Category Archive : Negócios e Política

Como aumentar a produtividade da força de vendas? 12 dicas para alavancar o desempenho comercial da sua empresa

Para se tornar mais competitivo no mercado e alavancar o desempenho comercial da sua empresa, é fundamental que se busque constantemente melhorar a produtividade do seu time de vendas.

Se você não sabe ou tem dúvidas de como fazer isso, então você precisa prosseguir a leitura deste artigo até o final.

Nas próximas linhas, vamos mostrar 12 dicas valiosas de como aumentar a produtividade da força de vendas e impulsionar a performance dos seus vendedores:

  1. Recrute bons vendedores;
  2. Seja claro ao definir seus processos internos;
  3. Delegue responsabilidades por competência;
  4. Defina metas de vendas desafiadoras;
  5. Seja transparente com os vendedores;
  6. Implemente a gestão à vista;
  7. Ofereça um bom ambiente de trabalho aos vendedores;
  8. Incentive a competição saudável no time de vendas;
  9. Promova treinamentos constantes para os vendedores;
  10. Faça reuniões de feedback periodicamente;
  11. Evite microgerenciar a sua equipe de vendas;
  12. Crie um Acordo de Nível de Serviço com time de marketing.

12 dicas de como aumentar a produtividade da força de vendas

A produtividade em vendas deve ser encarada como prioridade da sua gestão de negócio. Isso porque o desempenho financeiro, a competitividade e a sustentabilidade da sua empresa dependem diretamente disso.

Confira a seguir 12 dicas essenciais de como aumentar a produtividade da força de vendas.

1 – Recrute bons vendedores

Os esforços para tornar sua equipe de vendas mais produtiva começam logo no processo de recrutamento de talentos.

Procure recrutar vendedores proativos, com espírito de liderança, sólida experiência e que se identifiquem com os valores da empresa.

Assim, eles se entregarão mais facilmente à equipe e estarão entregando resultados mais rapidamente.

2 – Seja claro ao definir seus processos internos

Processos internos confusos e não definidos com clareza podem comprometer a produtividade dos vendedores. Esclareça para o seu time o fluxo de atividades e as responsabilidades de cada colaborador.

Assim, sabendo exatamente o que se espera dele e quais são as suas metas, o vendedor poderá focar nesses objetivos, sentindo-se mais seguro e confiante para trabalhar.

3 – Delegue responsabilidades por competência

Na hora de definir as responsabilidades de cada integrante da força de vendas, faça isso considerando as competências dos seus colaboradores. Ou seja, leve em consideração as habilidades, experiências e comportamentos de cada vendedor.

4 – Defina metas de vendas desafiadoras

A produtividade da sua força de vendas também está atrelada à qualidade das metas que são impostas aos vendedores. Evite colocar metas muito fáceis ou impossíveis demais; elas precisam ser metas desafiadoras para manter a equipe engajada.

5 – Seja transparente com os vendedores

Seja transparente ao explicar para o time de vendas a importância das metas estabelecidas, a relação com os objetivos estratégicos da empresa e o que você espera de cada um dos vendedores.

6 – Implemente a gestão à vista

Na mesma linha da dica anterior, a gestão à vista é uma forma de garantir maior transparência ao desempenho da força de vendas em direção ao alcance das metas estabelecidas.

Disponibilize um mural em que todos possam acompanhar a evolução dos resultados de esforços individuais e coletivos.

7 – Ofereça um bom ambiente de trabalho aos vendedores

Não há como aumentar a produtividade da força de vendas sem um ambiente de trabalho organizado, limpo, harmonioso e com as ferramentas e equipamentos que favoreçam o trabalho dos vendedores.

8 – Incentive a competição saudável no time de vendas

A competição saudável também contribui para a melhoria da produtividade. Faça uso da gamificação para incentivar os vendedores a baterem as metas e ofereça recompensas para aqueles com melhor desempenho.

9 – Promova treinamentos constantes para os vendedores

Invista em programas de treinamento e capacitação para a sua força de vendas. Essa é uma forma de manter os vendedores atualizados sobre as melhores práticas e estratégias comerciais que vão impactar positivamente os resultados da empresa.

10 – Faça reuniões de feedback periodicamente

É extremamente importante para a melhoria da produtividade dos seus vendedores que sejam realizadas reuniões periódicas de feedback. Esses encontros são importantes para alinhar estratégias e apontar o que pode ser melhorado individual e coletivamente.

