mudança de trajetória.

      Agora, infeliz mesmo foi a comparação com o síndico que investe para recuperar e não é reconhecido. FHC além de não resolver gargalo nenhum realizando obras de infra-estrutura para preparar o país para o crescimento, também não deixou a economia do país em uma situação que ele estivesse preparado para crescer. Deixou o país pior do que pegou e existem vários índices para provar isso, sem crédito para importação nem exportação e com uma desconfiança monumental do mercado financeiro. Toda as vantagens que em um primeiro momento fizeram do plano Real um sucesso foram perdidas no período 99 a 2002, até o controle inflacionário estava indo para o espaço e não era efeito Lula, era fruto da própria propaganda enganosa do partido do governo que nas eleições resolveu apostar no medo. Não se responsabiliza o mundo e a oposição pela falta de controle de um governo sobre o estado.

      Quanto as suas considerações sobre o bolsa-família acho válidas e acho que poderia ser feito um grande debate propositivo para ver como encaminhamos as políticas de distribuição de renda tão necessárias para o país mais justo e forte que queremos, mas para isso é preciso abdicar de certos preconceitos, não dá para debater com quem não consegue enxergar os avanços que essas políticas conseguiram nos últimos anos e aí eu estou falando nos esforços feitos nos últimos vinte anos, pois mesmo achando que eram irrelevantes os investimentos sociais do governo FHC não se pode tirar dele o aspecto de ser o primeiro a adotá-los, assistencialismo tanto eu como você estamos cansados de saber que é aquela entrega de dentadura ou de cesta básica que infelizmente ainda acontecem pelos “coronéis”, esses programas já se tornaram políticas de estado e não mais associadas a partido A ou B, apesar de ser justo que se vangloriem dos seus feitos, cada vez menos a população associa a um partido, até porque no caso do bolsa família que distribui são as prefeituras, podendo ser aproveitado muito mais pelos prefeitos. A associação específica que o povo faz do Lula com os investimentos sociais é porque eles identificam como uma bandeira genuína do presidente, e isso penso ser inegável.

      Quanto ao debate eu lhe retorno a seguinte pergunta: quantas vezes o FHC como presidente aceitou debater com o opositor Lula? A gente não pode esquecer as eleições de 98, em que o presidente FHC não foi sequer a um debate e olhe que estávamos falando de candidatos. Faça-me o favor, você parece ser uma pessoa inteligente para cair no diversionismo dos para-jornalistas da Veja, não caia nessa não, porque eles não têm nada a perder em se mostrarem incoerentes, porque eles não colocam a cara a tapa para debater com quem os critica como eu estou fazendo com você. Ainda existe oposição com um mínimo de inteligência, e pode ter certeza eles pararam de ler a Veja faz tempo.

      Abraços.

      Avalie o comentário: Positivo 1 Negativo 0

  9. Abbud disse:

    LEN superada a questão do acidente de trabalho, em que cada um chega a suas próprias conclusões, na questão social do bolsa família parece que pelo menos nós estamos caminhando em uma discussão construtiva.

    Agora com relação as realizações na economia, gostaria de saber o que realmente o LULA fez de diferente do que já havia sido feito pelo FHC? Qual foi o investimento em infraestrutura que foi puramente feito pelo Governo e não por estatais ( que digam-se de passagem são de capital misto) ou por empresas privadas?

    Só vi o aumento dos gastos, e o aumento da divida interna muito superior ao periodo FHC (maquiada nas estatais), inchasso da máquina pública, aparelhamento do estado, enfraquecimento das agências, trapalhadas na política externa, que so poderia ser sutentada pelo aumento dos impostos, que so não foi maior por que o mundo bombou nos ultimos 6 anos! Parece que os mais preocupados em a Dilma não ganhar as eleições são nada mais de que 100 mil funcionários contratatos no governo LULA, e que veem em risco a perda da mamata, o pior são pessoas como voce, esclarecidas, e uma grande massa, que se satisfaz com o pão e o circo e ficam cegas quando defendem esta continuidade!

    Quanto ao debate FHC x LULA, sim é verdade, FHC optou em não participar de debates no segundo turno de 98 por uma estratégia de campanha, e isto foi um erro, como também a aprovação da reeleição foi um erro maior, se LULA tivesse ganho em 98 hoje não estariamos discutindo nada disso, pois provavelmente FHC voltaria em 2002 e LULA seria uma má experiência na memoria do povo como de certo modo Collor foi em 92.

    No debate proposto agora entre LULA e FHC , o PT esta utilizando da mesma estratégia, mas um objetivo pelo menos foi cumprido, o de se desmitificar a ideia de que o Brasil como em 1500, começou em 2002 e de que LULA é o responsável por tudo de bom que acontece hoje e o que acontece de errado é herança maldita de FHC, quem me dera ter uma herança maldita assim!

    É isso o que mais me indigna, o não reconhecimento dos acertos dos governos passados, em prol de uma politica de manipulação das massas e perpetuação no poder.

    Quanto aos jornalistas, e meios de comunicação que voce menciona, parece que a lavagem cerebral petista, inspirada no comunismo de Lenin esta fazendo efeito em voce, já parou de ler a imprenssa, daqui a pouco vai atrofiar o seu senso crítico e em breve estara alienado, quando então a censura será aceita como foi na Venezuela de Chaves, considerada uma grande democracia por LULA não é mesmo? Democracia é muito mais do que o voto meu amigo!

    Abramos os olhos!

    Abraços

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Abbud, sua opinião está sendo respeitada. Respeitar o contraditório significa aceitar que o oponente tenha opiniões diferentes das suas sem desmerecer, se achar superior ou o único que raciocina ou que quem não pensa igual passou ou está passando por uma lavagem cerebral. As minhas opiniões e convicções são fruto de uma vida inteira de observação do cenário político nacional. Nunca precisei do PT, do governo ou quem quer que seja para formar minha opinião, nunca precisei de intermediários. Acho ainda que já mostrei no conjunto dos artigos que escrevi a independência das minhas opiniões. O que disse sobre a Veja e seus jornalistas se refere a minha opinião e gostaria que fosse respeitada. Se você não consegue enxergar o partidarismo indisfarçável dos principais meios de comunicação eu diria que você está equivocado, não que sofreu uma lavagem cerebral, percebe a diferença? Todos os dias são colocados em debates várias situações onde fica clara a opção desses órgãos de imprensa e a crítica não parte de partidos e sim de jornalistas sérios e consagrados. É um direito seu discordar, não de desqualificar quem concorda.

      Quanto às diferenças da condução da política econômica eu posso citar a recuperação das reservas internacionais, redução gradual da taxa de juros favorecendo o crescimento do país, priorização no incentivo ao consumo interno o que fez o país passar melhor pela crise, recuperação de setores da industria nacional como o setor naval, que tava quebrado por uma política de fazer plataforma no exterior que só gerava emprego lá fora, na desoneração de alguns setores da indústria, na aposta pela criação de um novo mercado consumidor com o aumento dos investimentos sociais e muitos outras pequenas medidas que não são consideradas macro, mas que ajudaram o país sair da inércia de crescimento. Sim a maior parte dos investimento são de estatais e são economias mistas mas de controle estatal portanto sua polítcas são voltadas para aos interesses estratégicos de governo, se um governo tem interesse que estatais fazem os investimentos, quando se tem interesse que elas fiquem sucateadas os investimentos não saem, afinal a intenção era dizer que eram elefantes brancos, Elefantes brancos não investem no país, não foi assim que quase mudaram o nome da petrobras e entregaram totalmente ao capital privado como fizeram com a vale?

      Quanto aos outros assuntos são conceituais, você tem suas opiniões respeito, mas acho que são afastadas da realidade, por exemplo o que você chama de trapalhadas na política externa tirou o país de um posição de coadjuvante alinhado automaticamente com os interesses dos EUA e com opinião irrelevante, para uma posição de destaque, e isso é reconhecido no mundo inteiro, se você não consegue reconhecer nem as mais gritantes qualidades desse governo fica difícil discutir. O que você chama de aparelhamento eu chamo de valorização do funcionalismo e recuperação do setor público que foi sucateado por quem queria se desfazer do patrimônio público doando para grupos empresariais. Divida pública? Tanto você sabe quanto eu que desde o governo FHC a dívida pública de estados e municípios foram englobadas pela união, a partir daí passou a ser dívida do setor público e inclui os débitos das três esferas, não dá para atribuir mais apenas a união aumentos da dívida. Em todo caso não procede que na esfera federal a dívida tenha crescido mais que no período FHC e é só verificar quem fez superávits primários maiores, que são a economia que união, estados e municípios fazem para pagar a dívida, os juros eram maiores e FHC pediu dinheiro emprestado ao FMI, enquanto a dívida só aumentou no governo lula porque o superávit não era suficiente para pagamento dos juros, e não porque tomamos mais dinheiro emprestado.

      Acho que Lula não quer mostrar que o país foi descoberto em 2003, ele quer mostrar e tem números para isso, que o seu governo foi muito superior ao anterior e para isso não precisa debate entre o presidente e o ex-presidente, o debate vai ser feito entre os atuais candidatos e não se tem como fugir disso, primeiro o FHC tem de convencer o candidato do partido a defender o seu governo que por si só já seria muito bom para Dilma, mas eu creio que o Serra não vai fazer isso e você sabe bem porque, nem os tucanos acham que aquele governo tem defesa. Abraços.

      Avalie o comentário: Positivo 1 Negativo 0

  10. Abbud disse:

    Olá LEN, o debate foi produtivo e infelizmente ficarei com minhas convicções, entrei no seu blog por que foi um dos poucos a defender o atual governo com um mínimo de argumentos, para não ficarmos trocando mensagens eternamente, acho que os cometários postados aqui de ambos os lados já são suficientes para novos leitores do blog chegarem a suas próprias conclusões.

    Não vou comentar seu entendimento equivocado sobre a função das estatais e composição contrária as privatizações, muito menos a percebção tambem equivocada que o aumento da máquina foi em eficiencia do serviços público.

    Abraços e parabéns pela coragem

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      O prazer foi todo meu e você está convidado a voltar para dar a sua opinião nos demais posts em questões específicas sempre que quiser. Eu tenho minhas convicções e o blog sua linha de edição e nunca escondi isso de ninguém, mas nunca tive a intenção de transformar o blog em um clube onde todos concordam com o escrevo, espero e torço para que outras pessoas como você, que discorda da nossa linha de raciocínio apareçam, principalmente com o espírito desarmado e sem rancores para que a gente possa estabelecer debates no mais alto nível e até aproximar os pontos de vistas, quem sabe, porque a medida que nos conhecemos e entendemos que todos queremos um país melhor, imediatamente reduzem-se os preconceitos e a gente consegue ver o opositor não como um inimigo, mas apenas como alguém que tem outros pontos de vistas. Abração

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  11. Jaime Balbino disse:

    Len,

    Parabenizo você pelo blog. A qualidade dos seus textos é sublime, pena que talvez sejam muito longos e até complexos para jovens e alguns velhos. Mas o caminho da argumentação é esse mesmo que você traça.

    À parte fica também meus parabéns pela sua etiqueta. Sinceramente, nunca vi um blogueiro tão educado, que não se deixa levar pela tentação da desqualificação baixa dos argumentos contrários. No seu caso, até mesmo algumas ironias desculpáveis não tem lugar em seus textos. Você se concentra unicamente em levantar argumentos e fontes. Isso é muito bom… e raríssimo.

    Duvido que do outro lado do campo político exista alguém como você para debater em tão bom nível (lá vou eu com uma ironiazinha sarcástica inocente…)

    Ótimo blog. Espero que arrebanhe leitores em busca de bons textos políticos e discussão de alto nível. Eu, particularmente, vou sempre voltar para comparar minha visão dos acontecimentos, coletar argumentos e embasar minha opinião.

    Avalie o comentário: Positivo 1 Negativo 0

    • LEN disse:

      Oi Jaime, Bem-vindo ao blog. Fico feliz que tenha gostado. Vou levar mais em consideração a crítica construtiva, é importante esse feedback. Quanto aos elogios agradeço, mas considero gentileza da sua parte. Vou tomar como promessa o anúncio de voltar outras vezes, a casa é sua também. Abração.

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  12. ERALDO CORDEIRO DE L disse:

    Sr. Len, sua defesa incondicional do governo Lula e do petismo, e sua aversão a FHC e seu governo, a ponto de não reconher qualquer ralização positiva deste, não seria fruto de alguma frustração? Ou de obsecada obediência à ideologia marxista-leninista-petista? Ou de interesses político- partidário excuso com fins puramente materialistas? Faço tais indagações porque ao ler seus argumentos, você se esquivou em responder algumas perguntas pertinentes de .Abbud,.as quais são notórias até para membros da hoste do petismo no que tange a alguma realização positiva do governo FHC e no entanto você saiu pela tangente, se esquivando para não admitir algumas coisas òbvias. Dito isto, e com todo o respeito, suas opiniões não soaram com independência. Ao contrário de ABBUD que até admitiu erros cometidos no governo FHC e apontou acertos no governo LULA.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 1

    • LEN disse:

      Eraldo, seja bem-vindo ao blog. Aqui sua opinião é respeitada. Você foi meio genérico ao dizer que eu teria fugido de alguma pergunta só que não explicou qual era entaõ fica difícil entender a sua dúvida. Quanto as demais considerações as minhas opiniões eu respeito em parte( a que não faz insinuações sobre a sintenções do blog) apesar de não entender como alguém em pleno século 21 possa ainda usar termos como "obsecada obediência à ideologia marxista-leninista-petista". Me senti na década de 70, risos. Se você acha isso não tenho o que argumentar porque se trata de uma opinião sua ao que escrevo, eu só lamento porque eu costumo ter boas avaliações de quem debate comigo em relação ao respeito no diálogo e por me ater a discussão, sem avaliações pessoais, até porque desqualificações não dão argumentos para discussão e geralmente são usadas por quem não tem capacidade de debater com argumentos fundamentados, como nessa leviandade: "Ou de interesses político- partidário excuso com fins puramente materialistas". Então o que tenho a dizer que aceito debater com qualquer um dos visitantes do blog, mas o mínimo de respeito com o oponente é necessário. Volte sem os chavões do Reynaldo Azevedo e sem pré-avaliações de quem discorda da sua opinião, porque isso é a base da democracia. Quando a gente supõe que qualquer pessoa que discorde das nossas opiniões são pagos ou tem interesses escusos é porque o maniqueísmo tomou conta e dalí não sai nada nem espremendo.O Abudd foi um bom debatedor e apesar de nao chegarmos a conclusão nenhuma, o debate foi positivo e não houve troca de ilações e nem fla-flu, infelizmente parece que o Abbud é uma rara exceção à regra entre os que defendem o governo tucano.

      Avalie o comentário: Positivo 1 Negativo 0

  13. ERALDO CORDEIRO DE L disse:

    Felismente nunca votei no governo tucano, motivo pelo qual não tenho motivos para me arrepender de atos ilegais ou até equivocados praticados por ele. O que lamentavelmente não ocorreu em relação ao petismo, pois durante mais de uma década votei no PT e em LULA por acreditar que ambos queriam o melhor para o Brasil, pois defendiam a bandeira da ética e da justiça social . No entanto, depois que conseguiram a mina de ouro, se mostraram tão egoistas na busca da manutenção de um projeto político e enriquecimento material às custas de todos os que trabalham e produzem riqueza com trabalho honesto, que decepcionou a milhões de seguidores de boa fé que torciam e torcem por um Brasil melhor, uma vez que se mostraram iguais aos que eles combatiam de 'bravata'.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Eraldo, você não consegue discutir sem os chavões do parajornalismo da Veja mesmo, hem? Será que vocês não conseguem enxergar que esse negócio de "petismo" é semelhante ao "comunista come criancinha" de 30 anos atrás. Será que vocês não conseguem ver que estão sendo manipulados para em vez de ver do outro lado um adversário que defende idéias diferentes, enxergar um monstro que ´we seu inimigo e bla bla bla? quem usa essas adjetivações não está querendo debater e sim menosprezar e agredir quem pensa diferente. É fuga para não encarar o verdadeiro debate. Eu te falei que não tenho paciência para discussão nesse nível, até porque não chega a lugar nenhum. Outra coisa que acho impressionante é você defender o governo FHC, que o Brasil inteiro viveu na pele ser um desastre e depois vem dizer que nunca votou no psdb e votava no pt. você acha que esse tipo de "depoimento de ex-petistas" convence alguém? se você já convenceu alguém com esse papo por favor me apresente para a gente conhecer o ET. Por favor não menospreze as nossas inteligências. Quem se decepciona com o PT por seus mais diversos motivos procura partidos de esquerda, nunca iria defender o neoliberalismo que vai de encontro a tudo que ele defendeu a vida inteira, nunca iria se alinhar com partidos como psdb, dem e pps que se associaram com todas as camadas mais reacionárias da sociedade que ele sempre combateu. Desculpe-me, mas esses depoimentos não me convencem, e se eu conheço os leitores do blog, são muito inteligentes para se deixarem enganar.

      PS: quem decepcionou milhões de seguidores ?…O governo com aprovação maior do que em 2003 no seu início, o PT cresce a cada eleição, é o partido com maior número de simpatizantes segundo todas as pesquisas…saia do mundo da fantasia onde as informações não batem com os números…wishfull thinking é uma coisa, a realidade outra

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  14. ERALDO CORDEIRO DE L disse:

    Você se incomoda tanto assim com o chavão 'petismo', a ponto de relacioná-lo a revista Veja? por que será?.

    Quando você se refere ao jogo de manipulação, por algum motivo enraizado no seu subconsciente, não estaria falando de si mesmo? Sim, porque logo você procurou inverter a ordem das coisas a ponto de por em dúvida que eu nunca votei no PSDB. Se bem que o fato de você não acreditar nisso – ou todos os petistas e lulistas, ou os 6.8 bilhões de pessoas do mundo – não me preocupa.

    Deixando de lado essa controvérsia inócua, fato incotestável é que a hostória do Brasil e a mundial registrou para a atualidade e posteridade que, apesar de tudo, foi a partir de 1994 que o Brasil passou a ser um país sólido economicamente e institucionalmente, sobretudo por ter instituido com mecanismos adequados o controle da inflação. Com isso o Brasil ganhou confiabilidade e por via de consequencia investimentos internacionais, ganhou credibilidade do empreendedor brasileiro que através da criação de novas empresas e modernização das já existentes abriu caminho para milhões de empregos. O País passou a se desenvolver e crescer com segurança, apesar das quatro crises internacionais do período, conforme consta no 'seu' quadro de comparações. Nesse contexto LULA teve o mérito inicial de ser eleito pelas promessas em não mudar o que ja tinha sido contruído pelo governo anterior e tem mantido nesses dois mandatos o plano real – sua maior plataforma política (que sortudo). Mais méritos para ele por isso, que se segue de deméritos quando desde o início de seu primeiro mandato tem negado peremptoriamente essa herança positiva, atribuindo a si mesmo o sucesso econômico pelo qual o Brasil tem vivenciado a partir do plano real, sem contar o cenário internacional favorável, pois conforme "sua" comparação no governo Lula não houve nenhuma crise internacional. E ele mesmo admitiu isso publicamente quando afirmou que a crise que teve seu ápice nos últimos meses de 2008 era apenas uma "marolinha".

