Autor: Assessoria de Imprensa

Quais aparelhos eletrodomésticos consomem mais energia?

Quais aparelhos eletrodomésticos consomem mais energia? Confira quais itens estão contribuindo para o aumento no valor da conta de energia em sua residência, a fim de adotar medidas de consumo que auxiliem na realização do uso consciente.

A conta de luz que chega às nossas residências mensalmente para nos informar a variação do consumo nos últimos 30 dias, mas não especifica quais os itens que mais consumiram energia. Apesar de as flutuações de preço serem constantes neste setor, existem hábitos de consumo que acabam fazendo com que a conta seja mais cara, principalmente, ao realizar mau uso dos aparelhos eletrodomésticos que consomem mais energia.

Quais aparelhos eletrodomésticos consomem mais energia?

Nem todos os eletrodomésticos que usamos em casa gastam a mesma quantidade de energia, por isso aqui lhe diremos quais fazem com que sua conta de eletricidade seja mais cara.

Enquanto não conseguimos instalar um sistema de energia renovável, se desejamos preservar o meio ambiente e poupar energia na nossa casa, é importante saber quais os equipamentos elétricos que mais consomem para otimizar o tempo de utilização.

  1. Geladeira

Com cerca de 30% a geladeira é um dos aparelhos que mais consome energia em casa, principalmente se for forçada colocando comida quente dentro dela, ou colocando objetos em altas temperaturas ao lado dela.

O ideal é colocar somente alimentos frios na geladeira, não deixá-la próxima a fontes de calor, evitar abrir as portas da mesma com frequência e não deixá-la aberta por muito tempo.

  1. Televisão

Aqui vai depender do tempo que passamos em frente à nossa televisão, mas em média, mais de quatro horas com a mesma ligada, representa 12% do consumo doméstico. O ideal é desconectar a TV da tomada quando não estiver usando.

  1. Computador

Um computador pode consumir em média 7,4% da eletricidade de uma casa. O modo “economia de energia” pode ser uma alternativa para não pagar tanto por isso, assim como os protetores de tela, mas a verdade é que acabam consumindo mais energia elétrica. Portanto, o ideal é deixá-lo conectado à tomada somente quando estiver usando.

  1. Máquina de lavar

A máquina de lavar precisa de muita energia para funcionar e pode representar em média 11% do nosso consumo de energia, mas se a água for aquecida pode causar um aumento de 80% no. Na medida do possível, será melhor lavar em baixa temperatura, além de realizar poucas lavagens por semana (junte uma quantidade considerável de peças e use a máquina em nível cheio).

  1. Forno elétrico

Pode não ser usado com muita frequência, mas o forno é um dos aparelhos que mais consome energia devido à combinação de geração de calor e tempo de preparo das refeições. Consome entre 800 e 1.200 W por hora, dependendo do modelo.

Ao utilizar o forno elétrico, opte por uma opção que consuma menos energia, além de evitar a abertura do mesmo enquanto a refeição estiver sendo preparada.

  1. Lava-louças

O custo médio deste aparelho é de 6% do consumo de uma casa. Os ciclos de lavagem e a temperatura terão muito a ver com o consumo regular e elevado de energia. Realize sua lavagem em modos econômicos. Ao comprá-la, opte por um aparelho com eficiência energética.

  1. Secador de cabelo

Consome aproximadamente 3,3% da energia de uma casa. Como dica, é preciso saber qual a potência de cada ciclo ou nível para evitar gastos excessivos. Jamais ligue o secador quando outro eletrodoméstico potente estiver conectado à tomada ou quando o chuveiro estiver ligado.

Além de adotar medidas de consumo consciente, você pode ligar para o número de telefone ENEL São Paulo, para esclarecer suas dúvidas sobre consumo e conta de energia.

A importância das etiquetas adesivas personalizadas para o branding

A importância das etiquetas adesivas personalizadas para o branding: A concorrência está cada vez mais acirrada. Os produtos, muitas vezes, são muito parecidos entre si havendo pouca diferenciação entre as marcas. E, neste contexto, é fundamental que os negócios criem estratégias para agregar valor aos seus produtos, assim como ofereçam uma experiência de compra inesquecível para os seus clientes.

etiquetas adesivas personalizadas

etiquetas adesivas personalizadas

Com o objetivo de entender os momentos da jornada de compra do consumidor e as experiências únicas e memoráveis da marca, a Top Brands, em parceria com a QualiBest, promoveu a pesquisa “Case Brand Experience”.

