Autor: Ponto e ContraPonto

Diferença entre disco para serra mármore

Olá, pessoal. Eu sou o William, eu venho aqui mostrar pra vocês a diferença de discos pra serra mármore. Diferencial, tipo de corte, área de corte e por aí vai.

Vamos lá. Vou começar aqui, eu tenho cinco modelos de discos aqui, onde cada um deles vai, tem certos CPs de corte, serve pra algumas funções. Esse disco aqui, que aí cê pode ver que essa área em volta, é a famosa. Então, esse disco aqui é mais famoso pra cortar cerâmica.

Cerâmica comum, o negócio é de barro, né? Pode ver que essa mídia é uma mídia pequena, geralmente de dois a três centímetros. Para a mente passa isso, ela é própria pra cerâmica comum. Logo em seguida, aqui.

Um disco também, só que esse aqui é mais apropriado pra porcelanato, porcelanato pesado, que são pedras já. Cê pode ver que a mídia dele é bem maior. Aqui eu não estou falando referente a marca, dependendo de uma marca ou outra, corta mais ou menos, mas assim, pra pra porcelanato, esse daqui não consegue cortar porcelanato, cê só vai gastar dinheiro se você conseguir pegar esse aqui pra porcelanato.

Saiba mais sobre Disco de Corte para Porcelanato

Aqui depois logo em seguida o disco o disco segmentado, que ele tem essas pequenas aqui, esses pequenos buracos até pra resfriamento do próprio disco. Esse disco aqui é mais apropriado pra tijolo ou bloco. Ou alguma coisa ou até na alvenaria. Logo em seguida, o disco pra madeira, pode reparar que ele tenha pequenos dentes nas suas bordas Tá?

Ele é apropriado pra cortar madeira, somente madeira aglomerado e por aí vai. Ele é um disco patenteado pela Bosch. Então, só a Bosch fabrica esse disco. Outras marcas compram, repintam pra revender, mas é um disco próprio da Bosch, tá? Aqui mais um, outro modelo segmentado, só que esse aqui é diferente, ele tem pequenos dentes, mais usado pra concreto, alvenaria, ardósia, esse aqui é mais pra pedras profissionais.

Então, assim, cada um dele tem certas funções, certos tipos de uso. Eu não vou entrar em referência com marca, que se não, vamos supor, Zezinho, trabalha melhor com marca tal. E enquanto o Luan trabalha melhor com marca tal.

Não vou entrar em detalhe com marcas porque são muitas marcas no mercado hoje em dia, tô entrando em detalhes de corte. Qualquer dúvida, por favor, não hesite, coloque num na no comentário logo abaixo, OK?

Bioestimuladores de colágeno da pele

E no momento saúde de hoje nós vamos bater um papo com as médicas dermatologistas que vieram aqui dar informações importantes pra vocês que estão acessando os canais de comunicação e que também nos acompanham de casa.

Doutora Ana Paula e doutora Gabriela, hoje, nós vamos falar sobre bioestimuladores, doutora Ana Paula, o que que são os bioestimuladores?

Então, Duda, os bioestimuladores são substâncias que têm partículas capazes de estimular o colágeno da pele. A gente começa a perder o colágeno da nossa pele aos vinte e cinco anos.
Aos trinta, a gente para de produzir. Então, a gente tem esses produtos pra repor essa perda do colágeno Devolvendo o viço, a densidade e a firmeza pra nossa pele.

Nossa, então, a, a partir dos trinta anos, a gente já não produz mais? Sim. Então, aquela gelatina, aquelas coisinhas que a gente toma, realmente são boas. Sim, pra estimular o nosso colágeno. Ai, adorei, tô tomando. Doutora, quando essas substâncias podem ser utilizadas?

A principal indicação dos bioestimuladores é pro tratamento da flacidez da pele, decorrente do processo de envelhecimento Eles também são utilizados pra reestruturação de volumes de área deprimidas, por exemplo, cicatrizes, rugas, sulcos que estão na região da face. Ou então, para tratar alterações decorrentes do processo de lipoatrofia, que é o emagrecimento da face Quando a pessoa perdeu muito peso ou teve alguma, passou por alguma cirurgia, ficou doente, e quando a gente busca estimular um processo de remodelação óssea.

Mas eles são usados só na face, doutora? Não, Duda, a gente não perde o colágeno só da face, não é mesmo? Com o processo de envelhecimento, a gente também perde o colágeno do corpo, né?
Exatamente.

Então, os bioestimuladores, que no mercado a gente tem, basicamente, dois, o ácido polilático e o que é a de cálcio, a gente pode utilizar essas substâncias Para o tratamento da flacidez do pescoço, a flacidez do braço, que é tão difícil a gente melhorar com a academia, não é mesmo?

Sim. Aquela flacidez, estria pós-gravidez, a celulite, eh, a região do bumbum, das coxas, do quadril. Então, a gente pode tratar quase tudo Esses procedimentos estéticos, eles têm trazido cada vez mais inovações e trazido resultados muito importantes. Ele faz potencializar.

Olha, que legal. E como que é realizado esse procedimento, doutora? Bom, assim como qualquer outro procedimento estético injetável, aplicação dos bioestimuladores tem que ser feita num consultório com toda uma infraestrutura que segue regras de segurança, aplicação dura em mais ou menos uns trinta, quarenta minutos, ou às vezes, mas dependendo da área, se for uma aplicação corporal, pode levar mais tempo Após a aplicação, a gente já percebe de inicial, de imediato, uma mudança de volume, só que dois a três dias, essa mudança desaparece. A partir daí, apenas as partículas ativas do produto fico num tecido e