    Outro ponto extremamente negativo do Lula e seu governo tem sido a questão ética, como ter se aliado a adversários hostóricos do PT do tempo que este partido ainda era admirado por combater a mazela da corrupção e da injustiça social, tais como Jader Barbalho e Collor. Ter defendido sem pudor os envolvidos nos escândalos do 'Mensalão', "Dos Correios', 'Dos Sangue suga e mais recentemente a defesa intransigente do senador José Sarney. Você acha isso pouco?

    Aqui não se trata, ao menos para mim, de defender ou acusar tal ou qual partido, ou governo ou governante, mas de defender a ética, a honestidade, a honra, a justiça, o reconhecimento de que, por mais que esse ou aquele governo cometa pecados, e que por dever de cidadão devemos apontá-los e exigir que paguem seus autores por isso. Também devemos reconhecer seus acertos, por mais que não gostemos deles. Quer um exemplo. Pouquíssimos brasileiros sabem ou reconhecem que foi no governo Collor, do ponto de vista legal, onde se deu o 'ponta pé' inical' para a abertura de mercado brasileiro à economia internacional, elemento essencial para que hoje eu, você e qualquer brasileiro tenha acesso a telefones celulares, carros, computadores, etc a preços mais baratos, competitivos. Há quem ache isso ruim, mas foi graças a esse fator e outros que foram inseridos no plano real que proporcionaram e proporcionam ao governo Lula arrecadar bilhões de reais em impostos que deveriam ser investidos com o objetivo de se proporcionar o bem estar social, através do correto investimento na educação de qualidade, segurança pública, saúde, infra-estrutura, o que raramente acontece pois esses recursos, em sua maior parte, serve para compra de aliados políticos, enriquecimento ilícito através da corrupção e outros crimes ligados a administração dos recursos públicos. Ainda assim, quase todos os eleitores acham que vale a pena votar em candidato A ou B, mesmo sabendo que ele têm a ficha suja. Eu particularmente não voto, e acredito que assim estou ajudando a mim e ao meu país.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Eraldo, lamento que você resista a assumir sua posição política e eu entendo como deve ser difícil defender um governo que saiu com uma reprovação tão grande da população brasileira, reprovação essa que dura até hoje.

      Sinceramente, acho que suas premissas estão totalmente equivocadas e não se baseiam em fatos. Você diz partir de 1994 que o Brasil passou a ser um país sólido economicamente e institucionalmente e se isso fosse verdade não teria sucumbido as mini crises internacionais que só fizeram estragos em países que não estavam preparados para elas e o Brasil era um desses. Fica difícil de explicar para quem tem opinião pré-formada que o governo FHC torrou as reservas internacionais no primeiro mandato para manter o dolar em um patamar ilusório para poder se reeleger em 98 e depois deixou o país fragilizado perante essas pequenas crises porque se os investidores sabem que um país está fragilizado ele especula com a moeda para ganhar dinheiro, e isso não precisa ser economista para saber, é só ter acompanhado o que foi dito na época em que um espirro na ásia provocava um tsunami aqui. Se você parar para pensar e verificar os gráficos que foram produzidos para a série Comparação Lula x FHC vai ver que o controle de inflação foi feito a partir de dois pontos: juros reais estratosféricos acima de 20% ao ano (Reais, selic era muito maior) e sangria nas reservas internacionais: o resultado disso foi a estagnação da economia que fez com que o país crescesse em média de 2,3% no governo FHC, muito abaixo da inflação e sabe o que ocorre com um país que fica crescendo muito abaixo da inflação durante uma década? aumento absurdo no desemprego. No segundo mandato, o que o país percebeu foram os efeitos desses equívocos do primeiro mandato, o país ficou sem reservas, sem crédito para importações e exportações, teve muitas portas fechadas. Eu sinto muito se o senhor não tem o senso crítico para perceber que é desculpa esfarrapada de quem não quer assumir as suas próprias responsabilidades tentar terceirizá-las e pior é quem se deixa levar por essas desculpas.

      Em relação à marolinha, o presidente mostrou que estava certo e ele só tinha certeza porque a partir de 2003 as reservas brasileiras voltaram a ser recuperadas e quando a maior crise internacional desde 1929 chegou o país tinha um colchão para combater a evasão de divisas, justamente o remédio que o FHC não teve porque resolveu colocar o destino do Brasil na sorte da roleta por causa de um projeto de para se manter no poder, que incluiu inclusive um golpe contra a constituição que foi mudar as regras do jogo com ele em andamento

      Por esse raciocínio sem cabimento de atribuir o fracasso do governo FHC ao “azar da maré internacional” e o sucesso de Lula ao mesmo motivo, deveríamos então dar o cargo de presidente da republica ao “MERCADO FINANCEIRO” porque segundo essa evasiva dos tucanos, não impórta o que o presidente da república fizer quem vai definir se a nossa economia vai bem ou vai mal não são as ações de governo, mas “a maré internacional”. Quando uma empresa vai mal é responsabilidade da sua direção e é assim em qualquer lugar do mundo e em qualquer área, não vai ser através de chamar os adversários de “petismo” ou qualquer tipo de adjetivação de quem quer fugir do debate, que o governo FHC vai se esquivar da responsabilidades pelo fracasso do seu governo, simples assim. O governo FHC é justamente responsabilizado pela população pelo fracasso do seu governo, e assim deve ser, o preço que foi pago pelo país pela incompetência administrativa dos tucanos foi muito grande. Não é porque o tempo passa que a história pode ser reescrita, está tudo muito vivo na memória do brasileiro, nós lembramos perfeitamente do caos que vivemos entre 99 e 2002. Nem que diariamente apareça a Míriam Leitão para dizer que o sucesso atual do Brasil foi fruto do plano real e não da correção dos equivocos anteriores, como se pudessem apagar o segundo mandato de fhc, as pessoas vão acreditar, sinto muito.

      Agora em relação a ética, o Brasil agora sabe muito bem de que lado estão os envolvidos nos mais recentes escândalos como os do Rio Grande do Sul e Brasília, pode ter visto que não existem partidos livres de ter componentes envolvidos em algum escândalo, mas ele consegue perceber que do lado do PSDB, DEM, Serra e cia estão a maioria deles e os que mais aparecem envolvidos.

      E quanto aos chavões, todo mundo está careca de saber que é lugar comum no panfleto partidário que se transformou a Revista Veja, que se interessa no fla-flu e infelizmente ainda consegue fazer a cabeça de quem não tem senso crítico. Aqui no blog, diferente da Veja, não desqualificamos aqueles que pensam diferente da nossa opinião. É porisso que digo que aquilo lá é um lixo e seus profissionais parajornalistas, porque a última coisa que pode ser feito na Veja é jornalismo. Quando um leitor vem com um discurso papagaio, repetindo as expressões dos parajornalistas a gente logo percebe que dali não sai debate produtivo, entendeu? até porque aqueles que produzem os melhores debates são inteligentes demais para precisar usá-las.

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  15. Abbud disse:

    Olá LEN e ERALDO, estou de volta para agregar mais alguns comentários, em primeiro lugar repito que aprovação de Governo não quer dizer muita coisa, ela mostra apenas a percepção geral da nação quanto ao andamento de fatores principalmente economicos do dia a dia, e no final do governo FHC essa percepção era realmente ruim, potencializados para baixo pela própria perspectiva do LULA ganhar as eleições. Para mim o que vale não é a aprovação de um governo mas sim se o governo atual comparado a outro poderia ter resultados melhores, e neste ponto um “poste” no lugar do LULA faria melhor, por que não mudaria nada na politicia anterior e melhor do que isso, não ampliaria o gasto do governo de maneira absurda como foi feito pela era LULA.

    Sou paulistano, e viajo muito pelo Brasil, quando saio do Estado o choque é grande, quando saio do país mais ainda, até as chuvas e enchentes são usadas pelo Governo LULA como táticas políticas, mas no final das contas somente duas rodovias ficaram ou estão totalmente interditadas a dias, e que coisa, são federais mal e porcamente privatizadas (Fernão Dias e Regis Bitencourt), o que adianta pagar menos pedágio e não ter o serviço? Mas reconheço que o esforço para que o Governo atual fizesse o que era abominado por eles mesmos foi enorme!

    A vaidade (sua aprovação volátil de 80%) e o poder de LULA e a arrogancia de Dilma logo irão traí-los, acharão que estão acima de tudo e todos, o apoio a Chavez, o silencio constrangedor na visita a Fidel, a visita ao Irã no próximo mês é só o começo do fim. A comunidade internacional começa a conhecer quem realmente o futuro ex “mito” LULA é.

    Enquanto isso José Dirceu continua como a eminencia parda mais poderosa e influente do Governo LULA, enquanto o julgamento do mensalao do PT vai ficando para o próximo século, e todos sem excessão continuam filiados ao PT, e já andam se articulando para as próximas eleições.

    LEN, por fim lanço um desafio, exercite sua mente e me diga sinceramente conhecendo tanto as “qualidades” do governo LULA, quais seriam as ações que o governo LULA teria tomado se estivesse no lugar de FHC, e ainda te dou uma vantagem que é saber o que aconteceu no período, mas o mais importante, quero que voce me convença que LULA faria o que voce disser, sabendo-se que ele mesmo e o seu partido foram contra muitas das acões de que eles mesmos hoje se beneficiam.

    O caminho seria estatizar mais, empregar mais, gastar mais, censurar mais, se apoderar mais? A lei de responsabilidade fiscal seria aprovada? O Proer hoje elogiado mundo afora, e que da robustez ao nosso sistema finaceiro, e que o PT foi contra seria feito? Alguma chance de algo próximo ao plano real ter sido conduzido pelo PT? Alguma chance do governo ter cortado gastos para conter a inflação? Alguma chance do sistema de telecomunicações ter sido privatizado? A Embraer? Cosipa? Usiminas? CSN? VALE? Rodovias? Ferrovias? que sem gastar um centavo e ainda arrecadar recursos fizeram muito mas muito mais do que um factoide PAC, e até hoje geram dividendos para o país? Haveria ambiente competitivo e condições hoje de se explorar o pré-sal? Alguma chance de se reestruturar a previdencia social e se ajustar as absurdas aposentadorias de funcionários públicos? Algumas chance de se criar programas realmente sociais como o bolsa escola, que privilegiam o ensino básico e a prosperidade ao inves da dependencia? LULA teria a capacidade de tomar açoes impopulares porém necessárias? Existiria hoje realmente uma classe média que não é predominantemente oriunda do funcionalismo público? Teríamos o status de investment grade? teríamos crescido assim? viveríamos em uma democracia? o Brasil existiria? LULA… quem seria?

    Se realmente fizer um exercício mental sério e imparcial, verá que LULA e o seu “modus operantes” não permitiriam nem 10% do avanço que tivesmos na era FHC, muito em parte pela falta de capacidade e outra pelas convicções totalmente equivocadas de mundo e sociedade, para não dizer interesses pessoais, pois afinal de contas sem a política LULA não teria o que fazer e nem do que viver.

    Tal capacidade de análise de situações complexas, visão de mundo ,sociedade e real compreenssão do que é a democracia, só são encontradas em verdadeiros estadistas, o que FHC foi sem sombra de dúvidas, e LULA nunca será! não pela educação ou conhecimento academico, mas pelo simples fato de não compreender o que é a democracia e o que é uma sociedade, pobremente entendida como a existencia do voto e uma sociedade composta de pobres e ricos aonde o estado forte deve atuar para promover a “divisão” da riqueza, ao invés de ser o fomentador da criação da riqueza pelo trabalho e meritocracia do seu próprio povo.

    Por que será que quanto mais esclarecido é a faixa da população, menos votos LULA ou Dilma terá? Alguem poderia me explicar?

    E não adianta dizer que que são ricos contra pobres, pois a riqueza é a consequencia do esclarecimento e o conhecimento e não o contrário.

    Será que esta parcela da população esta ficando louca, e devemos ficar burros e obedientes para votar em LULA?

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Vamos lá Abbud, bem-vindo de volta. Em relação a popularidade não estou colocando como justificativa, mas como consequência, no entanto eu posso dizer o que eu penso a respeito. Eu sempre respeito o que pensa a população desde o cidadão com menor renda e mais baixo nível educacional porque de dentro dos ambientes refrigerados dos escritórios e lares de classe média/alta, tomando um whisky 12 anos e fumando um charuto importado é muito fácil dizer se a maré do mercado está melhor ou não para o seu bolso, mas só o cidadão sabe o que é bom ou ruim para a vida dele e a despeito da leniência conivente da imprensa que se esquivou de criticar um governo que apoiou desde o início foi impossível de evitar que saísse com a enorme rejeição que foi registrada, ou seja, nem com a imprensa a favor e tentando minimizar o estrago, isso foi possível. Além disso não procede, Lula foi eleito em 2002 e 2006 com maioria dos votos nas maiores faixas de renda e entre os mais instruídos. Essa tese de que são os menos instruídos que votam em lula não se sustenta e você sabe disse é só pegar dados factíveis como as pesquisas de intenção de voto e não achismo, a aprovação do presidente se dá em todos os estratos da população, achar que só os menos instruídos aprovam o governo e o presidente faz parte de um maniqueísmo e tendencia ao preconceito que infelizmente não conseguimos no livrar, afinal é tão simples e honesto aceitar que uma pessoa inteligente possa ter um ponto de vista diferente do nosso, mas é preciso uma humildade que algumas pessoas não possuem, e sinceramente, a maioria daqueles que acreditam ser superiores não resistem a cinco minutos de discussão, são os primeiro a apelar para evasivas e agressões.

      Vais me desculpar, o psdb/dem está administrando o estado de São Paulo há mais de uma década e tem de ser responsabilizados pelos problemas crônicos. No caso das enchentes além do descaso das autoridades, ficou comprovado que pela incompetencia de não tomar as decisões na hora certa, foram adotadas soluções criminosas como a de mandar abrir comportas de barragens e deixar que se alagassem áreas de comunidades mais pobres. Agora, o que eu acho engraçado que no momento em que há um evento como o blackout que diga-se de passagem não tornou a acontecer, a oposição fez de tudo para culpar o governo e é normal visto que é de sua responsabilidade, mas em São Paulo que é administrada por gente que nunca assume seus erros, os seus simpatizantes culpam saõ pedro e a população, tenha santa paciência. Quanto aos pedágios, é um assunto péssimo para os tucanos, as novas concessões mostraram que as anteriores foram feitas por pessoas que não sabem negociar ou tinham interesses escusos com o favorecimento das concessionárias. Outra coisa, você é uma pessoa inteligente, sabe que esse negócio de chamar concessão pública de privatização é para enganar incauto, aqui todos nós sabemos a diferença. Em concessões não há transferência de titularidade do bem público, a concessão é por período de tempo e o concessionário utiliza o bem, mas ele não deixa de ser público, nas privatizações o bem deixa de ser público de forma definitiva, e no caso das que foram feitas no nosso país deveriam ter sido chamadas de doação do patrimônio público porque alem de serem vendidas a preços vis foram pagas com dinheiro público (fundos de pensão) e com papéis podres (títulos de dívida).

      Quanto à questão ética eu sinto muito que existam políticos de partidos ditos de esquerda que se envolvem em escândalos de corrupção, mas eu não tenho ilusões de que é possível existir um grupo político com 100% de homens íntegros, infelizmente isso não existe porque a corrupção é um mal humano, principalmente na civilização ocidental, o que posso é escolher grupos onde sei que existem mais homens íntegros e na minha opinião se não há pureza nos partidos considerados progressistas, muito pior nos partidos conservadores que além de se envolverem em muito mais escândalos (os últimos de Yeda, Richa e Arruda foram todos da oposição) quando estão governando não combatem a corrupção. O que acho que pode ser feito é tentar controlar a corrupção de forma ininterrupta para conseguir chegar em níveis aceitáveis de um país desenvolvido e quanto a isso estamos no caminho certo porque a PF hoje é uma polícia livre para combater o crime de colarinho branco e isso foi uma vitória desse governo. Antes, além de não bater corrupção era usada apenas para fins políticos, vide caso lunus.

      Por fim, seria teste de hipóteses supor o que teria sido se Lula tivesse entrado em 95, eu prefiro debater fatos, considerar possibilidades sempre leva o debate para o lado subjetivo por tanto impossível de se chegar a conclusões satisfatórias, mas se lhe satisfaz a gente pode supor o que teria sido feito de forma diferente. Com certeza por ter raízes ligadas aos trabalhadores Lula teria optado pelo crescimento e distribuição de renda, portanto não se poderia esperar de um governo Lula a manutenção da taxa de juros em níveis astronômicos por tanto tempo, que tirava investimento da produção que poderia ter gerado emprego e renda para ficar na ciranda no mercado financeiro. A tese para manter a inflação baixa dos tucanos foi paralisar o país, se não tem atividade econômica é claro que não tem pressão inflacionária, mas o preço pago como dez anos de pessoas entrando no mercado de trabalho que não se expandia, foi um preço alto demais para os ganhos com o controle inflacionário rígido para manter um cenário que levasse a reeleição em 98, portanto com certeza, Lula iria preferir um pouco mais de inflação sem estagnar o país e digo que teste de hipóteses não chega a conclusão porque só poderíamos dizer que assim seria o correto ou não se Lula tivesse ganho.

      Desculpe, o PROER não foi elogiado, as demais nações tiveram que tomar decisões semelhantes porque cometeram o mesmo erro que o Brasil cometeu na década de 90 de achar que o santo mercado poderia se auto-regular. Foi a solução possível para um desastre causado pelos próprios governos que acharam que o mercado não precisava de regulação e quem pagou a conta foi o meu, o seu, o nosso, como se gabar da incompetência???? o seu dinheiro foi usado para cobrir rombos em bancos que brinacaram de fazer investimentos de risco e você acha o máximo? vai entender? é o mesmo que dirigir bêbado e atropelar todo mundo em um ponto de ônibus e querer ser elogiado por não ter fugido e dado assistência. O que acabamos de ver nessa crise foi a morte conceitual do neoliberalismo, o preço pago por uma utopia equivoca foi muito grande, pergunta na união européia ou para os americanos se eles confiam ainda em mercado sem regulação governamental? no mundo todo foram criados instrumentos para esse controle, mas você vem elogiar o PROER, risos. É inacreditável que mesmo diante uma crise internacional dessas proporções com causas tão óbvias como a que vivemos e ainda assim existem algumas pessoas que insistem em defender um sistema antiquado que não deu certo, e depois quem é de esquerda é que é chamado de dinossauro, risos.

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  16. Abbud disse:

    Ola LEN, primeiro que não disse que o LULA não teve a maioria dos votos nas faixas mais instruídas da população, principalmente em 2002, nesta ele ganhou em todas as faixas, mas que quanto mais intruída é a faixa menos votos LULA terá, e em 2006 meu amigo, Alckmin ganhou em todos os estados do SUL , São Paulo, Mato Grosso Acre e várias grandes cidades e capitais Brasil a fora, sim é verdade ganhou com menos margem do que nas demais áreas aonde LULA ganhou, e por isso ele venceu as eleições, portanto é um fato comprovado pelos próprios dados da ultima eleição de que quanto mais instruido menos se vota em LULA.