11 – Evite microgerenciar a sua equipe de vendas

O microgerenciamento é uma prática muito contraproducente. Confie e dê autonomia para que seus colaboradores possam tomar decisões no dia a dia sem precisar ficar consultando o líder a todo momento.

12  – Crie um Acordo de Nível de Serviço com time de marketing

Quando o time de marketing encaminha para a equipe de vendas leads pouco qualificados e que ainda não estão maduros o suficiente para receberem uma proposta comercial, acaba-se perdendo muitas oportunidades de negócio.

Por isso, procure firmar um Acordo de Nível de Serviço entre marketing e vendas para estabelecer os critérios que vão definir o nível de qualificação dos leads encaminhados para os vendedores.

DICA EXTRA: Use a tecnologia!

A melhor maneira de aumentar a produtividade de seu time de vendas é por meio de um sistema de CRM. Com ele todas as interações com os clientes ficam registradas, além de uma série de outros KPIs, facilmente consultáveis em relatórios.

Isso sem falar no funil de vendas, pronto e intuitivo, entre outras vantagens que você pode conferir neste vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=bgGjtiS_kds&t 

Bom, essas são as nossas 12 dicas de como aumentar a produtividade da força de vendas. O que você achou?

Coloque em prática as recomendações que citamos aqui e alavanque o desempenho comercial da sua empresa.

Este artigo foi escrito por Júlio Paulillo, Co-founder e CRO do Agendor, uma plataforma de CRM que atua como um assistente pessoal para equipes de vendas, dando visibilidade e controle na gestão desde o primeiro dia de uso.

O que é Customer Support e qual a sua importância no atendimento ao cliente?

Qual a importância de um atendimento de qualidade nos dias de hoje? Pode-se dizer que a experiência do cliente é tudo, e investir numa equipe de suporte de qualidade pode ser um grande diferencial. Por esse motivo, muitas empresas têm apostado no Customer Support, a fim de se destacar no mercado por meio da excelência no atendimento ao cliente.

O principal papel do Customer Support está na oferta de um canal imediato de contato, para que o cliente tire suas dúvidas de forma satisfatória. Isso reflete na no Customer Experience da empresa, e torna a fidelização de clientes um reflexo positivo da qualidade de atendimento.

Uma estratégia pensada para educar e conquistar os clientes, tudo com base no relacionamento e na interação, sempre pensando em gerar valor.

Ficou interessado em conhecer mais sobre essa estratégia de atendimento ao cliente? Continue a leitura e entenda por que investir em Customer Support.

O que é Customer Support?

Customer Support, conhecido no Brasil como suporte ao cliente, é a área da empresa responsável por receber todas as dúvidas dos consumidores, sejam essas dúvidas, reclamações, sugestões ou esclarecimentos sobre algum produto ou serviço.

Trata-se de um setor extremamente estratégico, que segue uma lógica de problema – solução ou pergunta – resposta. Sempre preocupado em oferecer um atendimento empático, tornando cada atendimento único, o que torna o alcance da excelência de suporte muito mais fácil.

Quem atua no setor de suporte, precisa estar disposto a atender bem, afinal, o Customer Support lida com todos os tipos de interações, às vezes positivas e outras vezes negativas. No passo que as necessidades dos clientes mudam, as expectativas também mudam, e o suporte é o responsável por entender essas mudanças e fazer a ponte empresa/cliente.

Qual a importância do Customer Support?

Um suporte ao cliente empático, costuma se conectar muito mais facilmente com o cliente, tornando o atendimento mais agradável e refletindo diretamente no Customer Experience. Esse é um dos principais objetivos do Customer Support, alcançar a satisfação plena dos consumidores.

Mais que oferecer um espaço para os clientes informarem suas dúvidas e dificuldades, a ideia do suporte é aproveitar as informações dos consumidores para resolver os problemas e pontuar melhorias para o futuro da empresa.

Outro fator para destacar, é o aumento de clientes fiéis à marca, tudo graças à experiência vivenciada. Esse fator é reforçado pela pesquisa da PwC, que afirma que 73% dos 15 mil entrevistados garantem ser a experiência o principal motivador numa decisão de compra.

Confira este conteúdo para entender mais sobre Customer Experience.

Benefícios do Customer Support

Além dos pontos mostrados como importantes no tópico anterior, o Customer Support pode oferecer outros benefícios para uma empresa. Confira alguns.

Construção de uma reputação positiva

Cliente satisfeito é o objetivo de toda empresa! Partindo desse fato, quem aposta em Customer Support passa a oferecer atendimentos com mais qualidade e empatia para seus consumidores, isso mostra preocupação com o cliente.