O estudo concluiu que é um desafio contínuo para as marcas se manterem no mindset do consumidor. Por isso, sugere adotar estratégias de presença a longo prazo, além de estar perto de forma consistente e tornar a marca sempre presente. Tudo isso equilibrando os discursos com a prática para oferecer experiências memoráveis, com envolvimento, encanto e surpresas.

As etiquetas adesivas, assim como as embalagens, os serviços, dentre outros aspectos, ajudam a compor o posicionamento de uma marca. Neste sentido, o branding vai sendo construído.

Mas o que é branding e a importância das etiquetas adesivas personalizadas?

Antes de entender como as etiquetas adesivas podem influenciar o branding de um negócio, é importante entender este conceito.

Branding pode ser entendido como a gestão das estratégias de marca de uma empresa com o objetivo de torná-la mais desejada e positiva na mente de seus clientes e do público geral.

Assim, o branding envolve ações relacionadas com:

  • Propósito;
  • Valores;
  • Identidade;

Entende-se, então, que o branding defende que uma marca precisa ser planejada, estruturada, gerida e promovida. Assim, todos esses processos que englobam uma gestão de marca fazem parte do branding

E como o branding influencia os resultados de um negócio?

Pode parecer abstrato, mas o branding afeta (e muito) os resultados de um negócio. Como o branding trabalha com propósito, valores, identidade e posicionamento, tais pontos despertam diversos sentimentos nos clientes, afetando diretamente a sua experiência de consumo, assim como os seus desejos

O Instituto Qualibest explica que a imagem da marca não deve ser apenas um meio para vender produtos ou serviços, mas também para entregar experiências e emoções. Por exemplo, quando um cliente se encanta com uma marca, dificilmente a esquecerá.

Assim, a imagem ideal de uma marca também deve transmitir confiança, qualidade, responsabilidade e ética. Desta forma, as marcas precisam de valores, de um propósito que vai guiar todas suas ações, desde a concepção de um produto, passando por suas etiquetas adesivas até como ele será promovido em qualquer canal de comunicação.

E como as etiquetas adesivas personalizadas contribuem para um melhor posicionamento de uma marca?

O posicionamento de uma marca se materializa em diversos aspectos e, dentre eles, tanto na embalagem quanto nas etiquetas adesivas. .

Por isso, as etiquetas adesivas personalizadas precisam transmitir uma mensagem para os consumidores, assim como contribuir para uma experiência de consumo positiva.

Além disso, um outro ponto importante é que planejar as etiquetas adesivas personalizadas não significa, apenas, pensar nas cores.

As etiquetas adesivas personalizadas precisam fazer parte da experiência de compra muito mais abrangente. Assim, também é necessário pensar no material que será utilizado, até como será a qualidade da impressão do rótulo, para que estejam em harmonia com o posicionamento da marca.

Por isso, as etiquetas adesivas precisam cumprir três funções:

  • Informar ao consumidor;
  • Seguir a legislação para o segmento ou produto;
  • Gerar posicionamento para a marca.

Além disso, em relação à impressão das etiquetas adesivas, também é necessário avaliar as condições do produto para que o rótulo mantenha às suas condições adequadas. Ou seja, é necessário garantir que as etiquetas adesivas personalizadas mantenham a sua qualidade ao longo de todo o percurso, desde a fabricação até o momento do consumo. Por exemplo, no caso de bebidas, a maior parte será consumida gelada. Por isso, neste caso, é fundamental que a etiqueta adesiva seja resistente à baixa temperatura, assim como à umidade.

No geral, muitas empresas só se preocupam em cumprirem a legislação acerca da rotulagem. Porém, para ter um posicionamento diferenciado em relação à concorrência, é fundamental pensar nas etiquetas adesivas dos rótulos e embalagens de maneira muito mais estratégica, dentro de um conceito muito mais amplo de branding.