    Segundo, novamente não questiono os indices de popularidade, apenas não os considero com uma informação relevante quando se fala de o que queremos para o nosso país, mesmo por que, governos populistas são por natureza populares e nem por isso são o ideal para qualquer nação, não preciso dar exemplo de Hittler e Hugo Chaves , governos extremamente populares não é mesmo?

    Quanto ao tema do Estado onde vivo que não sei se é o mesmo que o seu (peço desculpas caso a informação do seu perfil esteja no seu blog), comparativamente é indiscutível a diferença de infraestrutura, progresso e avanço de São Paulo em relação ao resto do País, mesmo tendo a menor relação de vagas em Universidades Federais por habitante, menor relação de km de rodovias Federais por automóveis e o maior repasse de verbas ao governo federal por cabeça deste país, ou seja, somos ao mesmo tempo os maiores contribuintese e os que menos demandam recursos da Federação, o que acho justo, mas o que mostra sim a eficiência administrativa que tivemos nestes últimos 20 anos no Estado, com ressalvas e várias críticas, principalmente no campo da educação.

    Já entrando no detalhe das enchentes e concessões é óbvio que as rodovias foram concessões e não privatizações, apesar de erroneamente ter escrito o termo “privatização”, agora é facil depois mais de 10 anos da primeira concessão em um País sem credibilidade, que não respeitava contratos e e com escassez de recursos, vir agora e fazer propaganda de pedagio a 1 real, para seu conhecimento muitas das concessões feitas por LULA neste modelo atual, são questionadas quanto a viabilidade financeira, já existe um forte movimento das concessionárias principalmente a espanhola OHL de renegociar contratos, abafados é claro pelo Governo que não quer complicação em ano de eleição, a conta é simples meu amigo, tem que fechar, não existe mágica!

    Quanto a abertura de comportas, não vou considerar sua insinuação leviana de que a abertura de comportas foram feitas com o objetivo maléfico de “afogar pobres”, é uma decisão estritamente técnica e questão de segurança, pois o não abrimento de comportas em determinados níveis pode causar o transbordamento e o rompimento das barragens, o que seria muito mais desastroso, a causa raíz meu amigo LEN, é a conivencia dos governos ( e isso é geral) em permitir a ocupação de áreas, quase sempre irregulares, notadamente necessárias para o equilibrio e absorção das águas das chuvas, por que será que um bairro chamado Jardim Pantanal foi o que mais sofreu? Em bairro com problema semelhante, em que LULA morou, ele recentemente declarou que achava bom quando chovia por que não precisava trabalhar, Lamentável! Não é o caso do exemplo que quis mostrar, aonde enquanto rodovias muito mais complexas do ponto de vista de encostas e riscos de deslizamentos, como a Anchieta e Imigrantes não sofreram quase nada, duas das únicas tres rodovias de grande porte federais do estado sofreram bastante, e ai é questão de manutenção e investimento, como não há magica os efeitos aparecem.

    Quanto as ai sim privatizações, quem disse que fundos de pensão é dinheiro público? Título pobre não é um passivo, e por ser passivo não pode ser considerado positivo quando diminuímos? Era para dar calote então nos títulos? Questiono sim os valores, porem avaliando-se o cenário e as condições dos ativos os preços são muito próximos do razoável, e o mais importante, passaram de empresas que davam dividendos negativos a empresas dinamicas que alem de darem muitos dividendos pagam muito mais impostos! So nessa conta voce vai ver que podíamos ter dado as empresas que sairíamos no lucro! O fato é que coisas como estas LULA nunca faria, por que são difíceis e impopulares.

    Quanto a questão ética parecemos concordar em parte, apesar de voce parecer pelas suas convicções dar menos valor a ela do que merece, bem esta pelo menos foi a estratégia do habil LULA sabonete, que pelo menos em voce fez efeito.

    Quanto ao exercicio mental proposto, parece que ele vai atrofiar mesmo, mas então para simplificar, como reduzir a inflação gastando mais, com um monte de estatais cabides de empregos e ineficientes? ah ja sei voce quis dizer distribuição de renda para os companheiros, ah ai sim faz sentido.

    Por fim, o PROER não teve absolutamente nada a haver com a falta de regulação do mercado financeiro, que na época e até hoje no Brasil não é nem um pouco sofisticado , com pouquíssimo crédito e endividamento, e portanto pouco exposto, ele permitiu na época o salvamento das instituições financeiras geradas por problemas estruturais da economia e pelos próprios banqueiros, e sem bancos não há economia, na crise atual fomos beneficiados pelo nosso atraso, juros altos e portanto tinhamos gordura para queimar, baixo nível de crédito, e bancos estatais, o medo passa a ser agora o quanto o atual governo é responsável na concessão de crédito e alavancagem da economia gastando tanto e sedento por impostos, não há mágica LEN, as contas devem fechar !

    Para terminar segue abaixo um texto muito pertinente escrito em 1931 e que foi muito bem adaptado por um amigo meu:

    O pensamento abaixo foi

    ESCRITO NO ANO DE 1931 !!!

    (Adrian Rogers)

    “É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que punem os ricos pela prosperidade.

    Por cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber.

    O governo não pode dar para alguém aquilo que não tira de outro alguém.

    Quando metade da população entende a idéia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação”.

    Adrian Rogers, 1931

    “É impossível levar o Brasileiro pobre à prosperidade através de legislações que punem os Brasileiros ricos pela prosperidade.

    Por cada Brasileiro que recebe sem trabalhar, outro Brasileiro deve trabalhar sem receber.

    O Governo Lula não pode dar para alguém aquilo que não tira de outro alguém.

    Quando metade da população Brasileira entende a idéia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população Brasileira irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende

    que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim da nação Brasileira”.

    Marcos Gueller, 2010

    (Adapted from text Adrian Rogers 1931)

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Bom Abbud, parabéns mais uma vez pela sua educação. Enfim, para não ficar na eterna repetição dos meus argumentos contra os seu que respeito, só faço algumas correções ao que você entendeu da minha última resposta

      Talvez não tenha me expressado direito, não fiz nenhuma suposição leviana, não quis dizer que a Sabesp queria afogar ninguém, o que disse que fez uma opção e teve a ver com o nível social dos moradores. Apenas repito as críticas dos especialistas que ouvi e que disseram que as comportas não foram abertas quando poderiam liberar volumes menores que não causariam alagamento daquela proporção, para deixar para liberar apenas quando se tornou impossível de adiar por mais tempo. O medo de causar mais desgaste com as chuvas teriam sido o motivo para o adiamento e o resultado acabou sendo pior. Além da realidade da ocupação desordenada que acontece em todo país, o governo de são paulo pecou no mínimo por não dar ao assunto pelo menos a devida preocupação, afinal tinha sido promessa de campanha. Quanto a não ser habitante ou eleitor de São PAulo isso é irrelevante, estamos falando do Governador que tenta ser presidente do Brasil, não só temos de observar o seu trabalho como temos direito de criticar os erros de condução de políticas públicas, é do jogo político, e em um mundo ligado através da internet muitas vezes quem está fora pode estar melhor informado que muitos que estão dentro.

      Quanto a filosofia de direita que voce cita, eu acrescento que respeito todas as visões de mundo, a minha é que é preciso um país mais justo e a distribuição de renda é a melhor forma de realizar justiça social e eu estou disposto a dar o meu quinhão por um estado mais justo, onde brasleiros não precisem passar necessidade e tenham um mínimo de dignidade para viver. Como estamos em uma democracia a vontade da maioria vence nas urnas e te digo com toda a franqueza: independente de PSDB ou PT o povo brasileiro, representado em sua maioria quer um brasil mais justo e aprova as políticas de distribuição de renda. Quem pensa diferente tem sempre o direito democrático de tentar convencer os seus iguais para um dia quem sabe consegir obter uma maioria e fazer prevalecer suas opiniões, enquanto isso é preciso respeitar a voz das urnas. Felizmente para quem pensa como eu as políticas ditas sociais vem apresentando resultados factíveis o que torna cada vez mais difícil a possibilidade de um retrocesso mesmo que o candidato do psdb vença, opção que a cada dia fica mais improvável. abraços.

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  17. Abbud disse:

    LEN enfim é isso, não discordamos do que queremos para o nosso país e sociedade, só de como se chega lá, distribuição de renda sustentada só se da com a distribuição das oportunidades de forma justa, ou seja, educação básica universal de qualidade, justiça eficiente e imparcial, tendo como base da geração da riqueza a meritocracia e o trabalho, e um governo que fomente o desenvolvimento e não o corroa com ineficiencia administrativa e irresponsabilidade fiscal com interesses populistas. Não existe exemplo de país próspero que não tenham estes requisitos. Se voce acha que os 8 anos de LULA fizeram mais para o Brasil do que os 8 anos anteriores e o que Bolsa Familia e o aumento do funcionalismo e gastos públicos acima da arrecadação são suficientes para "gerar desenvolvimento sustentado", sinto por não ter sido claro ou convicente em meus comentários.

    Direita e Esquerda são denominações ultrapassadas e muito ligadas a um passado de guerra fria , e polarização entre socialismo e capitalismo. Hoje discutimos exatamente o que tratamos aqui neste blog , o que queremos para a nossa sociedade e qual o melhor caminho para isso.

    O que procurei mostrar em meus comentários é que o conceito de como se chega em uma sociedade próspera na visão do PT e de LULA, e os interesses que estão por trás da tentativa do partido se perpertuar no poder, estão na contramão do que a história nos mostra, somados as ações evidentes de populismo com a negação de todo o trabalho incontestavelmente essencial, eficiente e fundamental para o que tudo de bom que foi feito agora pudesse ter efeito.

    Em resumo o Brasil cresceu apesar de LULA, que se aproveita covardemente da situação e ingenuidade de nossa sociedade para se promover, ao mesmo tempo que denigre seus antecessores.

    Sua última frase demonstra como nossa sociedade é frágil e facilmente manipulável, enquanto a grande massa estiver sentindo os resultados "factíveis" das políticas sociais, não passando fome e tiver no máximo empregos de baixíssima qualidade esta tudo bem, e não precisamos mudar mais nada. Para que? assim ta bom! Para que estudar e prosperar? Da muito trabalho, e acima de tudo não dá votos!

    Pior do que defender suas realizações (que muitas delas sim foram adequadas) é negar todos os avanços conquistados no passado, que só poderiam ser realizados por outras pessoas, mais preparadas, capacitadas e realmente comprometidas com a democracia e a nossa sociedade de uma forma mais ampla, e não limitadas a necessidade de poder.

    Abraços

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Pois é Abbud, pode ter certeza que não só os caminhos mas os conceitos são totalmente diferentes. Pessoalmente embora respeite acho abominável a tese do estado simplesmente relegue à própria sorte os seus próprios cidadãos que enfrentam necessidades. A tese de estudar e prosperar é muito bonita de se contar se nós estivéssemos em uma sociedade justa onde todos tem as mesmas oportunidades. Esse modo de pensar e agir é o verdadeiro motivo que levou o país a criar essa legião de necessitados que precisam que o estado lhe forneça o mínimo para sobreviver. O que o presidente Lula quer e todos nós é que todos consigam se empregar e se sustentarem por conta própria, mas enquanto isso não acontece o estado tem que respeitar o que diz a constituição cidadã de 1988. A fome não pode esperar as décadas de descaso de governos que não fizeram nada por essas pessoas, não vejo nenhum problema esse governo priorizar os mais necessitados. como disse, se você discorda da maioria tente convencer outros a pensar como você e fazer prevalecer nas urnas, fora isso em uma democracia se aceita a vontade da maioria, embora voce esteja livre para criticar. O gozado é que parece que o partido que você defende não está muito interessado em acabar com programas sociais, até tentar se promover com aumento ao bolsa família eles tentaram essa semana, o que mostra o tamanho da hipocrisia desse pessoal.

      Acho mesmo que do Governo FHC pouco se salva, até a lei de responsabilidade fiscal só foi realmente posta em funcionamento quando perceberam que o PT iria ganhar as eleições. Esse raro ponto de elogio se desfaz com a herança maldita que o país recebeu com quase uma década de estagnação que só fez aumentar o número de desempregados e a custa de muitas empresas que fecharam as portas tudo por causa de uma politica cambial equivocada. Mas felizmente acho que o povo brasileiro não corre mais o risco desse tipo de retrocesso, tomara que dessa decadencia de projeto neoliberal que onerou tanto o país surja outro tipo de oposição, que não esteja ligada aos setores mais reacionários da sociedade. Esse foi o erro histórico do PSDB, se aliar à tudo que tem de pior, porisso que hoje eu antes de tudo sou anti-PSDB. Se um dia o PT se aliar a esse pessoal jamais terá o meu voto novamente.

      Ah quanto a pessoas preparadas, eu acho que são as que administram melhor, portanto o atual governo. O anterior de um presidente com curso superior foi um fracasso. É o governo do metalúrgico que foi muito mais eficiente, e o s números são tão incontestáveis que os tucanos se pelam de medo das comparações, embora não vão conseguir evitar. E quem fala não é pessoa que tenha qualquer tipo de recalque com cursos superiores porque tenho formação acadêmica e cursos de pós graduação.

      Tá certo? agora já sabemos que você não suporta o PT e o Lula e eu não suporto o PSDB e tudo que ele tem por tras. Creio que nossas opiniões não serão mudadas porque cada um apresentou seus argumentos que são conflitantes e não chegamos a nenhum consenso, continuo respeitando suas opiniões, embora acredito que não temos nada em comum, felizmente. Abraços.

      Avalie o comentário: Positivo 1 Negativo 0

  18. ERALDO CORDEIRO DE L disse:

    Esse último debate entre você e o ABBUD me trouxe mais convicção que seus argumentos são ideologizados a ponto de ser inócua qualquer discussão minimamente dissociada de paixões por essa ou aquela sigla partidária, de maneira que o resultado será sempre igual a se discutir onde começa a esfera.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 1

    • LEN disse:

      Ou seja, se não concordar com sua visão aí os argumentos são ideologizados e partidário e bla bla bla, os seus já não, estão baseados em opinião isenta de partidarismo certo? afinal voce até agora trouxe tantas evidências que comprovam o seus argumentos e não fica apenas repetindo apenas o mesmo discurso de desqualificação do adversário que é muito estimulado no submundo do jornalismo dos blogs da VEJA.

      Meu caro, refaça os seus conceitos de democracia que eles são completamente equivocados. Não são pessoas como eu que não dá para manter discussões, eu respeito opiniões, rebato com argumentos, o único aqui que entendo ser impossível manter uma discussão por causa do maniqueísmo impregnado que não aceita que existam opiniões divergentes é você, que está sempre rotulando as pessoas que tem opiniões diferentes e pior, com um discurso que nem é seu, é repetição das bobagens ditas por quem quer ver fla-flu e não tem a menor intenção que qualquer um dos assuntos importantes para o país sejam discutidos, desculpe a sinceridade. É preciso ter humildade para entrar em qualquer discussão achando que pode estar errado, portanto disposto a ser convencido se possível. É preciso ter caráter para não usar de métodos desprezíveis como a tentativa de desqualificação como alternativa única de debate. É preciso ter inteligência para entender que só conseguimos convencer o opositor ou o terceiro a partir da argumentação.

      Eu não tenho como rebater suas opiniões ao meu respeito. Então eu vou fazer o seguinte, daqui para frente quando você quiser postar essas avaliações eu vou me eximir de responder, e não pense que é falta de educação, é porque já te pedi outras vezes que a discussão se baseasse em fatos e não desqualificações, mas você parece que não ouviu e eu não tenho como levar isso adiante.

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  19. Abbud disse:

    LEN, sem querer ser chato e parecer que quero dar a ultima palavra, mesmo por que o Blog e uma iniciativa sua a qual sinceramente elogio, prometo que nao retrucarei sua replica, mas acho importante um ultimo comentario em cima de uma frase sua.

    "A tese de estudar e prosperar é muito bonita de se contar se nós estivéssemos em uma sociedade justa onde todos tem as mesmas oportunidades" (LEN)

    Se voce realmente refletiu sobre meus comentarios , vera que voce inverteu a ordem da frase, e deixou latente a diferenca que temos de conceito de sociedade, e por que nao tambem da diferenca fundamental entre o PT do bolsa familia e das universidades e o PSDB do bolsa escola e do ensino basico.

    Veja a mesma frase em uma ordem diferente:

    "So se chega em uma sociedade justa quando todos tenham as mesmas oportunidades de estudar e prosperar" (Abbud)

    Ou ainda em outras palavras, so teremos uma sociedade justa, aonde independente da cor, regiao ou condicao social que nossas criancas estejam, todas tenham acesso ao ensino basico eficiente ,de excelencia e de padrao unico, e assim todos terao a mesma OPORTUNIDADE DE ESTUDAR E PROSPERAR, a sintese de uma sociedade justa.

    Portanto todos o programas sociais devem suportar este ponto fundamental e nao tentar substitui-lo ou compensa-lo, o que e na verdade e dar o peixe ao inves de ensina a pescar.

    Abracos e boa sorte

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Ok Abbud, o importante nessa discussão é mostrar que não precisamos ser inimigos de quem discordamos, que podemos conviver com as diferenças, e por respeitar isso vou deixá-lo com a palavra final. Abraço.

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  20. Thaís Carolin disse:

    Eu, Thaís, apoio o Len, pois eu vivo o hoje, e vivendo o hoje e conhecendo a politica nada democratica do Partido do FHC,entendo que se o Serra foi eleito, caros amigos nosso país sera um caos tremendo. A educação, o ensino, que é o que presencio hoje, pois estou no terceiro ano do ensino médio, não é la grandes coisas, e querer ganhar pais e alunos com materias bons, é o fim né.. Eu só sei que esse ano eu voto, e o meu voto não será dos Tucanos, eu me envergnharei muito se eles ganharem, eles governam para os ricos, para a Classe Alta. E eu discordo de todos aqueles que me apresentarem bons planos vindo do partido deles. Eu agradeço desde já o espaço permitido pelo Len para poermos comentar e expor aio publico nossas opiniões, e peço aos elitores que pensem e reflitam bem nessas eleições quem vocês querem no comando do nosso país por mais 4 anos. Meu voto será tranquilo e consciente.. Espero que o de todos aqui também !

    Um abraço,

    Thaís.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Oi Thaís, seja bem-vinda ao blog, obrigado por trazer seu depoimento independente dele concordar com nossa linha de opinião. Espero que volte sempre e participe dos debates. Abraços.

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  21. ERALDO CORDEIRO DE L disse:

    Desde o início, apenas porque procurei apresentar uma opinião equidistante de 'paixão, fanatismo ou mesmo idéia preconcebida ou alienada' por esse ou aquele partido político, por esse ou aquele esquema de governo, me chamaste de um ser sem inteligência e de sempre querer desqualificar-te, de ser teleguiado pelas matérias da Veja e da Globo, e ainda riste disso.