Mesmo que o suporte oferecido seja para resolver algum tipo de problema, quando o atendimento é bom, muitas vezes o cliente releva o problema.

É muito mais provável um cliente indicar um produto que já consumiu, de uma marca que se importou em atendê-lo bem, e principalmente, resolveu rapidamente seus questionamentos, do que uma empresa da qual consumiu, mas não houve um pós-venda agradável.

Competitividade no mercado

Se o foco do Customer Support é o atendimento ao cliente de qualidade, a fim de atingir a experiência positiva do consumidor, como a empresa consegue se tornar competitiva? Exatamente pelos motivos mencionados. 

Empresas que atendem melhor, tem notas melhores, são mais divulgadas, são mais lembradas. Um grande diferencial competitivo num mercado tão digitalmente influenciável que vivemos.

Menos insatisfação e mais fidelização de clientes

Mencionar esse benefício, apesar de óbvio, é necessário, pois nunca é demais repetir.

Insatisfação de consumidor rapidamente pode se transformar em menos vendas, e até mesmo em churn. Por tanto, um setor de Customer Support  preparado, bem treinado, e disposto, pode ser um grande diferencial de atendimento.

Apoiando uma equipe bem treinada a um bom software de atendimento, que disponibilize boas estratégias que melhorem o suporte da empresa, como por exemplo o Zendesk para atendimento ao cliente, a possibilidade de elevar a fidelização dos consumidores se torna ainda maior.

Leia também: 6 maneiras de treinar equipes de atendimento e suporte.

A ligação entre Customer Success e Customer Support

Estratégias diferentes, mas que quando usadas em conjunto podem tornar a experiência do consumidor única.

Primeiro é preciso diferenciar essas estratégias. Como já vimos ao longo do texto, o Customer Support se dispõe a ouvir as dúvidas e reclamações dos clientes, mostrando se importar com o que pensam os consumidores. Já o Customer Success é focado em conquistar o sucesso com o apoio do cliente, sendo o consumidor o direcionador desse sucesso.

E como ocorre a ligação entre essas estratégias de atendimento? Quando uma empresa se concentra apenas em oferecer suporte, mas não tem interesse em ouvir o cliente para seguir na direção certa, o Customer Success pode ser impactado.

Da mesma forma, quando a empresa só pensa em oferecer satisfação para seus consumidores, e deixa seus objetivos próprios de lado, pode ser que a empresa se torne refém dos seus clientes.

Unindo suporte e sucesso, o alcance da excelência se torna reflexo. Boas ações estratégicas em conjunto, tendem a elevar não só a qualidade dos atendimentos, mas também a fidelização de clientes. Portanto, somar estratégias de Customer Success e Customer Support, tendem a resultar na melhor experiência do cliente.

Esse artigo foi escrito pela Zendesk, empresa responsável pela criação de softwares de suporte, vendas e engajamento que têm o objetivo de melhorar o relacionamento de empresas com seus clientes.

Como escrever copy para vender curso? 5 dicas para deixar seus textos mais atrativos

Você criou um infoproduto, hospedou em uma boa plataforma e está tudo pronto para receber alunos, mas ainda não sabe como atrair seu público? Então, chegou a hora de aprender como escrever uma boa copy para vender curso. 

Afinal, de que adianta ter um curso EAD muito bem estruturado, se você não sabe como vender o seu produto, não é? 

Por isso, hoje vamos falar sobre escrita persuasiva e como um copy estratégico para vender curso pode aumentar as suas vendas. Vamos lá!

Como escrever um copy para vender curso? 

Um copy, seja para vender curso ou qualquer outra finalidade, é um texto que tem o objetivo de convencer o leitor a realizar uma ação. 

Ele serve como um estímulo para que o público faça exatamente o que o copywriter deseja. No caso dos infoprodutos, uma conversão em venda. 

Por isso, um copy para vender curso ou outro produto digital deve, além de mostrar todo o seu poder de transformação, levar o leitor ao ato da compra o mais rápido possível, eliminando possíveis objeções que possam dificultar a venda. 

Parece complexo, não é? Mas não precisa se preocupar, pois existem algumas estratégias que podem ajudar a escrever um poderoso copy para vender curso. A seguir, veja algumas delas. 

5 dicas para escrever bons copy para vender cursos online 

1.  Entenda qual a transformação que a sua persona precisa

Existem muitas estratégias para escrever um copy para vender curso, mas a mais poderosa, sem dúvidas, é “tocar a ferida” da sua persona. 