    Caro, pessoas como eu são mesmo muito ácidas, difíceis de tolerar, por um simples motivo: sou independente politicamente de tal modo que nem o governo do PT, nem o do PSDB ou qualquer outro partido, caso venham a ganhar as eleições no lugar do primeiro, terão algum futuro comigo. Primeiro porque nenhum deles terão meu voto. Segundo, caso continuem mantendo essa política pública de segurança; de educação; saude; aumentando extorsivamente a carga tributária; esses benefícios sociais aos pobres economicamente, de espírito e de inteligência, apenas de olho na próxima eleição, bilhões de reais sendo gastos anualmente em propaganda apenas para ludibriarem os tolos (que aliás são milhões por esse Brasil afora) de que tudo está muito bem, está ótimo, e no ralo da corrupção, serão severamente criticados por mim, porque afinal sou um cidadão que teve que estudar mais de vinte anos para finalmente conseguir um emprego público a custo dos próprios esforços e tenho, sou obrigado, a pagar uma taxa de tributos tão alta já descontada compulsoriamente pelo governo de meu salário, sem que sua utilização seja racional e adequada como ocorre em países como a Alemanha, por exemplo.

    Tudo isso porque eu quero um Brasil melhor para todos os brasileiros – ricos e pobres, negros, mulatos, mamelucos, índios e brancos. Quero um Brasil que seja de todos os brasileiros. E não um Brasil que seja apenas de uns durante o tempo que determinado esquema político se encontra no poder. Ou de outros durante o tempo que esse outro esquema político substituiu o outro esquema no poder.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Eraldo, NÃO É VERDADE, por favor, não desafie nossas inteligências. Os seus posts estão registrados. Você já chegou chutando minha canela e lhe respondi com toda a educação. Quem tenta ofender os outros esquece com facilidade, mas quem é ofendido que custa mais a esquecer. No dia 25/02 você fez insinuações sobre minhas intenções sem me conhecer, portanto, utilizando a desqualificação. Reproduzo parte do sem comentário sem edição:

      Sr. Len, sua defesa incondicional do governo Lula e do petismo, e sua aversão a FHC e seu governo, a ponto de não reconher qualquer ralização positiva deste, não seria fruto de alguma frustração? Ou de obsecada obediência à ideologia marxista-leninista-petista? Ou de interesses político- partidário excuso com fins puramente materialistas?

      Não precisa muita inteligência para perceber que você deu três alternativas para eu defender minhas opiniões: ou sou frustrado, ou obcecado e obediente à terceiros ou por ter algum interesse excuso no que faço

      Fora todos os chavões lulopetismo, marxismo, leninismo e todos os ismos de um discurso ultrapassado dos anos 60/70 que não cabe mais nos dias de hoje

      Sinceramente, faça uma auto-avaliação, essa é a abordagem de um pessoa educada que tem a intenção de manter um debate sério?

      Perceba que desde o início da discussão não te atribui nenhum conceito generalizador, não fiz ilações sobre suas intenções de defender posições contrárias às minhas, em nenhum momento tentei desmerecer sua inteligência porque discorda de mim. Da minha parte não existe a arrogância de achar que todos que pensam diferente de mim são ignorantes, tapados ou desonestos, percebe a diferença? olha a diferença na discussão com o Abbud.

      Agora sinceramente não tenho saco nem tempo para discussão com quem só aceita discutir se for em um fla-flu, que além de não agregar nada de conhecimento a ninguém, só irrita a quem está lendo. Se você tem alguma discordância das afirmações que faço nos meus artigos, conteste-os, traga dados que os desminta. Se você quer apenas uma tribuna para falar mal seletivamente do governo Lula e do PT, fique à vontade, desde o início seus comentários são publicados na íntegra e continuarão a ser desde que não ofenda terceiros, só não me peça para levar adiante essa discussão porque como diz a garotada: "para mim já deu"

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  22. Joatan disse:

    Boa tarde LEN, quero primeiramente agradecer a sua iniciativa de mostrar os dados do Governo Lula e compará-los ao governo passado. Também achei muito proveitoso os questionamentos e respostas promovidas por você e o Abbud acho que todos nós ganhamos com isso como cidadãos e formadores de opinião.

    O que me parece estranho é a condição que o debate toma, ou se é 100% Lula ou 100% FHC engraçado como as opiniões são tão pragmáticas, acredito ter virtudes e defeitos em ambos os governos mas no fim o Governo Lula parece ter mais acertos do que o governo FHC, isso não exclui o governo Lula das reformas fiscais e tributárias que estão na fila a muitos anos.

    Como sugestão, gostaria de saber sua opinião sobre a divida interna do Brasil, e sua evolução comparativa ao governo FHC, bem como se possível o percentual que compõe a divida (empréstimos/financiamentos municipais, estaduais, financiamentos de obras) e a proporção desta dívida com o PIB.

    Abraço!

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Joatan, Bem-vindo ao blog. É absolutamente normal que existam posições entre as minhas e a de Abbud. Acho também que a paixão que gera a política juntando com nossas convicções ajudam a radicalizar os discursos de ambos os lados. O mais importante é que posições antagônicas possam coexistir sem intolerâncias. eu pessoalmente saúdo pessoas que optam pelo caminho da moderação em um tempo onde as radicalizações andam mais exacerbadas.

      Quanto a sua sugestão, o blog criou uma série em virtude das críticas das comparações contidas nesse artigo que nos foi enviado por uma de nossas leitoras. Nessa série de 5 artigos eu procurei dados confiáveis, relacionei as fontes e compilei os dados de forma que não ocorressem desqualificações como as que essa tabela sofreu. Por acaso, o segundo artigo fala de Dívida pública e PIB: Comparação Lula x FHC 2 – Dívida pública e PIB. Não foi possível fracionar a dívida pública, com esses componentes que você cita. Acho até ser possível, eu que não teria o tempo em me debruçar em tantas estatísticas para compilar, pois aqui todos nós somos blogueiros amadores e precisamos dividir nosso tempo com a nossa vida profissional. Agora, nós estamos aberto a colaborações. Se você ou qualquer outro leitor quiser colaborar e fazer um estudo nós podemos incluir na nossa série. O único pre-requisito é que todas as fontes sejam citadas, que sejam confiáveis e conhecidas e que sejam comparados os períodos corretos, assim como nós fazemos nos cinco artigos dessa série. Se alguém se interessar eu posso passar por e-mail a metodologia de comparação para futuras pesquisas. Abraços e volte sempre.

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  23. Picles disse:

    Abbud, parabéns por sua sanidade e inteligência.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  24. Abbud disse:

    Obrigado Picles, ainda existe a experança de que a capacidade de indignação de nossa sociedade possa salvar este país.

    Abraços

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  25. [...] deste vídeo peguei no Azenha.E antes que você venha com alguma cantilena, leia este texto aqui!?timo Carnaval e etc…Texto produzido no b2evolution. Participe das conversações. [...]

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  26. Paulo Valente disse:

    Concordo com o artigo acima. Os números expressam uma realidade que a mídia corrupta corporativa tenta omitir em vâo. Está questão, entre outras, abordo no livro O Sociocapitalimo – por um Mundo Melhor. disponibilizado gratuitamente na internet no seguinte endereço:
    http://www.slideshare.net/pjvalente/o-sociocapitalismo.

    De fato O Sociocapitalismo é um livro revolucionário; fácil de ler e de entender, sobre os seguintes assuntos:

    – Pós-crise global

    – convergência capitalismo & socialismo

    – novo contrato social

    – e-democracia direta

    – a Nova ONU

    – o novos sistema político-econômico do século 21: O Sociocapitalismo

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  27. Cleverson disse:

    mas o sensacionalismo lulista (petista) presente neste repasse de email, querendo comparar os governos não tem cabimento.

    Estão comparando abacate com abacaxis

    Sem falar que essa tabela nunca existiu na "the economist" Não existiu se quer pequenas comparaçoes.

    Pra quem for atras dessas materias, vai entender muito bem porque estou defendendo o governo FHC.

    Outro ponto importante, os jornalistas se referem ao governo Lula em varios pontos das materias, porque são varias mesmo, como: Lucky Lula’s legacy

    link abaixo do artigo sobre o livro lancado falando do Brasil em 14 paginas
    http://www.economist.com/opinion/displaystory.cfm

    (Necessario apenas se registrar) abaixo o ultimo paragrafo para ver realmente qual a conclusão dos jornalistas britanicos

    "And perhaps that is the biggest danger facing Brazil: hubris. Lula is right to say that his country deserves respect, just as he deserves much of the adulation he enjoys. But he has also been a lucky president, reaping the rewards of the commodity boom and operating from the solid platform for growth erected by his predecessor, Fernando Henrique Cardoso. Maintaining Brazil’s improved performance in a world suffering harder times means that Lula’s successor will have to tackle some of the problems that he has felt able to ignore. So the outcome of the election may determine the speed with which Brazil advances in the post-Lula era. Nevertheless, the country’s course seems to be set. Its take-off is all the more admirable because it has been achieved through reform and democratic consensus-building. If only China could say the same."

    Traduçao do Google

    "E talvez seja o maior perigo que o Brasil enfrenta: a arrogância. Lula está certo ao dizer que seu país merece respeito, assim como ele merece muito da adulação que ele gosta. Mas ele também tem sido um presidente de sorte, colhendo as recompensas do boom das commodities e operando a partir da plataforma sólida para o crescimento erguido por seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso. Mantendo um melhor desempenho do Brasil em um mundo sofrendo tempos mais difíceis significa que o sucessor de Lula terá de resolver alguns dos problemas que ele se sentiu capaz de ignorar. Assim, o resultado da eleição pode determinar a velocidade com que avança o Brasil na era pós-Lula. No entanto, o rumo do país parece estar definido. Sua decolagem é tanto mais admirável porque foi conseguida através de uma reforma democrática e construção de consenso. Se só a China poderia dizer o mesmo."

    Obs.: Transparencia antes de tudo

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Seja Bem-vindo Cleverson, já chegou "animado" hem? risos… veja bem, se algum leitor lê um artigo do blog e resolve postar em uma comunidade do orkut ou noutro fórum ou resolve mandar para seus contatos de e-mail não é problema nosso…o email dos comentaristas é sigiloso e você pode perguntar a qualquer comentarista se já recebeu algum tipo de newsletter ou campanha por e-mail vinda daqui do blog. Então, se você revebeu algum de nossos artigos por e-mail eu peço desculpas, mas pode ter certeza que não partiu de nossa parte.

      Quanto a explicação sobre a fonte, já foi dada tanto no post quanto no espaço de comentários. Para arredondar, eu recebi por e-mail a informação e como achei que as informações eram bastante plausíveis publiquei. Eu estou pouco me lixando para o que uma revista ou jornal americano ou inglês pensa de nós, aqui nós temos jornalistas que defendem ambos os lados e esse negócio de reverenciar opinião de americano e europeu faz parte daquele complexo de vira-latas que o brasileiro costumava cultivar, eu citei a the economist simplesmente para passar a informação completa, como foi me passada.

      Como disse os dados são bastante críveis para mim e por causa dessa reclamação da vercidade da fonte sem conseguir contestar os números, eu tomei a iniciativa de escrever uma série de artigos comparando vários pontos dos governos Lula e fhc, e citando cada uma das fontes utilizadas, daí não tem mais a desculpa da Eonomist, portanto se você for uma pessoas disposta a ser convencida, porque infelizmente algumas pessoas não aceitam ser convencidas e colocam a paixão acima da razão, te convido a ler os artigos, talvez você seja apenas alguém que é bombardeado diariamente com informação tendenciosa e só precisa descobrir a realidade sem mágicas, porque aqui nós temos posição sim, mas defendo o que acredito sem precisar mentir e inventar nada. Se puder conteste a série Comparação Lula x FHC, cujo link está no banner ao lado da página.

      Agora só uma piadinha para tirar a tensão: poxa Cleverson, você me decepcionou para quem é contra os lulistas e usando tradução do tio google??? eu que pensei que todos os correligionários da oposição fossem poliglotas. É porque do google's translation confuso texto fica o. E para interest quem por english magazine publicação The Economist como, saber deveria inglês conhecer.

      A Strong Hug for you. LEN & Friends' Blog

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  28. Abbud disse:

    Olá Paulo obrigado pela dica do livro, não li mas pretendo ler, mesmo por que sem conhecer o tema do livro acredito que caminhamos para algo parecido que é o Socialismo de Capital, como já escrevi aqui e em outros blogs.

    O que acredito é que estamos caminhando para uma sociedade aonde o socialismo e o capitalismo se fundem, em um ambiente de "socialismo de capital", onde toda a sociedade tem participação em todas as empresas e portanto quando as empresas vão bem a sociedade vai bem e há portanto uma socialização de dividendos e uma interdependencia muito mais forte entre capital e trabalho do que no sistema capitalista tradicional, ao mesmo tempo que mantemos e reforçamos a meritocracia , o incentivo ao investimento privado e o empreendedorismo como base do desenvolvimento economico.

    Os países que mais se aproximam deste modelo hoje são os Nórdicos, especialmente a Suécia, lá todas as grandes empresas tem participações minoritárias da Coroa (ou Governo), e o controle e comando de acionistas privados, e quase sempre pulverizado na sociedade. Desta maneira governo e sociedade são realmente sócios no desenvolvimento das empresas, gerando riquezas e livres de interesses políticos, desperdício de dinheiro público e deixando o foco do Governo em garantir os serviços realmente sociais, como saúde, educação, segurança pública e regulação.

    Muito diferente do modelo estatizante e centralizador que a visão miope e de poder do PT quer instaurar no Brasil não é mesmo?!!!

    Abraços

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  29. VInny Ramone disse:

    Vejo que este blog faz muito bem o trabalho de um blog de esquerda, porém eu tenho que dizer algo, você se contradiz o tempo todo, re-leia melhor seus textos, quando você está se defendendo dos argumentos das pessoas que estão comentando utiliza-se de argumentos típicos das evasivas do Lula…

    Vou por meus argumentos

    1) Eu senti a marolinha na pele, fiquei quase 6 meses desempregado

    2) Sobre o dedo meu irmão trabalha em linha de produção a mais de 3 anos, assim como vários amigos dele que são inclusive aposentados, nenhum deles perdeu o dedo mindinho LoL

    3) Tem certeza mesmo que você tem cultura e censo crítico o suficiente para analisar de um plano neutro?

    4) Rebatendo as mentiras? As mentiras estão sendo proferidas neste espaço, afinal, ninguém é dono da verdade, porém você sem perceber está sendo manipulado pela midia e pelo governo sem perceber

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Vinny, seja bem-vindo ao blog. Eu não caio em contradições, aponte uma. Todos os meus comentários e posts apresentam coerência de idéias, não uso evasivas, todos os comentários com críticas ao que escrevo foram respondidos com exceção das que se referem a insinuações. Não há como responder um questionamento que se baseia em uma premissa falsa. Todos os artigos que escrevo se baseiam em fatos e dados de fontes confiáveis, não fico aqui fazendo insinuações sobre adversários, critico com argumentos reais, o resto é opinião.

      as respostas aos seus argumentos:

      1) o que houve no Brasil foi realmente uma marolinha se comparada aos países desenvolvidos e crises anteriores que aconteceram no governo fhc. Até os analistas da velha mídia tiveram que se render a realidade que o presidente estava certo na sua previsão, que naquele momento foi mais um incentivo para a população continuar acreditanto e não deixando a economia esfriar, e foi exatamente isso que aconteceu. Muitas pessoas perderam o emprego, mas poderia ser muito pior se o país estivesse fragilizado como estava nas crises anteriores, e a diferença é exatamente essa, os empregos em outras épocas não foram recuperados depois de seis meses, hoje a maioria do que perderam os seus empregos já estão trabalhando novamente, fora os que abriram suas microempresas;

      2) eu não falo sobre o caso de amputação pelo seguinte motivo: é uma baixaria de quem não tem argumentos. Não se pode acusar alguém de algo que não se tenha provas, apenas pela leviandade da insinuação. Eu jamais usaria de baixarias contra os meus adversários, e olha que tem tantas para aproveitar, mas não faz o meu estilo, prefiro discussões que sejam construtivas para o país como apontar qual o caminho certo. Quem não pode defender suas experiencias de governo com números tem que apelar para baixarias como vemos na campanha do Serra.

      3)Quanto a cultura eu não seria tão grosseiro de fazer auto-elogios, não sou eu que tenho que me avaliar. Agora, eu não costumo corrigir ninguém, eu cometo vários erros de português nos meus textos até porque penso que em blogs a linguagem pode ser informal (quando eu faço um relatório técnico da minha atividade profissional é claro que eu uso um corretor de textos), mas é curioso que geralmente os adversários do presidente sempre tentem usar de jocosidade com a forma do presidente se expressar e de tentar diminuir quem apoia Lula, posando de mais cultos e superiores, cometem também vários erros, ou seja, fica uma situação ridícula. No seu caso, questiona a minha cultura e o meu (s)enso crítico. ? censo com c é o que é feito por institutos de pesquisa, como o IBGE, portanto vamos deixar esse negócio de "cagar goma" de lado porque todos nós estamos sujeitos a cometer erros e isso não torna alguem superior a outro. Eu nunca me coloquei em um plano neutro, eu tenho lado, eu não sou jornalista, nunca me proclamei isento ou imparcial, sou apenas honesto com os fatos.

      4) rebatendo as mentiras, sim, mas com argumentos. Sempre que a imprensa manipular vai ter a nossa reação, não só daqui mas de vários blogs, acabou o monopóio da informação, quem quiser manipular que aguente as consequencias de serem desmentidos.

      Está vendo Vinny? respondi a todos os seus questionamentos sem agredi-lo, sem desqualificá-lo, sem evasivas…apenas com argumentos.

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  30. GUSTAVO OLIVEIRA disse:

    Vamos combinar. O que tem essa gente que fica relutando a aceitar a verdade? pessoas no governo daquele homem brasileiros como vocês morriam de fome, não tinham acesso aos estudos, não tinham crédito, os idosos eram chamados de vagabundos, a policia federal não trabalhava, o Brasil tinha uma imagem deselva/sexo fácil e pelé, uma terra sem governo "casa da mãe joana" acordem pra vida, livrem desses dogmas que os influenciam, parem de olhar para seus próprios pés, o nosso Brasil é hoje plural com o LULA e isso é reconhecido pela mairoria absoluta de intelectuais do mundo inteiro e vocês pró tucano se esforças pra desqualificar esse momento magico que vive nossa nação.

    Abraço à todos. VIVA LULA< VIVA DILMA E A CONTINUIDADE POR UM BRASIL AINDA MELHOR!!!!

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  31. Katy disse:

    Prezado Abbud, todos têm o direito de opinião, mas colocar/colar o mesmo texto “SEM MEDO DO PASSADO” em quase todos os debates chega a ser cansativo para não dizer outra coisa.

    Algumas respostas a seus comentários/perguntas:

    1. “Em resumo o Brasil cresceu apesar de LULA, que se aproveita covardemente da situação e ingenuidade de nossa sociedade para se promover, ao mesmo tempo que denigre seus antecessores.”

    O Ex-Presidente Itamar teve de herança a política do gov anterior, O FHC teve do Itamar, O Presidente Lula do FHC. Lembro-me bem que o FHC não vivia elogiando os presidentes anteriores. Assim é a política. E o Brasil cresceu graças ao Presidente Lula, sua equipe e a consistência da política de gov.

    2. “Por que será que quanto mais esclarecido é a faixa da população, menos votos LULA ou Dilma terá? Alguém poderia me explicar?”

    Simples: a classe mais instruída é quase sempre a mais rica e a mais beneficiada pelo PSDB.

    3. "So se chega em uma sociedade justa quando todos tenham as mesmas oportunidades de estudar e prosperar”

    Exatamente, já que o estudo básico/fundamental é responsabilidade do governo estadual e os cursos superiores do federal. Devemos agradecer ao atual governo federal todas as Faculdades Federais e Escolas Técnicas criadas dando oportunidade a todos. Adoraria que o FHC tivesse dado todas as oportunidades que o gov do Presidente Lula está dando.

    A crise de 2008/2009 esta quebrando a Europa e os EUA tambem. A Grécia deve aos bancos portugueses (7,5 bilhões de euros), que devem à banca espanhola(65 bilhões euros), que devem às inst financeiras alemãs e francesas (347 bilhões euros) q tem a receber 90 bilhões de euros diretamente da Grécia que deve 48 bilhões de euros à Suíça. Os EUA tem a maior taxa de desemprego desde 1993. E pela primeira vez o Brasil continua forte devido á política/consistência do atual governo.

    Com tantas riquezas no nosso país e interesse/ganância de outros países, o atual governo fez muito bem em melhorar as defesas nacionais. Algo que não se via ha muito tempo. É lógico que ainda falta muito.

    Há 20 anos viajo pelo Brasil e pelo exterior e tenho visto como o Brasil melhorou sob o governo do Presidente Lula. E para a sua informação não sou petista.

    São Paulo tem a melhor arrecadação do Brasil e no entanto está defasado em relação a transporte público, saneamento, educação básica, etc. Herança dos governadores que tem passado por aqui, fazem pouco, mas que adoram se promover.

    O Serra foi um péssimo governador, e não adianta acusar o governo federal. Ele poderia ter feito muito por São Paulo, mas não fez. Não quero que ele estrague o Brasil também.

    Prezado Len admiro a sua paciência e as suas respostas.

    Katy

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  32. Katy disse:

    Só para acrescentar algo à minha resposta ao Abbud no item 2:

    “Por que será que quanto mais esclarecido é a faixa da população, menos votos LULA ou Dilma terá? Alguém poderia me explicar?”

    Simples: a classe mais instruída é quase sempre a mais rica e a mais beneficiada pelo PSDB portanto não querem o PT. Várias pessoas diplomadas ou não, não se conformam com um presidente que não tenha diploma mesmo que esse faça muito, essas pessoas preferem um presidente como o FHC que faça pouco , mas tenha diploma e uma boa oratória. É o preconceito falando mais alto.

    The Economist Magazine 14/11/2009

    …Brazil has been democratic before, it has had economic growth before and it has had low inflation before. But it has never before sustained all three at the same time.

    Katy

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • Abbud disse:

      Katy, acho que quando voce viaja pelo Brasil só consegue ver o dia a dia, o comércio vendendo, a economia girando e só, nada mais que seja mais complexo do que isso.

      Por outro lado quem tem mais instrução tem mais chances e condições de fazer análises mais complexas do que isso, e assim concluir que o Governo LULA é um plano populista de poder, um Governo que se beneficia hoje de tudo que foi contra no passado, e o Governo mais corrupto que já tivemos na história deste país.

      Voce que diz conhecer o primeiro mundo, poderia me dizer algum país que voce conhece desenvolvido que tenha uma educação básica (eu disse básica e não universidades) como a nossa? de semi analfabetos? Existe alguma chance do Brasil ser um país próspero de forma sustentável a base de bolsa família eterna e sem educação básica de qualidade?

      É óbvio que a educação básica é de responsabilidade dos municipios e estados, mas diferentemente do Governo FHC que estruturou a educação básica, LULA investiu em universidades com cursos de baixíssima demanda. Voce poderia me dizer quantos cursos de Medicina ou Engenharia foram criados?

      Mas voce não entendeu ainda que o problema do Brasil não são as universidades! Do que adianta temos universidades se a população mais carente não consegue nem terminar o primário, e quando consegue tem um nível de ensino tão ruim que não consegue nem passar perto do vestibular? No final acaba sendo Universidades para os mais ricos!

      Eu sou formado em uma escola técnica federal e sei o valor que este tipo de formação tem, mas só passei no vestibular dela por que estudei em uma boa escola fundamental e consegui pelo meus próprios méritos sem cotas e sem subsídios!

      Enquanto o governo atual investe no "bolsa esmola" e nas universisdades o anterior investiu no bolsa escola e na educação básica.

      Enquanto o governo atual se beneficia da "morte" da inflação e das privatizações, o anterior teve que matar a inflação ao mesmo tempo que teve que aumentar a competitividade das indústrias.

      Enquanto o governo atual virou síndico de um prédio reformado e estruturado, o anterior teve que reconstruir o prédio no meio de um furacão.

      Resta saber se voce e a grande massa terá a capacidade de fazer análises mais complexas do que ver um carismático presidente, um prato de comida e uma bebida na frente e concluir que estamos muito bem obrigado!

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  33. Katy disse:

    Essa resposta é para o Cleverson – 15 Abril 2010

    Também faz parte da Revista ‘The Economist’ 14/11/2009 o seguinte texto:

    “…Lula is often mocked for beginning his sentences with the phrase, “never before in the history of this country”. What his political opponents find even more infuriating is that he is often right. Brazil was able to cut interest rates and inject money into the economy as the world economy faltered at the end of last year, the first time it has been able to do this in a crisis. Whereas others predicted that world events would tip Brazil into recession, Lula reckoned that the crisis would amount to nothing more than a small tide breaking on his country’s beaches. The economy shrank for only two quarters and is now growing again. The contrast with Brazil’s performance in previous crises could not be more stark ”

    “… Lula é sempre zombado por começar as suas frases dizendo “ nunca na história desse país”. O que os seus oponentes acham mais irritante é que ele está quase sempre certo. O Brasil ( leia-se Lula) foi capaz de cortar os juros e colocar dinheiro na economia enquanto o mundo quebrava ao final do ano passado, pela primeira vez o Brasil teve condições de fazer isso numa crise mundial. Enquanto outros previam que os acontecimentos mundiais fossem colocar o Brasil em recessão, Lula avaliou que a crise seria como pequenas ondas quebrando em suas praias. A economia diminuiu por apenas 6 meses e está crescendo novamente. O contraste do desempenho do Brasil nas crises anteriores nao poderia ser mais gritante.”

    Herança é sempre deixada de um governo para o outro: boas e ruins. Depende do que se faz com elas e queiram ou não o mundo inteiro reconhece que o Brasil esta melhor sob o atual governo com crises mundiais e tudo mais.

    Katy

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • Abbud disse:

      Katy deixo para voce um dos meus comentários disponíveis em http://abbud-pensabrasil.blogspot.com/

      VAMOS APRENDER A COMPARAR?

      Em geral as opiniões de uma parte representativa dos internautas é a maior prova de injustiça, ignorância e insanidade que infelizmente a sociedade brasileira já viveu na história recente, e que ainda por cima representa uma parcela da sociedade que tem acesso a internet, e que teoricamente é a elite do acesso à informação no Brasil.

      Primeiro gostaria de colocar algumas impressões que julgo importantes.

      Aprovação é uma coisa, comparação e responder quem fez mais e foi melhor para o Brasil é outra completamente diferente.

      Aprovar o Governo LULA, significa responder se o Brasil acredita que LULA esta fazendo um bom Governo, já comparar é responder por exemplo, se ao invés de LULA, Alckmin ou Serra estivem no Governo, quem teria melhores resultados? e ai mora a cegueira nacional, fruto da complexidade da avaliação por uma sociedada infelizmente sem capacidade de avaliações complexas.

      Para ser didático, comparar LULA com FHC seria o mesmo que comparar Senna com Schummacher, que correram em épocas diferentes, carros diferentes, condições de direção diferentes, e principalmente adversários de níveis totalmente diferentes, uma análise "popular" dos números nos levaria a conclusão de que Schummacher foi muito, mas muito melhor do que Senna, afinal enquanto o então "Deus" do volante ganhou tudo e 7 campeonatos, o "incopetente" Senna apenas 3!

      Mas a verdade contextualizada e técnica dos fatos, comprovadas pelos especialistas e a historia recente, nos mostram que Senna foi melhor piloto do que Schummacher.

      Como pretende um dia LULA, Schummacher voltou, afinal LULA tem este direito e é um politico profissional, portanto se não se candidatar a nada, não saberá fazer outra coisa na vida.

      Mas felizmente a história e o paralelo do mundo da Fórmula 1 hoje nos conta uma versão diferente e mais clara, Schummacher o então "Deus", perde até para o seu jovem companheiro de equipe, e não consegue evitar a ultrapassagem do injustiçado Rubinho, mesmo utilizando de trapaças e sacanagens que seu político análogo também costuma usar!

      Abraços

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • sergio disse:

      parabens tem muita gente que nao gosta da verdade mas lula eo cara . e fim de papo

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  34. Guillherme Almeida disse:

    Para de publicar merda nesta bosta de blog! Esta tabela não existe em lugar nenhum seu mentiroso descarado! Sou assinante da revista e nunca foi publicada tal comparação! Eu desafio você a postar um link onde esta tabela exista!

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Esse comentário é o exemplo do ridículo que pode passar quem chega aqui tentando levar a discussão para a baixaria. É óbvio que ele não foi capaz de ler o post e os demais comentários, demonstra todo o recalque de não ser capaz de argumentar com educação. Soa como desespero e ele próprio se desqualifica. Como o comentário não agride a terceiros que possam nos processar e apenas o autor e o blog ele vai ser aturado como uma punição para o agressor, mas as regras continuam e não pensem que fiquei menos vigilante, risos.

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  35. Guerra disse:

    Obrigado, LEN.

    Eu vi seus comentários a respeito da origem da tabela e tal, bem como suas ponderações complementares no Banner. Mas utilizei a estrutura dos indicadores comparitivos constantes na tabela para iniciar a discussão. E me agradaria bastante verificar a sua opinião, bem como a dos demais colegas sobre minhas observações…

    Grande abraço.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  36. Guerra disse:

    Olá, turma.

    Antes de mais nada, gostaria de parabenizar a iniciativa de se discutir política. Assunto que acredito ser fundamental considerando a relevância do tema para a construção de uma sociedade melhor para todos. Especialmente quando se pretende fazê-la de forma embasada de forma que não dê por vezes a impressão de que se está discutindo religião ou futebol…

    Como pressuposto, sou adepto daqueles não acreditam que apoiar alguém NÃO significa desconsiderar o outro, ou seja, para ressaltar algum feito de Lula, por exemplo, não preciso desconsiderar o que foi feito anteriormente, obviamente se positivo… Outra coisa é que vejo as coisas em geral como fruto de um processo, especialmente num país complexo como o Brasil.

    Para começar, gostaria de comentar os pontos de comparação da tabela acima:

    1. Risco Brasil

    O que determina a pontuação que o mercado atribui para o “Risco-País” senão o tripé: histórico, responsabilidade fiscal e crescimento?

    Analisando historicamente, alguém pode discordar de que o processo de controle das contas públicas se iniciou com Fernando Henrique? A renegociação das dívidas dos estados, a criação da lei de responsabilidade fiscal, o estabelecimento de metas de superávit para o custeio da dívida, diminuição dos gastos com a máquina pública, início do processo de discussão sobre as reformas necessárias, atuação independente do BC, combate à inflação etc. (mais tarde gostaria de falar sobre Privatização, mas só mais tarde…)

    Praticamente todas estas foram combatidas historicamente pelo PT e por Lula, mas posteriormente muitas delas foram mantidas no seu governo, o que, vale salientar, entendo como algo positivo.

    No entanto, a forte elevação das despesas do governo com a máquina é algo preocupante e apontado por diversos especialistas como um dos principais fatores que impedem a diminuição dos juros reais a patamares razoáveis.

    Isto posto, vocês acham razoável comparar apenas os números apresentados? Sem analisar o processo, não se passa a idéia de que um governo foi completamente irresponsável do ponto de vista fiscal e outro o que “arrumou a casa” por assim dizer? Mas será que é isso que os fatos mostram?

    2. Salário Mínimo

    Qual o objetivo de se efetuar comparação entre salário mínimo em dólar? Será que esta comparação faz algum sentido do ponto de vista econômico ou traduz o seu crescimento Real, seu poder de compra? Entendo que não sejamos neutros em nossas valorações, mas é razoável que procuremos não nos deixar manipular por dados que têm claramente o objetivo de confundir e levar às pessoa a um erro grave de avaliação, na apresentação abaixo, podemos observar o crescimento real do salário mínimo (descontada a inflação) de 95 a 2006, cuja fonte é do BCEN (http://www.mte.gov.br/sal_min/salariominimo.pdf)

    3. Dólar

    Que interpretação podemos dar a esta comparação? Vocês acham que o patamar de câmbio atual é coerente? é bom? é Ruim? e para quem? Uma coisa é certa, ao se manter os juros reais como um dos mais altos do mundo deturpa significativamente este valor vocês não acham? Por que será que a China mantém sua moeda sub-valorizada artificialmente (oposto do Brasil)? E hoje é o maior exportador do mundo? O câmbio pode ser uma vantagem ou desvantagem competitiva extremamente relevante, não é à toa que nossas exportações tem perdido cada vez mais força a ponto do governo ter que elaborar programas específicos de incentivos. Mas será que estão atuando no cerne do problema?

    4. Dívida com FMI

    O custo do empréstimo com o FMI é de aproximadamente 4% a.a. Com a última elevação da SELIC o governo tem pago a maior parte de sua dívida a 9,5% a.a. Considerando que o Governo não quitou a dívida (porque ela continua), o que foi feito na verdade foi uma substituição. Politicamente os ganho com esta escolha foi inquestionável, mas economicamente será que foi tão bom assim? Estamos pagando aproximadamente 1,8 bi a mais de juros por ano sobre os 40 bi em questão…

    5. Indústria Naval

    Turma, não quero desconsiderar a política de incentivo do governo atual à indústria naval que está sendo feita através da Petrobrás e francamente não me sinto competente o suficiente para julgar se os parâmetros adotados são os melhores, pois ela está sendo feita em detrimento do preço, ou seja, a Petrobrás está comprando mais caro para reativar a indústria local. A princípio, acredito que a iniciativa é boa sim, mas certamente não se pode dizer que a indústria naval foi reconstruída, vocês não acham?

    6, 7, 8. Educação

    Acredito que no governo atual ocorre o mesmo erro do passado; preocupação excessiva com o número em detrimento da qualidade. Além disso, a lógica perversa de destinar 60% do orçamento da educação para o ensino superior em detrimento do ensino fundamental e técnico. Em outras palavras, no Brasil, a educação ainda é um instrumento de concentração de renda e não de distribuição. E a proposta do governo é fazer regime de quotas… Será esta a solução?

    9. Valores e Reservas do tesouro

    Na minha modesta opinião suponho que o suposto autor teve a intenção de comparar as reservas cambiais, se minha especulação proceder, a informação está errada segundo o próprio BCB (http://www4.bcb.gov.br/pec/appron/Apres/Apresenta%E7%E3o_RelGest%E3odasRI_FINAL.pdf)

    10. Crédito para o Povo / PIB

    Alguém já se perguntou qual a razão de se denominar o “nível de endividamento da sociedade” como “crédito para o povo”? Mas voltando à análise, mais uma vez entendo como um processo que se iniciou com o controle da inflação que foi decisivo para o elevado crescimento do crédito no Brasil concomitante ao consumo das famílias. Será que alguém discorda?

    11. Estradas de Ferro

    É de senso comum os benefícios do transporte ferroviários em detrimento do rodoviários, especialmente para “cargas”. Porém, os investimentos em infra-estrutura são muito pequenos em comparação ao PIB, especialmente considerando a condição mais favorável do país. O governo atual tem privilegiado gastos com o custeio da máquina em detrimento dos investimentos em infra-estrutura.

    12. Rodovias

    Sinceramente gostaria de saber qual a fonte deste autor para afirmar que 70% das estradas do Brasil estão “recuperadas”, certamente ele errou o país (ou será que a operação “tapa-buraco” funcionou e ninguém me disse nada…). Desculpem-me o tom irônico, mas chega a ser uma ofensa para nós cidadãos lermos uma informação desta…

    13. Indústria automobilística

    Não sou nenhum entendido do assunto, mas um leitor assíduo de jornais e revistas de negócios, além disso, fiz algumas consultas no google e encontrei alguns materiais interessantes.

    (http://www.fee.tche.br/sitefee/download/indicadores/34_01/14_parte.pdf) que ratifica que o processo de retomada na indústria automobilística no Brasil se iniciou em meados da década de 90. Quem tiver tempo deveria dar uma lida, pois é um artigo interessante sobre a evolução desta importante indústria.

    14. Crises Internacionais

    Além da lógica subjacente à comparação ser absurda, suponho que esta tabela foi feita antes da quebra do Leman Brothers… Como se pode dizer que não ocorreu crise internacional por conta de reservas??? Pode-se dizer que se saiu mais rápido dela em função do país estar mais preparado e de medidas anti-cíclicas como as que foram adotadas isto sim… Li alguns comentários sobre este tema aqui no blog e permitam-me discordar. Pois a crise foi (e ainda pode ser) muito grava sim. Turma o Brasil teve recessão de 0,2% em 2009 contra uma previsão de 4% do governo quando Nosso presidente chamou a crise de “Marolinha”. Outra questão relevante diz respeito à comparação do Brasil com outros países para se corroborar a tese de que saímos rápido… Bem com que deveríamos fazer esta comparação? Com os EUA Europa? Ou com as economias emergentes como Índia e China? Alguém teve a curiosidade de fazer esta comparação? Vocês também se deram conta de que esta última crise, bem diferente das outras, ocorreu nas economias desenvolvidas e não nas emergentes? Então por que devemos comparar nossa retomada com a da Europa? No entanto, minha avaliação sobre as medidas tomadas pelo governo foram em geral rápidas (considerando nosso histórico) e eficazes e sem dúvidas ajudaram a acelerar a mitigação da crise através do nosso mercado interno. No entanto falta planejamento de longo prazo do governo especialmente em relação marcos regulatórios que incentivem o investimento privado.