Isso significa que você precisa ter em mente qual o público do seu infoproduto, entender seus sonhos e receios, pois cada um desses aspectos irá fazer a diferença na hora de criar um texto persuasivo. 

Depois disso, você conseguirá escrever um copy para vender curso que realmente conecta com o público-alvo, e essa conexão é o que o levará a fazer a conversão esperada. 

Ainda não sabe qual a persona do seu curso online? Veja no vídeo abaixo, do canal Ecommerce na Prática, alguns passos simples que podem te ajudar a descobrir:

https://youtu.be/g_L3Xe_-1mU

2. Seja objetivo e instigante 

Quando falamos em venda de produtos digitais, o objetivo não é apenas a venda, mas a venda rápida, sem objeção. 

Ou seja, o esperado de um leitor que chega até a landing page de um curso, é que ele não abandone a página antes de comprar o material. 

Por isso, outra estratégia importante para criar um copy para vender curso é ser intencional. Isso significa ir direto ao ponto, escrever um texto que irá provocar o leitor a tomar a decisão sem pensar muito no assunto.

Para que isso aconteça, é indispensável aprofundar- se na essência do copywriting e aprender, de fato, a escrever textos persuasivos. Alguns passos para isso são:

  • pense em um bom título que chame atenção;
  • gere conexão com palavras e termos importantes para a persona;
  • faça chamadas e perguntas provocativas;
  • priorize as informações mais importantes sobre o curso. 

3. Apresente os benefícios do produto 

Uma das estratégias mais importantes para um copy que gera resultados é deixar de focar nas especificações do produto, e destacar os benefícios que ele pode trazer. 

Afinal, o público-alvo do seu curso só irá comprá-lo caso acredite que o infoproduto irá transformar sua realidade, e colocá-lo mais próximo da realização dos seus sonhos e desejos. 

Por isso, é indispensável que um copy para vender curso apresente as vantagens de adquiri-lo e quais necessidades ele ajudará a suprir. 

No entanto, é preciso ter muita atenção: só prometa aquilo que o produto conseguirá cumprir, ou sua autoridade pode ser colocada em risco e as vendas nem mesmo acontecer.   

4. Use imperativo e frases de ação 

Como vimos, o objetivo de um copy para vender curso é levar o público a tomar uma atitude, certo? Pois, para isso, também existe uma dica muito interessante: utilize verbos no imperativo para estimular essa ação. 

Quando você utiliza frases de ação em um copy, automaticamente, passa a transmitir um sentido de urgência. Quer ver um exemplo? 

“Você melhoraria seus resultados com esse curso de marketing digital”

“Melhore seus resultados com esse curso de marketing digital” 

“Você poderia organizar suas finanças com nossa planilha”

“Organize suas finanças ainda hoje com nossa planilha”

Deu para perceber como os verbos imperativos podem tornar um copy para vender curso muito mais convincente? Ao ler frases de ação, inconscientemente a sua persona se sentirá estimulada a tomar aquela atitude, pois irá mostrar exatamente o que ele deve fazer. 

Por isso, prefira usar termos como: compre, adquira, comece, descubra, explore, e por aí vai. Assim ele não precisará pensar muito no próximo passo a tomar. 

5. Aposte nos gatilhos mentais 

Outra dica para escrever um copy para vender curso é utilizar os gatilhos mentais, técnicas que, quando bem utilizadas, desencadeiam emoções e reações no leitor.

Existem diversos gatilhos que podem ser utilizados em seus copys para atrair mais atenção e conseguir uma conversão maior, como, por exemplo:

  • gatilho da escassez;
  • gatilho da urgência;
  • gatilho de autoridade;
  • gatilho de antecipação;
  • gatilho de prova social, entre outros. 

Todos eles ajudam a tornar a tomada de decisão um processo mais rápido, e podem atuar na quebra de objeções que, certamente, acabarão surgindo.

Um gatilho que pode ser muito interessante para um copy de vendas é o da prova social, que valida para possíveis alunos do seu curso a transformação prometida. 

Assim, sempre que possível, utilize depoimentos e dados para mostrar como o seu infoproduto foi adquirido por outras pessoas, e os benefícios que trouxe para a vida pessoal ou profissional delas. 

Essa é uma das formas mais interessantes para aumentar a sua credibilidade no mercado digital. 

No vídeo abaixo, do canal Viver de Blog, você pode entender como os principais gatilhos mentais podem ser utilizados na prática:

https://youtu.be/cn3IEw6cq8A

Dica extra: antecipe as objeções em seu copy para vender curso

Por mais que você utilize as dicas acima para criar copy para vender curso, ainda assim pode acabar encontrando um grande obstáculo para concluir as vendas: as objeções da sua persona. 

Afinal, quando falamos em produtos digitais, é comum que as pessoas tenham muitas dúvidas, argumentos e receios. 

Para evitar que isso se torne um problema, uma dica extra pode ser escrever o texto do seu copy focado em acabar com as objeções do público-alvo. 

Ou seja, antecipar os questionamentos da sua audiência e já oferecer as respostas. Assim, a medida que ela for lendo mais sobre o produto, automaticamente já vai ter suas dúvidas respondidas e chegará na etapa da compra preparada para a conversão. 

Para isso, você pode investir no recurso de FAQ ao final da sua página de vendas. Dessa forma, você pode relembrar informações que já foram ditas no copy e acrescentar aquilo que pode se tornar a dúvida de alguém. 

No entanto, para que essa estratégia funcione, é indispensável que você entenda qual a sua persona, e saiba quais são suas possíveis objeções. No final, o segredo é conhecer a sua audiência!

Gostou das dicas para escrever copy para vender curso? Então, veja algumas delas na prática com alguns casos de sucesso de clientes da EAD Plataforma. Confira o vídeo abaixo e entenda mais sobre o assunto:

https://youtu.be/Dq4jwWHcCSs

Este conteúdo foi escrito pela equipe da EAD Plataforma, uma plataforma online de ensino a distância que te permite criar e vender cursos na internet. Simples, intuitiva e com preço acessível, a EAD Plataforma atua no mercado desde 2014 e já conta com mais de 1200 clientes.

Confeitaria: Uma porta de emprego na pandemia

Possibilidade de empregados frustrados se tornarem empreendedores de sucesso

A pandemia do coronavírus foi um momento de muitas portas fechadas. De acordo com o Ministério da Economia, mais de 800 mil pessoas perderam o emprego em decorrência do coronavírus e, desse modo, precisaram recorrer ao seguro-desemprego. Porém, segurados por, no máximo, 5 meses, esses profissionais precisaram encontrar rapidamente novas oportunidades de fonte de renda para poder manter o sustento de suas famílias.

A Confeitaria

Após largar uma carreira em um banco que, à época, parecia muito promissora, Janaina Pontes, cake designer e dona do Ateliê Janaina Pontes, decidiu empreender e investir no seu próprio negócio. Com mais de 11 anos no ramo da confeitaria, a tradicionalmente doceira entendeu, bem antes da pandemia, que investir no seu próprio sonho é a melhor escolha que qualquer um pode tomar. “A pandemia foi um momento que mostrou a todos os benefícios de ser o seu próprio chefe: é você quem traça o seu próprio caminho”, afirma a empresária.

Atualmente, mesmo após sofrer os abalos que milhões de negócios foram vítimas na pandemia, as suas portas continuam abertas. Agora, talvez, escancaradas. Isso porque, além de oferecer soluções gastronômicas e experiências culinárias únicas aos seus clientes, após perceber a defasagem de ensino no nicho da confeitaria para novos profissionais, a empresária decidiu tornar-se também professora desse ramo da cozinha.

Momento de inovar

“O ano de 2020 veio para nos mostrar que, independentemente dos nossos planos, precisamos ter a capacidade de conseguir, sempre que necessário, nos transformar”, argumenta Janaína. Por isso, a empresária e agora também professora, abriu vagas para um curso que ensina, desde leigos, que nunca tiveram contato com a confeitaria, até mesmo profissionais que desejam aperfeiçoar a técnica, a montarem o próprio negócio do ramo.

A confeiteira acredita que não existe concorrência. “Existe mercado para todos e cada negócio em si é único. Além de preço, localização e atendimento, são inúmeros os fatores que determinam a dinâmica de um negócio”, afirma. Desse modo, com um valor de R$ 297,00 de investimento, Janaína promete ensinar técnicas que podem fazer o empreendedor faturar até R$ 5000,00 ao mês.

“Muito além dos doces, o curso ensina em etapas todas as partes para abrir o seu negócio, incluindo a precificação”, afirma a empreendedora.

Em momentos de pandemia, a melhor capacidade que podemos ter é a de adaptação. A hora de mudar bate às portas e oportunidades não faltam. Esse pode ser o empurrão que faltava para tornar-se, finalmente, dono da sua própria carreira.

Para mais informações, acesse Fórmula dos doces insubstituíveis

Serviço: Janaina Pontes

Doces finos, Bolos Personalizados e Cursos de Confeitaria

Ateliê Janaina Pontes

@ateliejanainapontes

(41) 998714771