    15. Câmbio

    Senhores, mais uma vez a informação está completamente errada. O início da utilização do câmbio flutuante se iniciou com a quede de Chico Lopes do Bacen e assunção de Armínio, cuja atuação fui extremamente relevante para introduzir uma atuação mais eficaz em relação a um mercado que se encontrava num nível elevado de especulação. Lembremos que o PT foi contra a nomeação de um operador de mercado para presidir o BC e em seguida nomeou Henrique Meireles que foi presidente do Bank Boston e, como Armínio, grande conhecedor do mercado financeiro. Em resuma, acertadamente o governo atual manteve uma estratégia que estava dando certo após uma série de percalços…

    16. Taxa SELIC

    Apesar de significativamente mais baixa do que a taxa praticada no passado, o nível atual de taxa de juros em termos reais é o mais alto do mundo. Enquanto o mundo todo opera com os níveis mais baixos da história em termos de taxa de juros, o Brasil segue um ciclo vicioso de elevação de taxa para conter consumo e consequentemente a inflação. A lógica perversa é que ao se elevar a taxa de juros, não apenas de diminui o apetite por consumo, mas também o dos investimentos, pois porque deveria um investidor aplicar no setor produtivo com todo o risco que isto implica para obter uma rentabilidade semelhante àquela ofertada pelos títulos públicos? Por que o governo não tem a coragem de adotar medidas impopulares, mas necessárias de controle dos gastos com custeio e reverte este elevado desembolso para infra-estrutura e assim permitiríamos uma condição de crescimento maior para o país a mesmo tempo que poderíamos operar com taxas de juros proporcionais ao risco de nossa economia. Além de permitir acrescimento concomitante à queda de juros, sobraria mais dinheiro para áreas críticas como educação, segurança e saúde, não acham?

    Vocês poderiam me dizer o que o atual governo tem feito para inverter esta lógica perversa?

    17. Mobilidade Social

    Os artigos que li não ressaltam números, nem são muito detalhistas quanto à metodologia, portanto, não me deterei muito neste tópico. Mas basicamente, pelo que li ressalta-se o controle da inflação como o divisor de águas, uma vez que a inflação se constitui no principal imposto para as classes mais pobres e não bancarizadas que somada a uma maior crescimento econômico e transferência de renda que temos visto especialmente no governo atual certamente proporciona um crescimento na mobilidade o que infelizmente ainda não foi suficiente para tirar o Brasil da lista de um do países mais desiguais do mundo. O que o governo tem feito para recuperar tantas décadas de concentração de renda, além do bolsa família que se trata do um programa necessário face a miséria de grande parte da população, mas indiscutivelmente é um programa paliativa. Vocês acham que o governo está fazendo tudo que é possível ou tudo que é conveniente?

    18. Emprego

    Não consegui confirmar os números no ministério do trabalho, mas considerando a tabela de crescimento do PIB acredito que este dado não pareça razoável, uma vez que são indicadores diretamente proporcionais. Alguém conseguiu confirmar este número?

    19. Investimento em Infra-estrutura

    Turma, não é lógico que uma análise que se preze indique que em 8 anos de governo não se tenha feito nenhum investimento em infra-estrutura vocês não acham? Não consegui dados da década de 90 aos dias atuais, mas no artigo abaixo pode-se identificar claramente que esta informação não é procedente até porque a forma mais razoável e clara de se medir o investimento em infra-estrutura é através de uma razão com o PIB do país. É certo que no período de FHC grande parte dos recursos de investimento vieram do programa de privatizações, período durante o qual o Brasil foi o principal destino dos investimentos diretos estrangeiros.

    http://www.anbid.com.br/documentos_download/quarto_seminario/Claudio_Frischtak_Apresentacao.pdf

    20. Mercado Internacional

    Turma, volto a questionar. Pude perceber que de um modo geral as pessoas que postam aqui possuem um senso crítico bastante razoável e também gostam de embasar a maior parte dos argumentos. Vocês acham que o atingimento do grau de investimento deve-se apenas ao governo Lula? Deixemos as ideologias de lado e eu não estou desconsiderando os méritos do governo atual mas é contraproducente atribuir todos os crédito aos últimos 8 anos. Façamos o seguinte exercício, eu cito três realizações do governo FHC que entendo como fundamentais para esse atingimento e vocês citam três do governo Lula e em seguida a gente valora, OK?

    1. Controle da Inflação

    2. Renegociação das dívidas dos Estados;

    3. Lei de responsabilidade fiscal.

    Por hora é só…

    Grande abraço a todos e vamos pensar juntos…. estou certo de que sairemos melhores!!!

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Guerra, seja bem-vindo ao blog. Como já foi dito, essa tabela circulou pela internet e me foi passada por um dos leitores e apesar de concordar com várias das afirmações contidas na mesma, eu não tenho como afirmar se quem a elaborou usou apenas fontes confiáveis. Eu posso garantir os dados contidos nos artigos da Série: Comparação Lula x FHC, que pode ser acessada no banner na barra lateral, porque eu mesmo consultei as fontes e criei os gráficos. Neles, todas as fontes de dados são citadas para posterior consulta e confirmação. Grande abraço.

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  37. LEN disse:

    Volto a repetir, comentários com agressões chamando fulano de bandido, de corja ou qualquer ataque contra a reputação de alguma pessoa pública ou investindo contra a liberdade de credo ou de opinião não serão tolerados aqui no blog. Moderem seus comentários de modo que evitem expressões que possam levar o blog a ser processado, ou eu vou ter que cortar os comentários agressivos, e eu corto mesmo não importando se a agressão é contra um político do psdb, do pt, ou contra uma religião ou seita apenas pelo que acreditam . Existem blogs ditos de esgoto como o da revista Veja ou na seção de notícias da Folha Online onde essa tipo de baixarias são permitidas. Aqui só se impõe quem tem argumentos para discutir. Desculpe a interferência e boa discussão aos comentaristas de boa educação.

    Guerra, as minhas opiniões sobre quase tudo o que você questionou estão nos posts e comentários que fiz aqui no blog e eu seria prolixo se repetisse cada vez que alguém me questionasse sobre essas assuntos. Deixo para os demais comentaristas responderem. Grande abraço

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  38. Yacov disse:

    Em tempo: Atentem que os dados que postei acima, não representam TODO o período de 8 anos do governo LULA. Eles cobrem apenas o primeiro mandato, até final de 2005. De lá para cá os números são muito mais significativos e pró LULA, pois seu segundo mandato ainda não acabou e temos mais de 14 milhões de empregos com carteira assinada e no último trimestre o crescimento foi de 10% do PIB, p. ex. Ou seja. Ou os tucanos são muito bonzinho e deixaram tudo pronto para o LULA se apropriar ou o CARA é um fenômeno e conduziu o país por "mares nunca dantes navegados", os mares da inclusão social e da distribuição de renda, e o resultado esta aí. Rumamos céleres para o primerio mundo, enquanto na era FHC, caímos de 8ª economia do mundo para 13ª e em pouco seríamos da 14ª. Contra os fatos não há argumentos.

    "O BRASIL DE VERDADE não passa na globO – O que passa na gloBO é um braZil para os TOLOS"

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  39. Yacov disse:

    A comparação entre 4 anos do governo Lula e 8 anos do governo FHC:

    – Número de policiais federais:

    Lula: 11 mil

    FHC: 5 mil

    – Operações da PF contra a corrupção, crime organizado, lavagem de dinheiro etc.:

    Lula- 183

    FHC- 20

    – Prisões efetuadas:

    Lula: 2.971

    FHC: 54

    – Criação de empregos:

    Lula: 6 milhões (4 milhões com carteira assinada)

    FHC: 700 mil

    – Média anual de empregos gerados :

    Lula: 1,14 milhão

    FHC: 87,5 mil

    – Média mensal de empregos gerados:

    Lula: 95 mil

    FHC: 87 mil

    – Taxa de desemprego nas regiões metropolitanas:

    Lula: 8,3%

    FHC: 11,7%

    – Desemprego em SP:

    Lula: 16,9%

    FHC: 19,0%

    – Exportações (em dólares):

    Lula: 118,3 bilhões

    FHC: 60,4 bilhões

    – Balança comercial (em dólares):

    Lula: 103,3 bilhões

    FHC: – 8,4 bilhões

    – Transações correntes (em dólares):

    Lula: 30,1 bilhões

    FHC: – 186,2 bilhões

    – A comparação entre 4 anos do governo Lula e 8 anos do governo FHC:

    Risco-país:

    Lula: 204

    FHC: 2.400

    * No governo Lula, o país atingiu o patamar mais baixo da história.

    Inflação:

    Lula: 2,8%

    FHC: 12,53%

    – Dívida com o FMI (em dólares):

    Lula: dívida paga

    FHC: 14,7 bilhões

    – Dívida com o Clube de Paris (em dólares):

    Lula: dívida paga

    FHC: 5 bilhões

    – Dívida pública:

    Lula: 34,2%

    FHC: 35,3%

    – Dívida externa:

    Lula: 2,41%

    FHC:12,45%

    – Investimento em desenvolvimento (em reais):

    Lula: 47,1 bilhões

    FHC: 38,2 bilhões

    – Empréstimo para habitação (em reais):

    Lula: 4,5 bilhões

    FHC: 1,7 bilhões

    PIB:

    Lula: 2,6% ao ano (até 2005)

    FHC: 2,3% ao ano

    – Crescimento industrial:

    Lula: 3,77%

    * O lucro líquido das grandes empresas com ações em Bolsa quase triplicou nos três anos e meio de governo de Luiz Inácio Lula da Silva em relação ao período da segunda gestão de Fernando Henrique Cardoso, de 1999 a 2002. Folha de S. Paulo (20/08/2006)

    FHC: 1,94%

    – Produção de bens duráveis:

    Lula: 11,8%

    FHC: 2,4%

    Lembrando: comparação entre 4 anos do governo Lula e 8 anos do governo FHC:

    – Aumento na produção de veículos:

    Lula: 2,4%

    FHC: 1,8%

    – Crédito para a agricultura familiar:

    Lula: 6,1%

    FHC: 2,4%

    – Crescimento real do salário mínimo:

    Lula: 25,3%

    FHC: 20,6%

    * Ganho real de 25,7% em três anos

    – Valor do salário mínimo em dólares:

    Lula: 152

    FHC: 55

    – Poder de compra do salário mínimo em relação à cesta básica:

    Lula: 2,2 cestas básicas

    FHC: 1,3 cesta básica

    – Aumento do custo da cesta básica:

    Lula: 15,6%

    FHC: 81,6%

    – Índice de Desigualdade social:

    Lula: 0,559

    FHC: 0,573

    – Participação dos mais pobres na renda:

    Lula: 15,2%

    FHC: 14,4%

    – Número de pobres:

    Lula: 33,57%

    FHC: 34,34%

    – Número de miseráveis:

    Lula: 25,08%

    FHC: 26,23%

    – Transferência de renda (em reais):

    Lula: 7,1 bilhões

    FHC: 2,3 bilhões

    – Média por família:

    Lula: 70 reais

    FHC: 25 reais

    – Atendidos pelo programa Saúde da Família:

    Lula: 43,4%

    FHC: 30,4%

    – Atendidos pelo programa Brasil Sorridente (atendimento odontológico):

    Lula: 33,7%

    FHC: 17,5%

    * 15 milhões de brasileiros foram pela primeira vez ao dentista.

    – Mortalidade infantil indígena (por 1000 habitantes):

    Lula: 21,6

    FHC: 55,7

    – Número de turistas que vêm ao Brasil:

    Lula: 4,6 milhões

    FHC: 3,8 milhões

    – Pró-jovem – estudo subsidiado

    Lula: 93 mil (18 a 24 anos)

    FHC: …

    * 100 reais por mês de subsídio a cada estudante

    – Bolsa Família

    Lula: 11,1 milhões de famílias

    FHC: …

    * Educação e subsídio alimentar

    – Incremento no acesso a água no semi-árido nordestino

    Lula: 762 mil pessoas e 152 mil cisternas

    FHC: zero

    – Distribuição de leite no semi-árido (sistema pequeno produtor)

    Lula: 3,3 milhões de brasileiros

    FHC: zero

    – Áreas ambientais preservadas

    Lula: incremento de 19,6 milhões de hectares (2003 a 2006)

    Do ano de 1500 até 2002: 40 milhões de hectares

    – Apoio à agricultura familiar

    Lula: 7,5 bilhões (safra 2005/2006)

    FHC: 2,5 bilhões (último ano de governo)

    * O governo Lula investirá 10 bilhões na safra 2006/2007

    – Compra de terras para Reforma Agrária

    Lula: 2,7 bilhões (2003 a 2005)

    FHC: 1,1 bilhão (1999 a 2002)

    – Investimento do BNDES em micro e pequenas empresas:

    Lula: 14,99 bilhões

    FHC: 8,3 bilhões

    – Investimentos em alimentação escolar:

    Lula: 1 bilhão

    FHC: 848 milhões

    – Investimento anual em saúde básica:

    Lula: 1,5 bilhão

    FHC: 155 milhões

    – Equipes do Programa Saúde da Família:

    Lula: 21.609

    FHC: 16.698

    – População atendida pelo Prog. Saúde da Família:

    Lula: 70 milhões

    FHC: 55 milhões

    – Porcentagem da população atendida pelo Programa Saúde da Família:

    Lula: 39,7%

    FHC: 31,9%

    – Pacientes com HIV positivo atendidos pela rede pública de saúde:

    Lula: 151 mil

    FHC: 119 mil

    – Juros:

    Lula: 16%

    FHC: 25%

    – BOVESPA

    Lula: 35,2 mil pontos

    FHC: 11,2 mil pontos

    – Dívida externa:

    Lula: 165 bilhões

    FHC: 210 bilhões

    – Desemprego no país:

    Lula: 9,6%

    FHC: 12,2%

    – Dívida/PIB:

    Lula: 51%

    FHC: 57,5%

    – Eletrificação Rural

    Lula: 3.000.000 de pessoas

    FHC: 2.700 pessoas

    – Livros gratuitos para o Ensino Médio

    Lula: 7 milhões

    FHC: zero

    – Geração de Energia Elétrica

    Lula: 1.567 empreendimentos em operação, gerando 95.744.495 kW de potência. Está prevista para os próximos anos uma adição de 26.967.987 kW na capacidade de geração do País, proveniente dos 65 empreendimentos atualmente em construção e mais 516 outorgadas.

    FHC: APAGÃO

    * Entre os anos de 2000 a 2005, as ações da Polícia Federal no combate ao crime cresceram 815%. Durante o governo do presidente Lula, a Polícia

    Federal realizou 183 operações e 2.961 prisões? Uma média de 987 presos por ano. Já nos dois últimos anos do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, foram realizadas apenas 20 operações, com a prisão de 54 pessoas, ou seja, uma média de 27 capturas por ano.

    Fontes: IBGE, IBGE/Pnad (Pesquisa Nacional de Amostragem Domiciliar – desde 1994); ANEEL; Bovespa; CNI; CIESP; Ministérios Federais e Agências Reg.; SUS; CES/FGV; jornais FSP, O Globo e O Estado;

    Acho que agora a questão das fontes está resolvida e, como se pode ver, apesar das reiterads s insólitas reclamações, não há termo de comparação enter os dois governos. O governo LULA dá de goleada. Agora, é evidente que tudo é processo (que o digam os hegelianos) e não dá prá dizer que tudo o que FHC fez errado, ainda que a maior parte de suas ações tenham sido para favorecer banqueiros e amigos. A estabilização monetária, com a adoção do câmbio flutuante de metas de inflação, p.ex., só se deu por imposição do FMI, quando, em 1998, o BRASIL estava quebrado e precisava de um empréstimo urgente para não rolar ladeira abaixo, no entanto, a Lei de Responsabilidade Fiscal, foi uma ótima iniciativa. Fora isso, penso que o governo FHC também fez outra coisa bastante positiva pelo BRASIL, quando deixou o poder em 2002, pois se continuassem lá, hoje estaríamos TODOS mergulhados numa terrível recessão com milhões de desempregados, não só o manézinho egoísta que reclama da crise de 2008, que aqui virou marolinha, por que ele perdeu seu emprego. Não adianta brigar com os números, minha gente. Eles não mentem. A administração de FHC foi terrível para o BRASIL e não se pode aventar a hipótese de sua volta ao poder. O BRASIL não merece tirar os sapatos nos aeroportos americanos e negociar subservientemente com quem quer que seja. O BRASIL DE LULA PODE MUITOMAIS!!!

    (Em tempo: É claro!!! Tem o Plano Real. Mas este não é obra do FHC, e sim do Ricupero, que era ministro do Itamar pouco antes do FHC assumir. Assim como o PLano dos Genéricos e da quebra de patentes dos remédios para a AIDS não é do Çerra, e sim do Haddad e do Jatene)

    “O BRASIL DE VERDADE não passa na glOBO – O que passa na gloBO é um braZil para os TOLOS”

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • Abbud disse:

      Olá Yacov, no encontramos em outro blog, que aliás faz uma análise muito mais imparcial e abrangente do que este.

      Lá acredito que teve as respostas a suas "alucinações". http://visaopanoramica.wordpress.com/2009/08/05/c

      Mas de qualquer forma, pela sua análise de números voce é daqueles que também compara Senna a Schumacher e logo conclui que o Alemao foi muito, mas muito melhor do que o Brasileiro, que na verdade foi um incopetente afinal venceu apenas 3 campeonatos enquanto o outro 7!

      Mas a verdade dos fatos dita por especialistas e pela história recente,comprovam que Senna foi melhor piloto, simplesmente por que Senna pilotou um carro em condições muito mais severas, com adversários muito melhores, e com um carro equivalente ou inferior aos seus adversários. Ou seja o número de campeonatos é apenas uma pequena parte da avaliação.

      Feita uma analogia bem didática para todos entenderem, o mesmo vale quando comparamos FHC e LULA.

      O que ocorre é que infelizmente não podemos esperar análises muito complexas como estas da imensa maioria de nossa população.

      A verdade é que FHC só foi eleito por que o povo só conseguiu entender uma única realização associada a ele, que foi o plano real! Já o nosso populista maior e genio do Marketing popular, fez muito menos mas conseguiu ser compreendido em muito mais "pseudo realizações" do que o anterior, neste quesito LULA da de 10 a zero em FHC

      Resta saber se mais vale um Ídolo reconhecido pelos Ignorantes do que um Estadista reconhecido pelos Intelectuais! Na dúvida eu fico com quem é consenso dos que pensam!

      Abraços

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  40. jose disse:

    o lula teve tudo ,para ser o melhor governo que este pais ja teve ,mas os petistas aloprados,e doidos para continuar no poder ,jogaram tudo fora ,perderam a vergonha ,o carater ,tudo em nome da continuidade no poder ,e como fui petista ,e talves voce criador desta pagina ,nao saiba ,mas seria bom perguntar as lideranças do pt de onde veio o dinheiro da campanha municipal em 2004 .e nao vamos usao o argumento que os outros fazem !o pt nao era os outros ,hoje e pior que os outros !

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  41. Mineirinha disse:

    Gente, até um deficiente visual enxerga a diferença! Pena que Lula não pode se candidatar mais uma vez…
    Podem ofender, falar o que quiserem, eu só me divirto com tamanha loucura do PSDB para tentar deixar o governo LULA como um péssimo governo. Não vão conseguir. O PSDB não adora dados? Estão aí. Dados comparando um governo com o outro. rsrsrs E aqui fica um aviso. Cuidado com o Aécio. Esse cara não vale o chão que pisa.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  42. igor disse:

    vc já estudou economia?

    parece que não…

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  43. Sosígenes disse:

    Bom, vi que existem um monte de gente contestando os resultados. Em primeiro lugar eu gostaria que os dados fossem atualizados (os partidários do fhc não gostarão, pois os dados continuam melhorando para o governo Lula). Dois: vamos acrescentar outros dados: 1 – dívida interna no início do governo e no fim; 2 – dívida externa no início e no fim; 3 – produção de veículos, idem; 4 – posição do Brasil no contexto da economia internacional, ou seja: que lugar ocupava no início do governo e no fim; 5 – PIB per capita, idem; 6 – miseráveis, idem; 7 – linha de pobreza, idem. Acho que já está bom, mas poderia ser ampliado.

    Sosígenes

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  44. [...] claque, decidi criar a série: Comparação Lula x FHC para dar continuidade a discussão do post Rebatendo as mentiras da imprensa partidária e seguir com as comparações entre os governo Lula X FHC, que os jornalistas serristas tanto [...]

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  45. Luis disse:

    "Estradas Rodoviárias 90% danificadas 70% recuperadas"

    Desculpa, as outras até podem ser verdade, mas essa está muito difícil de acreditar. 70% das rodovias (há diferença entre estrada e rodovia) recuperadas? O que mais se vê por aí são estradas e rodovias esburacadas. Pega, por exemplo, as rodovias BR-101 e BR-116, que são as mais importantes.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  46. Yasmim disse:

    É por esses apoiadores do terrorismo que vamos ter que mais uma vez pagar um preço muito alto para se viver aqui no Brasil. Tenho vergonha de ser brasileiro a cada vez que o sapo barbudo abre a boca e terei mais ainda quando passarmos a ser qualificados pelo mundo, com os mesmos adjetivos do Iran, Iraque, Libia, etc…
    Lamentável.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  47. Guilherme Ferreira Nunes disse:

    “Quanto aos dados que estão nesse artigo, os recebi por e-mail, não fui o responsável pelas compilações, reproduzi as informações como fizeram muitos blogs, acho que a maioria das informações nessa tabela procedem e outros são bastantes prováveis, apesar de admitir que alguns podem não ser corretos. ”

    Um cara que recebe dados por e-mail… Não verifica as fontes… Depois se justifica que “ACHA” que estão corretos. Desculpe, mas não dá pra ler mais nada que você escreve. Vom toda certeza você é mais um que transformou politica em RELIGIÃO! Você é cego! Vê só o que lhe interessa. E ainda por cima carrega as pessoas na sua cegueira.

    Seja mais responsável no futuro! Partido politico não é time de futebol! Você não tem que torcer para o seu partido independente da situação.

    E vá lá né? Você é maior de idade! Não é burro! Publica um blog e é muito esclarecido. É idiotice comprar o governo FHC que pegou o pais “no olho do furacão”, todo quebrado e dando prejuizo nas estatais com um governo que pegou a casa toda arrumada.

    Você pode até influenciar os ignorantes. Mas na internet não! Quem vem aqui é tão inteligente quanto você. Lembre-se disso antes de publicar coisas tendenciosas como estas.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  48. Guilherme Ferreira Nunes disse:

    E fica um DESFIO! Faz uma matéria sobre como era o Brasil no começo do governo LULA e no começo do FHC e vamos ver se seu dados continuam com a mesma força!

    E mais… Gente INTELIGENTISSIMA como você e engajada, que tem coragem de “dar a cara para” bater.. Não deveria ficar publicando blog! Deveria estar era se candidatando a alguma coisa!

    Mas sem esta TOLICE de partido! Isto é a maior ignorância da face da terra! Se você é bom, você é bom onde quer que esteja! Ou vai me dizer que se o LULA fosse do PSOL ele não seria um presidente tão bom?

    Ou que se o FHC fosse do PT você gostaria mais dele? Então?
    Sai fora desta coisa de PT e PSDB e vai fazer algo de bom de verdade sem transformar vida politica em time de FUTEBOL que se defende até a morte mesmo não tendo razão!

    Vamos ser mais “contestuais” na hora de interpretar dados pra você não formar um exercito de ignorantes! Os dados que você deu são só números! Não refletem em NADA a situação do país na época de um e de outro.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  49. LEN disse:

    Guilherme, paixão mesmo eu só vi nos seus comentários. O fato de eu ser honesto quando digo não poder confirmar se a fonte da tabela é a revista economist nem me desautoriza tampouco invalida os dados publicados. Sou rigoroso quanto a fontes, quando não sou eu o autor da compilação eu sempre cito, aqui nesse blog não há distorção de informação.

    Se você tivesse lido o texto até o final teria percebido que depois desse artigo que é de 2009 eu fiz uma série com comparações entre os dois governos com fontes confiáveis. Quanto a tabela postada neste artigo, como disse, os dados parecem bastante confiáveis e como eu mesmo compilei dados dos dois períodos na série de artigos que escrevi, posso assegurar que os que tangem essas comparações são confiáveis, e se você puder trazer dados contestando os que estão publicados,você estará agregando à discussão, mas partindo para desqualificação pura e simples não vai conquistar nem o respeito dos demais leitores. Outra coisa, eu assumo e sou responsável por tudo que eu escrevo no meu blog e quem define o que vou ou não publicar é o meu bom senso.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  50. Luciane Ramos disse:

    Moro em São Paulo, capital, e passo algumas vezes por semana na região conhecida como cracolândia. Aquela mesma que os governantes paulistas afirmam que “não existe”. Devo então acreditar que aquelas centenas de zumbis, entre eles dezenas de crianças, são frutos da minha imaginação? Aquela região central totalmente degradada e abandonada onde, no início do século passado, moravam barões e famílias tradicionais paulistanas, também é ilusão “idiótica” minha? Gostaria de convidar a todos que moram em são paulo que, antes de votarem no dia 3 de outubro, façam um “passeio” por aqueles lados com sua família antes de irem ao shopping, principalmente no período noturno. Mas, previno que é chocante para corações sensíveis.

    Meu condomínio está situado em frente a um colégio estadual tradicional do bairro onde, anos atrás, dava orgulho de contar que o filho estudava lá e onde hoje, da minha janela, vejo crianças e adolescentes fumando maconha, tranquilamente encostados no muro da escola, sem serem importunadas pelos que deveriam cuidar delas, e nenhuma preocupação em frequentar as aulas… pra quê, se não existe mais repetência e todos passam de ano, mesmo que sequer tenham aprendido a ler corretamente? Concordo que não adianta universidades e mais universidades se não existe preocupação com o ensino básico. Porém, o ensino básico é de responsabilidade de municípios e estados e, ao menos na minha cidade, por sinal a de maior visibilidade do país, a política de educação chega a ser atroz e cruel. Como mãe de duas crianças e cidadã, eu teria vergonha de estabelecer uma política de ensino como essa defendida pelos governantes do PSDB que se alternam no poder.

    Li todos os posts e o que senti dos que criticam o Lula é, acima de tudo, um enorme preconceito por sua origem humilde. Preconceito bem tupiniquim e que já deveria ter sido superado a tempos. Já vi inúmeras vezes o Lula ser reverenciado no exterior por organismos expressivos como ONU, Unesco, Time, The Economist, entre outros, além de governantes de vários países, entre eles o dito mais poderoso do planeta, Barack Obama.

    Site do G1 (leia-se Globo) de 29/04/2010:
    Revista ‘Time’ escolhe Lula como um dos líderes mais influentes do mundo.
    No texto sobre Lula, o documentarista Michael Moore apresenta uma breve biografia do presidente. “O que Lula quer para o Brasil é o que nós [dos Estados Unidos] costumávamos chamar de sonho americano”, avalia.
    Lula já havia recebido outras homenagens de jornais e revistas importantes no cenário internacional.
    Em 2009, foi escolhido pelo jornal britânico “Financial Times” como uma das 50 personalidades que moldaram a última década.
    Também foi eleito o “homem do ano 2009″ pelo jornal francês ‘Le Monde’, na primeira vez que o veículo decide conferir a honraria a uma personalidade.
    No mesmo ano, o jornal espanhol ‘El País’ escolheu Lula o personagem do ano. Na ocasião, Zapatero redigiu o artigo de apresentação do brasileiro e disse que Lula ‘surpreende’ o mundo.

    Segundo a mídia nativa, todos bajulam o Lula por algum motivo escuso. Até agora não descobri as reais intenções desses organismos em “bajular” o tal “retirante nordestino”. Não seria talvez porque eles visualizam o que aconteceu no Brasil nos últimos 8 anos com os olhos da isenção?

    Gostaria de deixar uma sugestão a todos. Procurem ler publicações que não se vendem e não publicam matérias pagas. E se minha sugestão puder ir mais longe tentem a revista CartaCapital. Saberão o que é um jornalismo sem rabo preso e com total isenção dos fatos.

    O ideal seria que não colocassem tanta emoção em seus argumentos. Procurem analisar com frieza, razão e principalmente livre de preconceitos para escolherem o melhor para o nosso país, Tenho certeza que, no final, todos querem a mesma coisa do melhor país do mundo para se viver atualmente: justiça social e oportunidades para todos.

    Fiquem com Deus

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  51. Jose disse:

    Caro Len, ou você é pago pelo Lula, ou infelizmente você é um desconhecedor do Brasil.
    1. Muitas informações abordadas não são verdadeiras
    2. Nunca a dívida pública foi tão alta.

    Pense um pouco… por que será a a maioria das pessoas que comentam aqui falam mal do seu comentário?
    Será por que ele é completamente sem base nenhuma?
    Seja mais responsável e não publique coisas que não sabe.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Caro José,
      1. leia todas as considerações antes de reclamar;
      2. A dívida pública aumenta em função da incapacidade de União, estados e municípios pagarem os juros da dívida, se fosse possível não teríamos superavit primário mas deficit zero, enquanto não for possível chegar a esse ponto a dívida inapelavelmente irá aumentar, porisso o montante da dívida não é usado como indicador econômico, mas a relação dívida/PIB e se você for verificar no post da comparação lula x fhc 2, vai notar que a relação dívida/pib só diminuiu de 2003 para cá, antes ela só subia.

      Pense um pouco, se dedsdenha do que escrevo porque pede para eu não escrever? nesse blog o contraditório não é sufocado e você só pode perceber comentários criticando porque eles são liberados, ademais eu explico que não posso garantir a veracidade de todos os dados embora acredite que a maioria deles era verossímel na época em que foram publicados. Por causa das críticas que na maioria não contestava os dados mas a fonte eu resolvi iniciar uma série de posts cujo link está disponível no post, neles eu trato de comparações baseadas em fontes confiáveis que posso garantir. conteste aquelas e da próxima vez com dados contestando de fonte confiável e não só reclamação. abraços

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  52. Olá Len, parabéns pelo Blog, pela iniciativa de defender com argumentos e de maneira decente seus pontos de vista, sem ter a hipocresia de dizer que é imparcial, como você mesmo disse, você não tem pretensões a jornalita, tem um lado, o assume e o defende de forma muito gratificante de se ler. Meu comentário na verdade é para saber a sua opinião, e quem sabe levantar mais um palco de debate construtivo, sobre o atual e tao aclamado MANIFESTO EM DEFESA DA DEMOCRACIA. Os simpatizantes do manifesto, incluindo personalidades muito influentes e importantes no cenário nacional, afirmam de maneira muito categórica que a Democracia brasileira está em risco devido aos comentários do presidente Lula com relação às denuncias de que o PT estaria usando a maquina ou abusando do poder para se impor nestas eleições. Diante disso, os meios de comunicação da mídia tradicional em união com essas personalidades, com medo de um retorno à Censura, lançaram então esse “movimento” em favor da democracia e fazem diversas acusações e críticas a supostos atos de ilegalidade e de anti-democracia exercidos pelo presente governo (Lula). No entanto, acredito que a atual conjuntura social e a fortaleza das nossas Instituições e da nossa Democracia não admitem quaisquer gestos de tentativa de cercear a liberdade de expressão e/ou de censurar os meios de comunicação por mais tendenciosos que eles sejam. Por isso gostaria de saber qual a sua opinião a respeito desse tema e aproveitar para abrir o espaço, se for possível, para que outros internautas possam postar seus comentarios sobre o tema. Obrigado.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • Abbud disse:

      Bom tema Roudinei e paara enriquecer o debate, gostaria de reproduzir aqui editorial do Jornal O Estado de São Paulo deste Domingo.

      Nunca na história deste país um jornal precisou ir tão claramente aos fatos e tomar partido, que só é possível por que ainda vivemos em um país com liberdade de expressão.

      Já que o Governo virou um partido político, nada mais justo que um Jornal de respeito tome partido…

      Editorial do Estado de São Paulo:

      O mal a evitar

      “A acusação do presidente da República de que a Imprensa “se comporta como um partido político” é obviamente extensiva a este jornal. Lula, que tem o mau hábito de perder a compostura quando é contrariado, tem também todo o direito de não estar gostando da cobertura que o Estado, como quase todos os órgãos de imprensa, tem dado à escandalosa deterioração moral do governo que preside. E muito menos lhe serão agradáveis as opiniões sobre esse assunto diariamente manifestadas nesta página editorial. Mas ele está enganado. Há uma enorme diferença entre “se comportar como um partido político” e tomar partido numa disputa eleitoral em que estão em jogo valores essenciais ao aprimoramento se não à própria sobrevivência da democracia neste país.
      Com todo o peso da responsabilidade à qual nunca se subtraiu em 135 anos de lutas, o Estado apoia a candidatura de José Serra à Presidência da República, e não apenas pelos méritos do candidato, por seu currículo exemplar de homem público e pelo que ele pode representar para a recondução do País ao desenvolvimento econômico e social pautado por valores éticos. O apoio deve-se também à convicção de que o candidato Serra é o que tem melhor possibilidade de evitar um grande mal para o País.
      Efetivamente, não bastasse o embuste do “nunca antes”, agora o dono do PT passou a investir pesado na empulhação de que a Imprensa denuncia a corrupção que degrada seu governo por motivos partidários. O presidente Lula tem, como se vê, outro mau hábito: julgar os outros por si. Quem age em função de interesse partidário é quem se transformou de presidente de todos os brasileiros em chefe de uma facção que tanto mais sectária se torna quanto mais se apaixona pelo poder. É quem é o responsável pela invenção de uma candidata para representá-lo no pleito presidencial e, se eleita, segurar o lugar do chefão e garantir o bem-estar da companheirada. É sobre essa perspectiva tão grave e ameaçadora que os eleitores precisam refletir. O que estará em jogo, no dia 3 de outubro, não é apenas a continuidade de um projeto de crescimento econômico com a distribuição de dividendos sociais. Isso todos os candidatos prometem e têm condições de fazer. O que o eleitor decidirá de mais importante é se deixará a máquina do Estado nas mãos de quem trata o governo e o seu partido como se fossem uma coisa só, submetendo o interesse coletivo aos interesses de sua facção.
      Não precisava ser assim. Luiz Inácio Lula da Silva está chegando ao final de seus dois mandatos com níveis de popularidade sem precedentes, alavancados por realizações das quais ele e todos os brasileiros podem se orgulhar, tanto no prosseguimento e aceleração da ingente tarefa – iniciada nos governos de Itamar Franco e Fernando Henrique – de promover o desenvolvimento econômico quanto na ampliação dos programas que têm permitido a incorporação de milhões de brasileiros a condições materiais de vida minimamente compatíveis com as exigências da dignidade humana. Sob esses aspectos o Brasil evoluiu e é hoje, sem sombra de dúvida, um país melhor. Mas essa é uma obra incompleta. Pior, uma construção que se desenvolveu paralelamente a tentativas quase sempre bem-sucedidas de desconstrução de um edifício institucional democrático historicamente frágil no Brasil, mas indispensável para a consolidação, em qualquer parte, de qualquer processo de desenvolvimento de que o homem seja sujeito e não mero objeto.
      Se a política é a arte de aliar meios a fins, Lula e seu entorno primam pela escolha dos piores meios para atingir seu fim precípuo: manter-se no poder. Para isso vale tudo: alianças espúrias, corrupção dos agentes políticos, tráfico de influência, mistificação e, inclusive, o solapamento das instituições sobre as quais repousa a democracia – a começar pelo Congresso. E o que dizer da postura nada edificante de um chefe de Estado que despreza a liturgia que sua investidura exige e se entrega descontroladamente ao desmando e à autoglorificação? Este é o “cara”. Esta é a mentalidade que hipnotiza os brasileiros. Este é o grande mau exemplo que permite a qualquer um se perguntar: “Se ele pode ignorar as instituições e atropelar as leis, por que não eu?” Este é o mal a evitar.

      Texto publicado na seção “Notas e Informações” da edição de 26/09/2010

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

      • Antonio Leite disse:

        Roudinei, Len, Abbud…

        Parabéns, Len, pelo Blog. Sua busca por um debate de idéias, programas, é justa e precisa continuar. Só assim indivíduos como eu, um tanto tímido, se “arriscam” a dar algum palpite…Este assunto puxado pelo Roudinei e o Abbud me tiram um pouco do sério. Como é difícil ser “objetivo” quando estou “envolvido”. E como não estar envolvido?
        O editorial do Estadão mostra o tanto que nossa imprensa é livre. Não me lembro bem qual entidade internacional…(uma que classifica os países sob o crivo da “Liberdade de Imprensa”). Ao que me lembro, a última vez que que vi a classificação do Brasil (algo em torno de uns dois anos atrás), estava em 75º lugar na classificação mundial. Alguns países árabes figuravam bem próximos do fim da fila…
        O instrumento de pesquisa desta entidade era feito com os jornalistas dos países pesquisados. Acho que respondem a um questionário e os resultados são tabulados.
        Pois bem, pensamos geralmente que Liberdade de Imprensa, de Mídias, é algo que é concedido pelo Estado, ou alcançado pela democracia…
        Acho que o buraco é mais embaixo! Os PROPRIETÁRIOS das mídias as controlam, não permitem que seus funcionários, os jornalistas, escrevevam, falem o que quiserem. Tem censura adoidado! De tanta censura o sujeito aprende e passa a fazer autocensura automaticamente! Nisto não dá para não lembrar de Marx: o ganha-pão de cada dia cria nossa consciência — e não o contrário! É triste mas é quase sempre assim…
        A liberdade de mídia que a maioria busca é a liberdade da “raposa no galinheiro”, como diria nosso inesquecível Brizola. E a raposa — ou as poucas raposas — têm vastos domínios…Peguemos um exemplo clássico, a Globo — o sistema todo de comunicações globais. Este grupo controla uma percentagem altíssima da mídia televisiva, internética, impressa, rádio…e nem sei o que mais. Isto sim, é um modelo totalmente antidemocrático que fere a liberdade.
        Mas este pessoal quer sustentar o domínio ideológico — dos meios e dos conteúdos — do espectro das comunicações através desses meios. Está em jogo grandes lucros e a existência de um modelo concentrador. Uma coisa é certíssima: se eu me aproprio de mais microfones do que você, de mais propriedade de jornais que você; de mais canais de televisão que você…quem está pondo em risco a liberdade? É um tremendo vespeiro lidar com quem tem este vasto domínio a décadas e décadas e décadas. E para uma pessoa simples, sem informação, fica muito difícil a avaliação do que está em jogo.
        Mas lá vem a turma que não quer compartilhar as tetas do domínio da comunicação: “estão querendo censurar…”
        A igreja católica, que domina uma imensa rede de televisão, rádio, editoras, jamais permite que dois budistas, ou espíritas, ou índios, ou homossexuais…usem estes meios, de maneira continuada (não uma entrevistinha de 3 minutos) para se comunicarem com “o povo”. A Record idem, idem, idem
        E tome doutrinação, e tome cerceamento da liberdade de escolha já que, em muitos lugares do Brasil, o domínio dos meios é fortíssimo.
        O direito a comunicação, a ouvir o contraditório, o diverso de mim mesmo, é sagrado! Quando estou cativo de uma comunicação refém de diversidade, não chego à liberdade de escolha!
        Com respeito às idéias contrárias!

        Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  53. Jota Alves disse:

    É impressionante como algumas pessoas, aparentemente instruidas se deixam levar por argumentações falsas e grotescas, defendendo o PT, o partido mais corrupto que ja chegou ao poder. Até uma tabela vergonhosa, mostrando dados absurdos, dados que nao podem ser comparados, e ainda por cima mentindo sobre a fonte da tabela. O pT no poder mostra apenas o nosso grau de deficiencia no trato de assuntos politicos. A dilma deve ganhar, infelizmente para todos nós, graças a ignorancia do nordeste brasileiro. uma região sempre mantida na miséria com o real propósito de eleger a escória. Não estou defendendo o candidato A ou B, mas votar na Dilma é muita ignorância politica e deficiencia mental enormes.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  54. Adorei o nível das discussões neste post. Aprendi muito aqui e esclareci muitas idéias que já estavam na minha cabeça mas precisavam presenciar um debate como este aqui para serem consolidadas.

    Vou dar meu depoimento pessoal sobre o que vivi nesses dois governos e o que vi muitas vezes parece que só eu vi ou vivi… e quem está por aí parece viver em uma redoma de vidro com lentes distorcidas… mas posso ser eu a pessoa com as lentes distorcidas…

    Desde 1991 eu tenho agência de propaganda, tenho não… tive… sempre foi uma agência pequena, para pequenos e médias empresas que trabalhava com um mercado emergente que não tinha verba para propaganda broadcast e precisava lançar mão de campanhas alternativas.

    Quando comecei vivíamos a confusão da inflação sem medidas e os preços de serviços eram quotados em dólar.

    Naquela época eu ganhava dinheiro, muito dinheiro, pois os valores eram segurados pela moeda estrangeira e os empresários pequenos e médios tinham, apesar da inflação, ganhos bem substanciais com o atraso de pagamentos e o investimento no que se chamava “overnight” imagino que isso dava a sobra que eles precisavam para investir em propaganda com alguma tranquilidade.

    Com o advento do plano real, eu festejei a estabilização da economia e quebrei, pois o pequeno e médio empresário não tinha mais verba para investir em propaganda, fiquei 1 ano e meio consumindo minhas reservas na esperança de um reaquecimento da economia que nunca ocorreu…

    Em 1997 eu, quebrado, reinventei meus serviços baixando custos e preços, já que meus custos continuavam em dólar e eu recebia em real eu procurei eliminar meus custos para poder ter um preço novamente acessível… desta forma passei a trabalhar por 1/4 do preço original… péssimo, pois eu e meu sócio trabalhávamos 24h por dia de segunda a segunda para poder pagar as contas…

    No final do governo FHC o dólar chegou à 3 reais… e ninguém fala nisso… e os impostos continuavam altíssimos, as multas por atraso de impostos tb eram avassaladoras e em 2001 eu fechei as portas da minha agência definitivamente. Era impossível manter o trabalho e pagar as contas com a economia do jeito que estava, nenhum pequeno ou médio empresário se arriscava a fazer contratos de medio ou longo termo por não saber como seria o futuro…

    Resultado, quebrei 2 vezes com o FHC/PSDB. E meus antigos clientes ficaram sofrendo duras penas sem conseguir crescer no período de 1994/95 a 2002.

    Depois disso no novo governo as coisas foram se acertanto, surgiram empregos e os negócios se reestruturaram. Meus antigos clientes até voltaram a me procurar, mas eu não estava mais disposto a investir novamente em um negócio próprio.

    Nestes últimos 8 anos o que vi foram passos de crescimento e estabilização seguros, redução do desemprego e aquecimento da economia.

    Não posso crer que em 8 anos de FHC a política da terra arrazada tenha sido a base para o crescimento no governo Lula… aliás, acredito que se o governo FHC tem algum mérito na estabilização da economia foi o de ter saído e deixado o governo Lula trabalhar…

    Não sou economista, não sou político, não tenho predileção por nenhum partido, mas atualmente vejo que o Brasil está melhor e não quero que o PSDB junto com o DEM retornem. Pode ser mero medo de perder tudo outra vez, e até bobagem minha… mas sou grato à estabilidade do governo PT/PMDB.

    Se os dados aí em cima são certos ou não…não está na minha competência avaliar, o que vejo é o país crescendo e o povo reduzindo seu grau de pobreza, com melhoras na Saúde e na Educação e isso não foi feito pelo PSDB.

    Poderia ter sido feito mais? Sim, claro. Sempre se pode fazer mais. Há roubo? Nem precisam me provar judicialmente que eu sei que há… até nos países do primeiro mundo há roubo… mas os níveis de roubo podem ser medidos através do nível de desemprego, da inflação, dívida interna e dívida externa e pelo que vejo… são os melhores índices que o Brasil já teve desde Pedro II.

    Esses índices mostram que esses que hoje aí estão no governo não são perfeitos, mas são os mais baratos que tivemos até hoje… até arrumarem um mais barato eu não quero mudar de governo!

    Abraços
    Rodrigo Vieira Ribeiro
    http://acoisaehpessoal.wordpress.com

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  55. [...] claque, decidi criar a série: Comparação Lula x FHC para dar continuidade a discussão do post Rebatendo as mentiras da imprensa partidária e seguir com as comparações entre os governo Lula X FHC, que os jornalistas serristas tanto [...]

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  56. Diogo disse:

    Respeito a opinião de todos, mas a minha é a seguinte:

    Primeiro:
    Não se pode comparar governos apenas pelos números. Numa analogia futebolística, seguindo o exemplo do nosso sábio presidente, seria como usar as estatísticas de chutes a gol, escanteios e etc para dizer quem ganhou o jogo. Ou seja, o placar final muitas vezes não reflete o que foi feito durante a partida. A comparação de resultados dos governos é muito complexa por envolver cenários diferentes, mutias variáveis, fatores internos e externos, com inúmeros desdobramentos, o que torna a comparação direta um tanto imprecisa.

    Segundo:
    Entre FHC e Lula, o que pegou a “herança maldita” com certeza foi o FHC. Pra começar, os oito anos pré-FHC foram do brilhante trio Sarney / Collor / Itamar, que no quesito herança maldita já soma pontos suficientes para ganhar a disputa. Mas só para lembrar outras coisinhas da época: menos de dois anos de estabilização da inflação ( chegava a 50% ao mês!!!), indústria nacional pouco competitiva, país sem crédito internacional, máquina pública inflada, etc.

    Terceiro:
    Acho até engraçado comparar os governos pelo risco Brasil (primeiro item do placar), que reflete a visão dos investidores estrangeiros no país. Isso só serve para mostrar que o FHC governou num período mais difícil, o país era visto com desconfiança. Me parece lógico que após 16 anos de estabilidade econômica a visão dos estrangeiros sobre o país tenha melhorado. Mas isso não tem nada a ver com o governo Lula, ou melhor, não significa que o governo dele foi melhor.

    Quarto:
    Governar é tomar decisões difíceis, agradrar a uns desagradando outros, fazer amigos mas também inimigos. Quero saber qual foi a medida difícil, anti-popular que o Lula tomou? Nenhuma!! Não entrou na reforma fiscal, previdenciária, política, nada. Não cortou custos desnecessários, não demitiu. Não se indispôs com o Chavez, nem com o Moralez, nem com o Lugo. Entubou todo prejuízo financeiro pra ficar com crédito político. Tudo pra não criar desafetos. Por isso 80 % de aprovação!!! Só não vamos esqueçer quem é que paga essa conta…

    Quinto:
    Vejo, em geral, muita hipocrisia de quem diz ser contra as privatizações. Vamos fazer o seguinte então: só pra pegar o exemplo das telecomunicações, comece pagando uma fortuna para ter direito a linha telefônica em casa. E espere, porque não há prazo certo para instalação. Jogue fora o seu celular e entre numa fila de espera de mais ou menos três anos para comprar um aparelho tijolão a preço de ouro. Isso sem falar na (péssima) qualidade dos serviços. Some a tudo isso as constantes notícias de corrupção envolvendo empresas estatais, com menção honrosa para os Correios. Olha, sinceramente, não consigo pensar em nenhum bom motivo para ser contra as privatizações, a presença de investimentos privados em setores que antes eram monopólios estatais, a abertura da economia. Até os próprios resultados do governo Lula mostram que a economia vem crescendo bem dessa forma. Mas concordo que “privatizar” é uma decisão polêmica, e infelizmente o FHC não sabia dos ensinamentos do Lula sobre se esquivar de todas as decisões polêmicas posssíveis.

    Sexto:
    Pra finalizar, quanto aos investimentos, realmente o governo Lula está investindo muito. Criando empregos (privados e públicos), obras, programas sociais. Reconheço que nisso o governo Lula está
    indo bem, usando todos os recursos disponíveis para projetos que se transformem em capital político, pessoal e partidário. Está gastando tudo que o FHC economizou durante 8 anos… Resta saber até quando o saldo da conta vai durar… Se estourar na mão de outro governo, aí melhor ainda! Falando sério, fora os investimentos feitos com as riquezas acumuladas pela arrecadação de (tantos) tributos, o que o governo Lula fez? O que o Lula fez nestes oito anos de governo que melhorou o país? Qual foi o grande marco do governo Lula? Tirem os investimentos e a política de distribuição de renda, sobra muito pouco. Só consigo me lembrar dos escândalos políticos, embora nesse caso ele não tenha culpa, ele não sabia de nada.

    De qualquer forma, como já disse, não sou anti-Lula. Reconheço que o país avançou nestes oito anos. Só não acredito que isso tenha nada a ver com decisões tomadas pelo governo Lula.

    Mas o mais importante é que cada vez mais os brasileiros estão acompanhando os acontecimentos do campo político. Pelo menos alguns….

    Abraços,
    Diogo.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  57. NIsemar ramos de oliveira disse:

    Sabe eu acho graça de alguém falar que o governo de FHC foi bom sabe eu lembro muito bem do sofrimento, tudo era caro o pobre não podia comprar nada a não ser miseravelmente feijão e arroz hoje quase todo mundo pode comprar um carro moto enfim a tendencia é só melhar poi isso vote na Dilma pra o Brasil seguir em frente!

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  58. Liliana disse:

    Adoro acompanhar debates fundamentados em argumentações que se sustentam. Parabéns ao Len e Abbud pelo debate saudável e esclarecedor. Como leiga, limito-me a dizer que percebo uma melhora considerável no poder aquisitivo da população pertencente às classes menos favorecidas e melhora na geração de empregos. Concordo em muita coisa com o Abbud, principalmente qdo ele aponta como falha do governo petista não investir na educação de BASE, sem a qual muita coisa não evolui. Eu só acho que, com corrupção, impunidade e falta de um projeto sério para o desenvolvimento de educação de base e igualdade de oportunidades, é difícil qualquer país chegar a um patamar verdadeiramente satisfatório para o seu povo. E o combate a essas três mazelas que sempre permearam TODOS os governos é o que sempre faltou. Será que algo mudará doravante, sendo o presidente petista ou tucano?

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  59. Ellen Albacete disse:

    Adorei o blog, achei todas as discuções interessantes.
    Tenho 20 anos, estou no terceiro ano do curso universitário de Ciências Contábeis, e me lembro muito pouco do governo FHC, mas me lembro muito bem que tudo que minha mãe cozinhava era arroz e feijão, que onde eu moro era um bairro temido cheio de mato, sem nenhuma infra-estrutura, que só consegui entrar numa creche porque na minha cidade um padre fez creches sutentadas pela igreja, que meu pai não trabalhava de carteira assinada e só conseguiu comprar um terreno para morarmos pq foi mandado embora de um emprego como peão de fazenda, não havia programas de ajuda familiar e eu nunca tive uma boneca, por mais simples, para brincar.
    Hoje as coisas estão mais faceis, minha irmã mais velha tem casa própria, eu, apesar da pouca idade, já estou me casando e conseguimos, eu e meu marido, financiar uma moto e uma casa linda que ficou do jeito que queriamos, meu pai ainda não tem carteira assinada, mas trabalha como autonomo e conseguiu financiar carro, moto, reforma da casa,etc. meu irmão mais novo tem 16 anos está no terceiro ano do colegial e já está em um curso técnico.
    Posso não ser perita em politica, mas sei reconhecer o quanto se está mais fácil de viver no Brasil, trabalho desde os desesseis anos, e tenho orgulho em dizer que meu primeiro voto para presidente em 2006 foi para o Lula, e que apesar das criticas e dos emails que estou recebendo dizendo calunias sobre a petista Dilma, acredito que ela vai sim continuar o desenvolvimeto do Brasil. Sem privatizações, desmerecimento dos mais pobres e fazendo da economia brasileira crescer e se fortalecer mais e mais.

    Sem mais, espero que quem ler entenda meu ponto de vista, pois eu não vivi na época dos Saneys da vida, mas sei que o governo petista melhorou sim a minha vida, e por isso não deixo de votar nele.

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  60. Agostinho disse:

    A respeito destes índices, me respondas:

    1. Lembras como estava o país quando o FHC criou o real (que foi criticado por todo o PT e pelo Lula em particular) ?

    2. Lembras quem criou o política fiscal, com a Lei de Responsabilidade Fiscal (que foi criticado por todo o PT e pelo Lula em particular) ?

    3. Lembras quem criou a política monetária que o Lula seguiu (que foi criticado por todo o PT e pelo Lula em particular) ?

    4. Lembras quem criou o orçamento federal com o superavit primário para pagamento da dívida do Estado (que foi criticado por todo o PT e pelo Lula em particular) ?

    Claro que alguns fazem questão de não lembrar, pois não convém.

    É muito fácil fazer a colheita depois que o outro carpiu o terreno, aplainou, plantou a semente, regou … Isto depois de haver cuspido no prato …

    E tem outra coisa, leia a reportagem completa, e veja o que ela diz: “FHC deixou um legado pronto para o Lula …” …
    E aqui realmente dou o braço a torcer para uma coisa que o Lula fez, ou melhor, não fez: não fez nenhuma daquelas merdas de não pagar a dívida, de dar calote em todos … em resumo: GRAÇAS A DEUS QUE ELE NÃO FEZ NADA … A NÃO SER FICAR RICO E TER UM DOS GOVERNOS MAIS CORRUPTOS DA HISTÓRIA!

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  61. Fernando disse:

    Prefiro o Zero.

    Do Zero, poderíamos, sim, partir para alguma coisa – qualquer coisa.

    Esta mentalidade dicotômica, “paroímpica”, é mais uma coisa de torcedor de futebol (burro), desculpem a franqueza exagerada.

    O Flamengo, o Meu Flamengo (mesmo que esta joça esteja jogando com as canelas).

    Meu “Curíntia”, idem, idem.

    Agora, desculpem-me pelo primeiro dos arremates:

    Futebol de cu é rola.

    Eu acho que o “torcedor”, bem, se ele fosse mesmo gente – e pensasse -, haveira de trocar de time toda semana. Ou ir linchando os seus times, à medida em que esses entrassem em campo para lixar unhas e/ou tirar meleca do nariz.

    Ora, vamos lá.

    O ex-presidente FHC deveria ser enforcado em praça pública. Isto não foi feito porque somos frouxíssimos, panacas – e somente nos mobilizamos para carnaval, cachaça, futebol e assaltos.

    FHC deu de mão beijada empresas riquíssimas – no sistema “porteira fechada”. Por exemplo, junto com a Embratel, a MCI World Com levou todos os imóveis, viaturas, etc, etc, pagando um valor total que nem daria para cobrir o valor de mercado de metade do equipamento importado e instalado dentro das “centrais de tráfego de telecomunicações” presentes em todas as principais cidades brasileiras e que foram comprados com o dinheiro do povo brasileiro, via FNT (Fundo Nacional de Telecomunicações), que nos foi imposto pela ditadura militar nas antigas contas telefônicas e pago durante anos, até o último centavo.

    Dinheiro nosso. Queriam vender? Eu também, porque era uma droga! Mas tinha de ser pelo preço de mercado, não pelos preços conseguidos nas repúblicas bananeiras… Porque quem refresca cu de pato é lagoa. E houve trocentos depósitos em números de contas bancárias nos paraísos fiscais. FHC está podre de rico – e ainda continua um velho sovina, que mantém um fusca e um velho empregado que dirige este fusca e faz as coisas com ele: supermercado e etc. Um doente mental que está entupido de aposentadorias não merecidas.

    Em tempo: A mutretagem da MCI acabou. Seu principal acionista está cumprindo 25 anos de prisão nos EUA – sem possibilidades de “condicional” nos próximos 15 anos. E aqui???

    Lula.

    Quando a genta fala em Lula, devemos falar também em PT e, consequentemente, em José Dirceu, José Genoíno, Delúbio – e mais uma fila interminável de bandidos famintos e asquerosos que não passam de poliqueiros profissionais e que nos roubarão o último objeto de dentro de casa – caso a gente dê, de fato, muita corda para eles, como estamos dando.

    É preciso pensar na estreiteza da relação entre Dilma e Erenice. Só não vê quem é maluco, porque isto até mesmo os cegos veem. É preciso lembrar a estreitíssima relação de simbiose que há entre Lula e José Sarna. É preciso lembrar que Lula, sendo um homem que era praticamente um analfabeto quando começou a sua carreira política, hoje é um analfabeto completo, grosso, mitrado, empedernido, incurável, irremissível – além de ter o feíssimo vício da cachaça.

    Quem pensa Dilma x Serra pensa no sistema Deus x Diabo ou par x ímpar e etc.

    Se os homens comuns, professores, engenheiros, médicos, pais de santo, encanadores… Pois bem: se qualquer homem comum e cidadão brasileiro independente quiser candidatar-se ao cargo de presidente da república, ele terá, antes, de submeter-se ao “sistema eleitoral” e entrar bueiro adentro nesta cloaca imundíssima onde é necessário vender a própria mãe e mais as filhas e mais a “alma ao Diabo”.

    Não pode. Um homem independente, sem partido político, não pode.

    Porque irá dar em grande merda – e poderá acabar com a mamata – de uma vez por todas.

    Ora, vão lamber sabão, se me perdoam…

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

  62. Emmanuel disse:

    QUE BABÁ LULA, TUDO BEM MAS SEM MENTIR. FALAR QUE PAGOU A DIVIDA EXTERNA É UMA MENTIRA DESLAVADA PARA CONVENCER GENTE TAPADA

    Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

    • LEN disse:

      Emmanuel, menos gritos (caps lock) e insultos e mais argumentos. E não confunda dívida externa com dívida pública.

      Avalie o comentário: Positivo 0 Negativo 0

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: