Autor: Ponto e Contra Ponto Notícias

Dicas de móveis planejados para sua casa

Os móveis planejados têm sido a prioridade na hora de escolher a mobília para casas e apartamentos. Isso se explica por vários motivos, desde restrições de espaço, até um design único e exclusivo que permite a customização dos cômodos.

Os móveis planejados são confeccionados por meio de projetos planejados conforme as medidas disponíveis no local. Isso proporciona uma otimização do espaço em geral, onde o móvel será instalado com as medidas adequadas do local.

Nada melhor do que ter um projeto exclusivo em sua decoração. Os móveis planejados torna possível a customização de texturas, cores, materiais, modelos, entre outros elementos que podem ser optados de acordo com seus interesses.

Como escolher os móveis planejados para sua casa?

No momento de definir os móveis planejados, diversas questões passam por nossa mente e nos causam dúvidas.

Daremos algumas sugestões para escolha certa e proveitosa de seus móveis planejados. Veja:

Planejamento

Pode parecer meio óbvio, mas um passo para ter um ótimo aproveitamento é de fato realizando um planejamento adequado do que quer para aquele ambiente.

Antes de tudo, é preciso ter uma ideia do que você quer e de como quer realizar essa tarefa.

É nessa hora que a análise do espaço disponível deve ser realizada, as medidas devem ser feitas, e deve-se começar a planejar o orçamento.

Investimento

Depois de realizar o planejamento, terá mais entendimento do que realmente deverá ser investido e quanto terá que possuir para ter seu planejamento da maneira que deseja.

É nessa hora que saberá o quanto está disposto a investir para ter praticidade e exclusividade, tudo isso deve ser organizado.

Geralmente, não tem um cômodo mais caro que o outro, isso tudo depende de suas necessidades e escolhas.

Projeto

Ao contatar e informar seus planos para uma empresa especializada, eles irão lhe mostrar um projeito que aprimora o espaço e customiza o design.

Os especialistas que fazem o projeto personalizado para os seus móveis planejados podem adequar e dar algumas ideias para aperfeiçoar o ambiente.

Mas vale lembrar que, caso queira algo com suas características únicas, também poderá contar com essa opção.

Orçamentos

Faça vários orçamentos, compareça em mais de uma empresa, peça a opinião de profissionais para que seja realizado o planejamento. A atual situação do mercado nos oferece várias alternativas para móveis planejados.

Os valores e serviços variam de um profissional para o outro, opte aquele que melhor atende suas particularidades.

Relação custo-benefício

Existe um mito que abrange o preço de móveis planejados, onde muitas pessoas acreditam que esses móveis têm valores altos, excedendo o valor de móveis convencionais.

Mas não é bem assim, como já dito, tudo dependerá de seus interesses e escolhas. Alguns materiais e customizações realmente serão mais caros que móveis convencionais.

Mas, normalmente, caso faça escolhas cuidadosas, os valores serão bem parecidos aos apresentados pelas lojas de móveis em geral.

Alternativas econômicas

Tem uma cor onde seu valor seja mais em conta? Sim, o branco é a cor mais em conta para alguém que procura uma alternativa econômica.

Além de ser uma cor mais em conta, o branco pode ser combinado facilmente com outras cores e proporcionar uma linda paleta de cores ao local. O branco também é uma cor que dá a sensação de leveza ao ambiente, além de poder aperfeiçoar o espaço que está sendo colocado.

Caso você não goste de branco, pode escolher por envelopamentos, que tem um valor inferior em relação a tinta.

Exclusividade

Para você que procura algo único e exclusivo, prefira e faça um projeto com personalização completa. Desde layouts desenvolvidos exclusivamente para sua mobília até materiais, cores e texturas.

Um ótimo exemplo de um móvel planejado completamente exclusivo é o canto alemão sob medida. Definitivamente todos os itens que o compõem pode ser customizados.

Mude a decoração de sua residência com os móveis planejados

Os móveis planejados em geral são uma grande solicitada para diversos públicos e necessidades. Os principais fatores para essa preferência são a otimização de espaço e garantir exclusividade ao local.

A liberdade de escolha na hora de planejar móveis entusiasma os consumidores, onde saem do padrão e tornam o local único

Como aumentar a produtividade da força de vendas? 12 dicas para alavancar o desempenho comercial da sua empresa

Para se tornar mais competitivo no mercado e alavancar o desempenho comercial da sua empresa, é fundamental que se busque constantemente melhorar a produtividade do seu time de vendas.

Se você não sabe ou tem dúvidas de como fazer isso, então você precisa prosseguir a leitura deste artigo até o final.

Nas próximas linhas, vamos mostrar 12 dicas valiosas de como aumentar a produtividade da força de vendas e impulsionar a performance dos seus vendedores:

  1. Recrute bons vendedores;
  2. Seja claro ao definir seus processos internos;
  3. Delegue responsabilidades por competência;
  4. Defina metas de vendas desafiadoras;
  5. Seja transparente com os vendedores;
  6. Implemente a gestão à vista;
  7. Ofereça um bom ambiente de trabalho aos vendedores;
  8. Incentive a competição saudável no time de vendas;
  9. Promova treinamentos constantes para os vendedores;
  10. Faça reuniões de feedback periodicamente;
  11. Evite microgerenciar a sua equipe de vendas;
  12. Crie um Acordo de Nível de Serviço com time de marketing.

12 dicas de como aumentar a produtividade da força de vendas

A produtividade em vendas deve ser encarada como prioridade da sua gestão de negócio. Isso porque o desempenho financeiro, a competitividade e a sustentabilidade da sua empresa dependem diretamente disso.

Confira a seguir 12 dicas essenciais de como aumentar a produtividade da força de vendas.

1 – Recrute bons vendedores

Os esforços para tornar sua equipe de vendas mais produtiva começam logo no processo de recrutamento de talentos.

Procure recrutar vendedores proativos, com espírito de liderança, sólida experiência e que se identifiquem com os valores da empresa.

Assim, eles se entregarão mais facilmente à equipe e estarão entregando resultados mais rapidamente.

2 – Seja claro ao definir seus processos internos

Processos internos confusos e não definidos com clareza podem comprometer a produtividade dos vendedores. Esclareça para o seu time o fluxo de atividades e as responsabilidades de cada colaborador.

Assim, sabendo exatamente o que se espera dele e quais são as suas metas, o vendedor poderá focar nesses objetivos, sentindo-se mais seguro e confiante para trabalhar.

3 – Delegue responsabilidades por competência

Na hora de definir as responsabilidades de cada integrante da força de vendas, faça isso considerando as competências dos seus colaboradores. Ou seja, leve em consideração as habilidades, experiências e comportamentos de cada vendedor.

4 – Defina metas de vendas desafiadoras

A produtividade da sua força de vendas também está atrelada à qualidade das metas que são impostas aos vendedores. Evite colocar metas muito fáceis ou impossíveis demais; elas precisam ser metas desafiadoras para manter a equipe engajada.

5 – Seja transparente com os vendedores

Seja transparente ao explicar para o time de vendas a importância das metas estabelecidas, a relação com os objetivos estratégicos da empresa e o que você espera de cada um dos vendedores.

6 – Implemente a gestão à vista

Na mesma linha da dica anterior, a gestão à vista é uma forma de garantir maior transparência ao desempenho da força de vendas em direção ao alcance das metas estabelecidas.

Disponibilize um mural em que todos possam acompanhar a evolução dos resultados de esforços individuais e coletivos.

7 – Ofereça um bom ambiente de trabalho aos vendedores

Não há como aumentar a produtividade da força de vendas sem um ambiente de trabalho organizado, limpo, harmonioso e com as ferramentas e equipamentos que favoreçam o trabalho dos vendedores.

8 – Incentive a competição saudável no time de vendas

A competição saudável também contribui para a melhoria da produtividade. Faça uso da gamificação para incentivar os vendedores a baterem as metas e ofereça recompensas para aqueles com melhor desempenho.

9 – Promova treinamentos constantes para os vendedores

Invista em programas de treinamento e capacitação para a sua força de vendas. Essa é uma forma de manter os vendedores atualizados sobre as melhores práticas e estratégias comerciais que vão impactar positivamente os resultados da empresa.

10 – Faça reuniões de feedback periodicamente

É extremamente importante para a melhoria da produtividade dos seus vendedores que sejam realizadas reuniões periódicas de feedback. Esses encontros são importantes para alinhar estratégias e apontar o que pode ser melhorado individual e coletivamente.

11 – Evite microgerenciar a sua equipe de vendas

O microgerenciamento é uma prática muito contraproducente. Confie e dê autonomia para que seus colaboradores possam tomar decisões no dia a dia sem precisar ficar consultando o líder a todo momento.

12  – Crie um Acordo de Nível de Serviço com time de marketing

Quando o time de marketing encaminha para a equipe de vendas leads pouco qualificados e que ainda não estão maduros o suficiente para receberem uma proposta comercial, acaba-se perdendo muitas oportunidades de negócio.

Por isso, procure firmar um Acordo de Nível de Serviço entre marketing e vendas para estabelecer os critérios que vão definir o nível de qualificação dos leads encaminhados para os vendedores.

DICA EXTRA: Use a tecnologia!

A melhor maneira de aumentar a produtividade de seu time de vendas é por meio de um sistema de CRM. Com ele todas as interações com os clientes ficam registradas, além de uma série de outros KPIs, facilmente consultáveis em relatórios.

Isso sem falar no funil de vendas, pronto e intuitivo, entre outras vantagens que você pode conferir neste vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=bgGjtiS_kds&t 

Bom, essas são as nossas 12 dicas de como aumentar a produtividade da força de vendas. O que você achou?

Coloque em prática as recomendações que citamos aqui e alavanque o desempenho comercial da sua empresa.

Este artigo foi escrito por Júlio Paulillo, Co-founder e CRO do Agendor, uma plataforma de CRM que atua como um assistente pessoal para equipes de vendas, dando visibilidade e controle na gestão desde o primeiro dia de uso.

O que é Customer Support e qual a sua importância no atendimento ao cliente?

Qual a importância de um atendimento de qualidade nos dias de hoje? Pode-se dizer que a experiência do cliente é tudo, e investir numa equipe de suporte de qualidade pode ser um grande diferencial. Por esse motivo, muitas empresas têm apostado no Customer Support, a fim de se destacar no mercado por meio da excelência no atendimento ao cliente.

O principal papel do Customer Support está na oferta de um canal imediato de contato, para que o cliente tire suas dúvidas de forma satisfatória. Isso reflete na no Customer Experience da empresa, e torna a fidelização de clientes um reflexo positivo da qualidade de atendimento.

Uma estratégia pensada para educar e conquistar os clientes, tudo com base no relacionamento e na interação, sempre pensando em gerar valor.

Ficou interessado em conhecer mais sobre essa estratégia de atendimento ao cliente? Continue a leitura e entenda por que investir em Customer Support.

O que é Customer Support?

Customer Support, conhecido no Brasil como suporte ao cliente, é a área da empresa responsável por receber todas as dúvidas dos consumidores, sejam essas dúvidas, reclamações, sugestões ou esclarecimentos sobre algum produto ou serviço.

Trata-se de um setor extremamente estratégico, que segue uma lógica de problema – solução ou pergunta – resposta. Sempre preocupado em oferecer um atendimento empático, tornando cada atendimento único, o que torna o alcance da excelência de suporte muito mais fácil.

Quem atua no setor de suporte, precisa estar disposto a atender bem, afinal, o Customer Support lida com todos os tipos de interações, às vezes positivas e outras vezes negativas. No passo que as necessidades dos clientes mudam, as expectativas também mudam, e o suporte é o responsável por entender essas mudanças e fazer a ponte empresa/cliente.

Qual a importância do Customer Support?

Um suporte ao cliente empático, costuma se conectar muito mais facilmente com o cliente, tornando o atendimento mais agradável e refletindo diretamente no Customer Experience. Esse é um dos principais objetivos do Customer Support, alcançar a satisfação plena dos consumidores.

Mais que oferecer um espaço para os clientes informarem suas dúvidas e dificuldades, a ideia do suporte é aproveitar as informações dos consumidores para resolver os problemas e pontuar melhorias para o futuro da empresa.

Outro fator para destacar, é o aumento de clientes fiéis à marca, tudo graças à experiência vivenciada. Esse fator é reforçado pela pesquisa da PwC, que afirma que 73% dos 15 mil entrevistados garantem ser a experiência o principal motivador numa decisão de compra.

Confira este conteúdo para entender mais sobre Customer Experience.

Benefícios do Customer Support

Além dos pontos mostrados como importantes no tópico anterior, o Customer Support pode oferecer outros benefícios para uma empresa. Confira alguns.

Construção de uma reputação positiva

Cliente satisfeito é o objetivo de toda empresa! Partindo desse fato, quem aposta em Customer Support passa a oferecer atendimentos com mais qualidade e empatia para seus consumidores, isso mostra preocupação com o cliente.

Mesmo que o suporte oferecido seja para resolver algum tipo de problema, quando o atendimento é bom, muitas vezes o cliente releva o problema.

É muito mais provável um cliente indicar um produto que já consumiu, de uma marca que se importou em atendê-lo bem, e principalmente, resolveu rapidamente seus questionamentos, do que uma empresa da qual consumiu, mas não houve um pós-venda agradável.

Competitividade no mercado

Se o foco do Customer Support é o atendimento ao cliente de qualidade, a fim de atingir a experiência positiva do consumidor, como a empresa consegue se tornar competitiva? Exatamente pelos motivos mencionados. 

Empresas que atendem melhor, tem notas melhores, são mais divulgadas, são mais lembradas. Um grande diferencial competitivo num mercado tão digitalmente influenciável que vivemos.

Menos insatisfação e mais fidelização de clientes

Mencionar esse benefício, apesar de óbvio, é necessário, pois nunca é demais repetir.

Insatisfação de consumidor rapidamente pode se transformar em menos vendas, e até mesmo em churn. Por tanto, um setor de Customer Support  preparado, bem treinado, e disposto, pode ser um grande diferencial de atendimento.

Apoiando uma equipe bem treinada a um bom software de atendimento, que disponibilize boas estratégias que melhorem o suporte da empresa, como por exemplo o Zendesk para atendimento ao cliente, a possibilidade de elevar a fidelização dos consumidores se torna ainda maior.

Leia também: 6 maneiras de treinar equipes de atendimento e suporte.

A ligação entre Customer Success e Customer Support

Estratégias diferentes, mas que quando usadas em conjunto podem tornar a experiência do consumidor única.

Primeiro é preciso diferenciar essas estratégias. Como já vimos ao longo do texto, o Customer Support se dispõe a ouvir as dúvidas e reclamações dos clientes, mostrando se importar com o que pensam os consumidores. Já o Customer Success é focado em conquistar o sucesso com o apoio do cliente, sendo o consumidor o direcionador desse sucesso.

E como ocorre a ligação entre essas estratégias de atendimento? Quando uma empresa se concentra apenas em oferecer suporte, mas não tem interesse em ouvir o cliente para seguir na direção certa, o Customer Success pode ser impactado.

Da mesma forma, quando a empresa só pensa em oferecer satisfação para seus consumidores, e deixa seus objetivos próprios de lado, pode ser que a empresa se torne refém dos seus clientes.

Unindo suporte e sucesso, o alcance da excelência se torna reflexo. Boas ações estratégicas em conjunto, tendem a elevar não só a qualidade dos atendimentos, mas também a fidelização de clientes. Portanto, somar estratégias de Customer Success e Customer Support, tendem a resultar na melhor experiência do cliente.

Esse artigo foi escrito pela Zendesk, empresa responsável pela criação de softwares de suporte, vendas e engajamento que têm o objetivo de melhorar o relacionamento de empresas com seus clientes.

6 aplicativos para aula interativa que ajudam no aprendizado

Os professores têm estimulado cada vez mais os alunos a participarem das aulas e a tecnologia é uma grande aliada nesse objetivo. Por isso, os aplicativos para aula interativa são bastante úteis de incluir nos planos de aula.

De acordo com o último Censo Escolar 2020, 71,5% das escolas estaduais, 33,7% das escolas municipais e 65,3% das escolas particulares possuem acesso à internet voltado para ensino e aprendizagem dos alunos

Ainda existe um caminho longo a percorrer para que as novas tecnologias na educação estejam acessíveis integralmente para todas as instituições de ensino.

Porém, as ferramentas para aula interativa estão ganhando espaço e estreitando o contato com os professores e colegas de turma.

Se a sua sala de aula precisa de mais interação, separamos uma lista de aplicativos para aula interativa gratuitos que você só precisa baixar e começar a usar. Confira!

Quais são os aplicativos para aula interativa?

Existem inúmeras ferramentas para aulas interativas disponíveis na internet. Para te começar a implementá-las, selecionamos seis opções disponíveis gratuitamente tanto em dispositivos iOS quanto Android. Conheça cada um:

1. Google Sala de Aula

O Google Sala de Aula é um dos aplicativos para aula interativa que funciona como uma plataforma central de ensino e aprendizagem

A ferramenta permite que o professor cadastre cada uma de suas turmas e convide os alunos para participar.

Dessa forma, o educador consegue incluir os alunos em uma videoconferência para fazer aulas ao vivo ou criação de trabalhos simultaneamente, permitindo o acesso de todos a um documento de texto ou uma apresentação.

O professor também consegue enviar materiais extra pelo mural de mensagens, arquivar notas de trabalhos e provas e conversar com cada aluno separadamente, dando feedback das atividades.  

Com o Sala de Aula, a interação pode continuar mesmo quando a aula presencial termina, ajudando a enriquecer a experiência de aprendizagem.

O aplicativo pode ser usado a partir de uma conta Google gratuita ou contratando o Google for Education que inclui o Sala de Aula e outras ferramentas do Google para educação

O download para dispositivos móveis (tablet e celular) está disponível para iOS e Android. Também pode ser acessado pelo navegador. 

2. Quizlet

O Quizlet também é uma opção útil entre os aplicativos para aula interativa. 

Lembra dos antigos cartões de estudos para memorização? O Quizlet é a versão digital dessa ferramenta analógica usada desde sempre.

Veja a apresentação do app no vídeo abaixo:

https://youtu.be/ZqNGeKsut3E 

O aplicativo permite fazer o cadastro como professor ou aluno. Os educadores podem compartilhar materiais de estudo e criar atividades educacionais como jogos interativos e testes para os alunos responderem.

Os alunos, por sua vez, conseguem criar seus próprios cartões e compartilhá-los com os amigos, criando uma rede de apoio para os estudos.

A app do Quizlet está disponível para download nos sistemas operacionais iOS e Android.

3. Discord

A terceira dica da nossa lista de aplicativos para aula interativa é o Discord, um app que serve para criar comunidades de debates online.

Para isso, o professor pode criar comunidades para cada uma de suas turmas e convidar os respectivos alunos para participar do grupo.

Dessa forma, o espaço serve para completar as discussões feitas em sala de aula ou melhorar as aulas online, dando mais espaço para os alunos tirarem dúvidas.

Além de poderem enviar perguntas, a plataforma do Discord também permite enviar fotos, vídeos e PDFs, facilitando a interação com a turma durante e depois das aulas.

O download pode ser feito em dispositivos iOS e Android. Também é possível acessar o Discord do navegador ou baixar sua versão para Windows

4. Khan Academy 

A Khan Academy é uma organização sem fins lucrativos e sua plataforma digital também pode ser utilizada como um aplicativo para aula interativa.

O app permite acesso de alunos e professores de forma separada. 

Pela biblioteca de conteúdos e atividades, os alunos podem estudar as grades curriculares que seguem as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) de cada série e realizar atividades para testar seu conhecimento.

Os professores, por sua vez, conseguem perceber quais são as principais dificuldades dos alunos e fazer planos de aula personalizados.  

O objetivo é ajudar cada aluno a assimilar o conteúdo no próprio ritmo, acompanhando a evolução da turma.

O app da Khan Academy pode ser baixado em dispositivos Android e iOS, além de permitir o acesso via site pelo navegador. 

5. Chatterpix Kids

O Chatterpix Kids, ao contrário do que o nome sugere, é um dos aplicativos para aula interativa que pode ser usado com turmas de diversas idades.

Com os pequenos, ele vai atrair a atenção, pois é um recurso divertido. Já com os mais velhos, ajuda no engajamento da turma que pode replicar o mesmo formato.

O aplicativo permite que o usuário tire uma foto, desenhe uma linha como se fosse uma boca e grave um vídeo dando “vida” a um objetivo ou a um bicho, por exemplo.

O Chatterpix Kids pode ser usado nas aulas para criar personagens que vão interagir com os alunos durante a explicação. 

A ferramenta também pode ser usada pelos alunos nas atividades dentro da sala de aula ou nos trabalhos para casa. 

Para fazer o download, basta ir até a loja de aplicativos do seu dispositivo móvel iOS ou Android.

6. Google Maps

Fechando a nossa lista de aplicativos para aula interativa temos o Google Maps. Se você o conhecia apenas como um recurso de GPS, saiba que a ferramenta pode ir além.

Com o Maps, o professor pode criar roteiros para ensinar sobre a estrutura das cidades, analisar o relevo de uma região ou fazer uma visita pelas ruas de cidades usando o Street View.

Essa é uma forma simples de levar os alunos para lugares diferentes, propondo interações durante as explicações como se os estudantes fossem os guias da aula.

O aplicativo do Maps também está disponível para dispositivos iOS e Android.

Gostou das dicas de ferramentas para aula interativa

Usar aplicativos na sala de aula ajuda tanto a melhorar a interatividade quanto aumentar o conhecimento dos alunos sobre os temas ensinados.

Além disso, traz mais dinamismo para o momento da explicação, chamando a atenção para o conteúdo. Inclua esses aplicativos para aula interativa e aproveite todos os benefícios.

Este post é de autoria da Safetec Educação, uma empresa com mais de 10 anos de mercado, obcecada em criar experiências na área educacional, através de soluções simples e colaborativas, que gerem resultados.

Como escrever copy para vender curso? 5 dicas para deixar seus textos mais atrativos

Você criou um infoproduto, hospedou em uma boa plataforma e está tudo pronto para receber alunos, mas ainda não sabe como atrair seu público? Então, chegou a hora de aprender como escrever uma boa copy para vender curso. 

Afinal, de que adianta ter um curso EAD muito bem estruturado, se você não sabe como vender o seu produto, não é? 

Por isso, hoje vamos falar sobre escrita persuasiva e como um copy estratégico para vender curso pode aumentar as suas vendas. Vamos lá!

Como escrever um copy para vender curso? 

Um copy, seja para vender curso ou qualquer outra finalidade, é um texto que tem o objetivo de convencer o leitor a realizar uma ação. 

Ele serve como um estímulo para que o público faça exatamente o que o copywriter deseja. No caso dos infoprodutos, uma conversão em venda. 

Por isso, um copy para vender curso ou outro produto digital deve, além de mostrar todo o seu poder de transformação, levar o leitor ao ato da compra o mais rápido possível, eliminando possíveis objeções que possam dificultar a venda. 

Parece complexo, não é? Mas não precisa se preocupar, pois existem algumas estratégias que podem ajudar a escrever um poderoso copy para vender curso. A seguir, veja algumas delas. 

5 dicas para escrever bons copy para vender cursos online 

1.  Entenda qual a transformação que a sua persona precisa

Existem muitas estratégias para escrever um copy para vender curso, mas a mais poderosa, sem dúvidas, é “tocar a ferida” da sua persona. 

Isso significa que você precisa ter em mente qual o público do seu infoproduto, entender seus sonhos e receios, pois cada um desses aspectos irá fazer a diferença na hora de criar um texto persuasivo. 

Depois disso, você conseguirá escrever um copy para vender curso que realmente conecta com o público-alvo, e essa conexão é o que o levará a fazer a conversão esperada. 

Ainda não sabe qual a persona do seu curso online? Veja no vídeo abaixo, do canal Ecommerce na Prática, alguns passos simples que podem te ajudar a descobrir:

https://youtu.be/g_L3Xe_-1mU

2. Seja objetivo e instigante 

Quando falamos em venda de produtos digitais, o objetivo não é apenas a venda, mas a venda rápida, sem objeção. 

Ou seja, o esperado de um leitor que chega até a landing page de um curso, é que ele não abandone a página antes de comprar o material. 

Por isso, outra estratégia importante para criar um copy para vender curso é ser intencional. Isso significa ir direto ao ponto, escrever um texto que irá provocar o leitor a tomar a decisão sem pensar muito no assunto.

Para que isso aconteça, é indispensável aprofundar- se na essência do copywriting e aprender, de fato, a escrever textos persuasivos. Alguns passos para isso são:

  • pense em um bom título que chame atenção;
  • gere conexão com palavras e termos importantes para a persona;
  • faça chamadas e perguntas provocativas;
  • priorize as informações mais importantes sobre o curso. 

3. Apresente os benefícios do produto 

Uma das estratégias mais importantes para um copy que gera resultados é deixar de focar nas especificações do produto, e destacar os benefícios que ele pode trazer. 

Afinal, o público-alvo do seu curso só irá comprá-lo caso acredite que o infoproduto irá transformar sua realidade, e colocá-lo mais próximo da realização dos seus sonhos e desejos. 

Por isso, é indispensável que um copy para vender curso apresente as vantagens de adquiri-lo e quais necessidades ele ajudará a suprir. 

No entanto, é preciso ter muita atenção: só prometa aquilo que o produto conseguirá cumprir, ou sua autoridade pode ser colocada em risco e as vendas nem mesmo acontecer.   

4. Use imperativo e frases de ação 

Como vimos, o objetivo de um copy para vender curso é levar o público a tomar uma atitude, certo? Pois, para isso, também existe uma dica muito interessante: utilize verbos no imperativo para estimular essa ação. 

Quando você utiliza frases de ação em um copy, automaticamente, passa a transmitir um sentido de urgência. Quer ver um exemplo? 

“Você melhoraria seus resultados com esse curso de marketing digital”

“Melhore seus resultados com esse curso de marketing digital” 

“Você poderia organizar suas finanças com nossa planilha”

“Organize suas finanças ainda hoje com nossa planilha”

Deu para perceber como os verbos imperativos podem tornar um copy para vender curso muito mais convincente? Ao ler frases de ação, inconscientemente a sua persona se sentirá estimulada a tomar aquela atitude, pois irá mostrar exatamente o que ele deve fazer. 

Por isso, prefira usar termos como: compre, adquira, comece, descubra, explore, e por aí vai. Assim ele não precisará pensar muito no próximo passo a tomar. 

5. Aposte nos gatilhos mentais 

Outra dica para escrever um copy para vender curso é utilizar os gatilhos mentais, técnicas que, quando bem utilizadas, desencadeiam emoções e reações no leitor.

Existem diversos gatilhos que podem ser utilizados em seus copys para atrair mais atenção e conseguir uma conversão maior, como, por exemplo:

  • gatilho da escassez;
  • gatilho da urgência;
  • gatilho de autoridade;
  • gatilho de antecipação;
  • gatilho de prova social, entre outros. 

Todos eles ajudam a tornar a tomada de decisão um processo mais rápido, e podem atuar na quebra de objeções que, certamente, acabarão surgindo.

Um gatilho que pode ser muito interessante para um copy de vendas é o da prova social, que valida para possíveis alunos do seu curso a transformação prometida. 

Assim, sempre que possível, utilize depoimentos e dados para mostrar como o seu infoproduto foi adquirido por outras pessoas, e os benefícios que trouxe para a vida pessoal ou profissional delas. 

Essa é uma das formas mais interessantes para aumentar a sua credibilidade no mercado digital. 

No vídeo abaixo, do canal Viver de Blog, você pode entender como os principais gatilhos mentais podem ser utilizados na prática:

https://youtu.be/cn3IEw6cq8A

Dica extra: antecipe as objeções em seu copy para vender curso

Por mais que você utilize as dicas acima para criar copy para vender curso, ainda assim pode acabar encontrando um grande obstáculo para concluir as vendas: as objeções da sua persona. 

Afinal, quando falamos em produtos digitais, é comum que as pessoas tenham muitas dúvidas, argumentos e receios. 

Para evitar que isso se torne um problema, uma dica extra pode ser escrever o texto do seu copy focado em acabar com as objeções do público-alvo. 

Ou seja, antecipar os questionamentos da sua audiência e já oferecer as respostas. Assim, a medida que ela for lendo mais sobre o produto, automaticamente já vai ter suas dúvidas respondidas e chegará na etapa da compra preparada para a conversão. 

Para isso, você pode investir no recurso de FAQ ao final da sua página de vendas. Dessa forma, você pode relembrar informações que já foram ditas no copy e acrescentar aquilo que pode se tornar a dúvida de alguém. 

No entanto, para que essa estratégia funcione, é indispensável que você entenda qual a sua persona, e saiba quais são suas possíveis objeções. No final, o segredo é conhecer a sua audiência!

Gostou das dicas para escrever copy para vender curso? Então, veja algumas delas na prática com alguns casos de sucesso de clientes da EAD Plataforma. Confira o vídeo abaixo e entenda mais sobre o assunto:

https://youtu.be/Dq4jwWHcCSs

Este conteúdo foi escrito pela equipe da EAD Plataforma, uma plataforma online de ensino a distância que te permite criar e vender cursos na internet. Simples, intuitiva e com preço acessível, a EAD Plataforma atua no mercado desde 2014 e já conta com mais de 1200 clientes.

Quais alimentos contêm fibras alimentares?

Uma dieta alimentar que garanta os principais nutrientes que o organismo precisa é essencial para uma boa Saúde. As fibras alimentares relacionam-se diretamente com a Saúde intestinal, concretizando diversos benefícios para o corpo, que vão desde a prevenção, o combate até o controle de doenças. 

O que são fibras alimentares?

Chamamos de fibras alimentares os compostos vegetais que marcam presença em legumes, verduras, vegetais e grãos. Este tipo de alimento não é digerido pelo nosso organismo, de forma a passarem praticamente intactos pelo sistema digestivo e serem eliminados através das fezes. Contudo, o consumo de fibras é benéfico para a Saúde do intestino, para a prevenção e o combate de doenças, como diabetes, obesidade e prisão de ventre. 

Tipos de fibras alimentares  

Com o funcionamento adequado do intestino, praticamente todas as demais funções do organismo fluem adequadamente. Por isso, é muito importante dar a devida atenção ao consumo das fibras alimentares. Por conta de serem de origem vegetal, além de proporcionarem benefícios para a prevenção de doenças, como problemas cardiovasculares, diabetes, controle do colesterol e triglicérides, as fibras também são grandes aliadas ao emagrecimento, devido ao fato de serem digeridas em um maior período de tempo, prolongando a saciedade. 

Existem dois tipos de fibras alimentares, as fibras solúveis e insolúveis. Este conceito não se dá por acaso, relacionando-se diretamente com o aspecto da fibra após ser consumida. Sendo assim, caracteriza-se a fibra solúvel como a fibra que, após ser consumida, forma um gel e permanece por mais tempo no estômago. Este tipo de fibra é eficiente para a eliminação do excesso de gordura no sangue, como também para o controle de diabetes, como a própria Associação Nacional de Atenção ao Diabetes (ANAD) pontua. Além disso, as fibras solúveis também se pontuam como aliadas ao prolongamento da saciedade, ajudando no emagrecimento. 

Já as fibras insolúveis são aquelas que caracterizam uma textura firme aos alimentos. Dessa forma, pode-se apontar os cereais integrais e os grãos inteiros, como as principais fontes deste tipo de fibra. As fibras solúveis se pontuam como responsáveis por ajudar o intestino, melhorando a sua função, como também proporcionando uma maior retenção de água. 

Quais são os benefícios de consumir fibras alimentares?

Como mencionado, as fibras alimentares podem ser associadas diretamente à prevenção, combate e controle de doenças. Além disso, destaca-se a sua importância para a Saúde do intestino. Entretanto, vale destacar que os benefícios do consumo das fibras alimentares relacionam-se à dieta e ao consumo de água adequados, de maneira a serem capazes de proporcionar pontos positivos para a Saúde no geral. 

Abaixo listamos os principais benefícios do consumo de fibras alimentares

– Eliminação de toxinas do intestino: por meio da eliminação das fezes, as fibras alimentares são capazes de auxiliar no controle e na regulação do pH do intestino. 

– Aumento da sensação de saciedade: como mencionado, as fibras alimentares são excelentes aliadas ao emagrecimento. Isso acontece por criarem uma espécie de gel no estômago, o que faz com que, devido ao fato de não serem digeridas, ajudarem na redução das calorias ingeridas e favorecerem o emagrecimento. 

 – Combate à prisão de ventre: é muito comum a indicação do consumo de fibras alimentares para o combate à prisão de ventre, isso não acontece por acaso, pois as fibras possuem a capacidade de acelerar o trânsito intestinal, de forma a aumentarem o volume de fezes e facilitarem a sua eliminação. Ademais, destaca-se a importância de realizar o consumo das fibras com quantidades adequadas de água, de maneira a concretizar eficientemente o combate à prisão de ventre. 

– Diminuição do nível de colesterol e triglicerídeos: as fibras alimentares são capazes de diminuir a absorção de gorduras, como também do colesterol no intestino. Dessa forma, as fibras alimentares tornam possível a diminuição da concentração do colesterol e do triglicerídeos no corpo a longo prazo. 

– Regulação dos níveis de açúcar no sangue: devido ao consumo das fibras alimentares, a absorção dos carboidratos é afetada. Desse modo, em nível intestinal, a absorção dos carboidratos torna-se mais lenta, de forma que a glicose acabe aumentando progressivamente e a insulina possa regular facilmente os seus níveis no sangue. 

– Prevenção de câncer: segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o consumo de fibras é importante para a prevenção do câncer, em face de serem capazes, principalmente, de regular o funcionamento do intestino, de forma a diminuir o contato com substâncias prejudiciais ao organismo. 

– Redução da pressão arterial: como o Departamento de Hipertensão Arterial da Sociedade Brasileira de Cardiologia aponta, a intensificação do consumo de fibras alimentares favorece a redução da pressão arterial ao se relacionar diretamente com mudanças no estilo de vida do paciente. 

– Melhor saúde da flora intestinal e do sistema gastrointestinal: as fibras alimentares servem de alimento para as bactérias presentes naturalmente no nosso intestino que são benéficas. Dessa forma, o consumo de fibras alimentares é capaz de proporcionar uma melhor Saúde intestinal e do sistema gastrointestinal, diminuindo possíveis inflamações, evitando o desenvolvimento de doenças intestinais e aumentando as defesas do corpo. 

Quanto de fibras preciso consumir? 

O consumo de fibras deve ser realizado de acordo com as principais recomendações dos órgãos e dos profissionais de Saúde. Segundo o Ministério da Saúde e a FDA (Food and Drug Administration), um órgão norte-americano que almeja o controle de medicamentos e alimentos, o consumo de fibras deve estar localizado entre 25 e 30 gramas ao dia. 

Além disso, destaca-se a importância desta quantia de gramas ser consumida gradualmente, de modo que o intestino se acostume com a ingestão de fibras diariamente. Aponta-se que o consumo equilibrado sempre é o melhor caminho a ser seguido, também ressaltando a importância de realizar o consumo de água com o de fibras, de maneira a potencializar todos os seus benefícios ao organismo. 

Como aumentar o consumo de fibras? 

As fibras marcam presença em diversos tipos de alimentos que possuem origem vegetal, como as sementes, as verduras, os legumes, as frutas, os grãos, entre outros. Uma forma de aumentar o consumo de fibras é fazer com que ele se torne um hábito e a quantia recomendada de ingestão diária se faça presente na sua dieta, assim como o consumo adequado de água. 

Uma forma de aumentar o consumo de fibras se dá por meio da ingestão de frutas, por exemplo, sempre que possível com casca, assim como a preferência por sucos sem ser coados. 

O mesmo pode ser orientado em relação aos legumes, devendo serem consumidos crus ou cozidos no vapor. Acrescentar aveia em flocos nas refeições ou nas coberturas e nos recheios também é uma forma eficaz de incluir as fibras alimentares na dieta. 

Além disso, uma forma natural e deliciosa de acrescentar mais fibras alimentares no seu regime alimentar é por meio do Cocoyogurt da Puravida. Esta inovação deliciosamente nutritiva é plant based, vegana, possui zero açúcar e fica pronta em menos de 1 minuto. 

Você ainda pode escolher as versões de sabor: Cocoyogurt Tradicional, feito a partir de leite de coco puro, ou o Cocoyogurt Frutas Vermelhas, com os mesmos benefícios e um sabor ainda mais especial, para variar o cardápio.

Quais alimentos contêm fibras?

Abaixo listamos os principais alimentos ricos em fibras solúveis e insolúveis, que podem ser acrescentados na sua dieta de forma a garantir os principais benefícios das fibras alimentares.

Lista de alimentos ricos em fibras solúveis:

– Aveia 

– Linhaça 

– Gergelim 

– Frutas, como morango, maçã, pera e pêssego

– Feijões 

– Verduras 

– Ervilha 

– Lentilha 

– Grão-de-bico

Lista de alimentos ricos em fibras insolúveis: 

– Bolachas 

– Torradas 

– Arroz integral 

– Farelo de trigo 

– Pão integral 

– Cereais matinais integrais 

– Espinafre 

– Escarola 

– Couve

Este post foi escrito especialmente para Ponto e Contra Ponto e é mais uma iniciativa da Puravida em seu propósito de apresentar os benefícios da prática de um estilo de vida saudável.

Como criar um aplicativo híbrido

Antes de mais nada, precisamos saber que o desenvolvimento de um aplicativo híbrido é a solução digital para sua empresa, já que isso agrega valor e entrega uma experiência diferenciada ao cliente, portanto, vamos entender como criar um aplicativo híbrido e porque isso é tão importante para uma empresa.

No entanto, precisamos entender, também, as vantagens e desvantagens de usar um aplicativo híbrido.

O que é aplicativo híbrido?

Quando pensamos em como criar um aplicativo híbrido, a dúvida principal é: o que são aplicativos híbridos? Esses softwares são ferramentas móveis que possuem aspectos presentes no app nativo e na página web.

Ou seja, são híbridos porque usam a mesma codificação de websites (Javascript, HTML5, CSS), mas estão hospedados em um app padrão. Assim, somente com um código, podemos criar versões em diferentes tipos de plataformas.

Diferenças entre um aplicativo nativo e um híbrido

Tanto os aplicativos híbridos como os nativos podem ser encontrados nas lojas online de apps, então como saber qual a diferença entre eles?

Além da linguagem usada para programas, a diferença entre ambos está em suas funções.

Nos nativos, as opções prendem-se de maneira exclusiva ao conteúdo disponibilizado em suas bibliotecas e nas funções de cada celular. Nos híbridos, existe ainda uma integração dos navegadores e tudo que o browser tem a oferecer.

Sendo assim, o app híbrido é mais recomendável por apresentar muito mais funcionalidades para uma empresa.

Prós e contras de um aplicativo híbrido

Antes de saber como criar um aplicativo híbrido, vamos falar sobre as vantagens e desvantagens de um app híbrido.

Prós

  • Custo reduzido: se compararmos com os apps nativos, eles são muito mais baratos, já que não contam com uma linguagem específica como os padrões;
  • Migração fácil: muitos frameworks possibilitam que seja criada uma versão única para diferentes sistemas operacionais como Windows e Android;
  • Manutenção simples: não precisamos, por exemplo, criar um aplicativo novamente a cada update igual acontece nos aplicativos nativos;
  • Maior número de funcionalidades: através de plugins, podemos ter acesso a recursos do celular, como galeria, contatos, por exemplo.

Contras

  • Performance inferior: se compararmos com os apps nativos, quem pensa em como criar um aplicativo híbrido deve entender que o desempenho dessas versões é bem mais baixo;
  • Design limitado: a linguagem que programa esse tipo de app oferece bem menos possibilidades para criar uma interface do que com os recursos disponíveis em um aplicativo nativo;
  • Funções limitadas: ainda que possamos acessar muitos recursos, os híbridos só podem funcionar se estivermos online e em primeiro plano;
  • Menor usabilidade: por usar a mesma versão em diferentes plataformas, a nossa experiência fica mais incompleta do que se estivéssemos usando um aplicativo nativo.

Por que escolher um app híbrido?

A pessoa que ainda não sabe como criar um aplicativo híbrido deve entender por que escolher essa opção.

Se a nossa empresa precisa de um aplicativo com poucos recursos e que o funcionamento seja mais como um apoio para sua loja física, a opção híbrida é mais interessante.

A decisão também fica muito a critério do potencial de investimento dos empresários, ou seja, quanto dinheiro essa pessoa pode investir para criar um aplicativo para seu negócio.

Por possuir um custo relativamente menor, o pequeno empresário pode optar pelo app híbrido que mistura as funções da web com as de um aplicativo nativo.

Desenvolvimento de um app híbrido

Para saber como criar um aplicativo híbrido, precisamos entender que essa opção é menos complexa do que se fossemos criar um app nativo. Mas, isso não quer dizer que não existem cuidados a serem tomados durante o desenvolvimento do aplicativo.

Além das questões técnicas de programação que esse tipo de programa envolve, é necessário que exista um alinhamento do que a empresa espera com o que o aplicativo é capaz de entregar. Então, se for definido que, de fato, precisa ser criado um app híbrido para nosso projeto, é importante atentar-se às características abaixo.

Finalidade

O que buscamos com o aplicativo é o de pautar a finalidade do uso de um app híbrido. Por isso, devemos saber qual nosso público-alvo deseja para que essas pessoas não desinstalem em um dia depois de terem baixado o app.

Experiência do cliente

O foco em toda empresa é o cliente, por isso, ao escolhermos como criar um aplicativo, devemos levar em conta quais as funções que essas pessoas esperam encontrar ali, já que o consumidor deseja encontrar rapidamente o que veio buscar em um app.

O que é necessário para saber como criar um aplicativo para sua empresa?

Agora que já sabemos tudo que precisamos sobre como criar um aplicativo híbrido, devemos conhecer melhor nossa empresa e nossa clientela para chegar a uma conclusão exata de qual seria o tipo de app melhor para nosso negócio, afinal, tudo dependerá sempre da questão subjetiva de cada empresário, pois, uns buscam um mercado maior, enquanto outros estão satisfeitos com uma empresa local.

Como divulgar imóveis no Facebook

Anunciar seus imóveis no Facebook te dá uma enorme vantagem competitiva no negócio e amplia seus resultados. O Facebook é uma rede social muito eficiente no apoio a várias empresas, especialmente as que atuam no negócio imobiliário, ajudando a ampliar o alcance da sua marca e do público-alvo em vários níveis.

A chance de corretores de imóveis autônomos, e mesmo as imobiliárias, em criar com facilidade páginas no Facebook para o anúncio dos seus negócios é sensacional.

Isso permite a disponibilização de um material completo dos imóveis com fotos, descrições e vídeos aumentando consideravelmente a força de divulgação desses imóveis junto a potenciais clientes.

Nesse post vamos ensinar um passo a passo sobre como anunciar seus imóveis no Facebook.

CRIANDO SUA PÁGINA NO FACEBOOK PARA DIVULGAR SEUS IMÓVEIS

A primeira coisa a se fazer é criar uma página no Facebook. Essa etapa é muito fácil. É só você clicar no link “criar página”.

Na alternativa de tipo de página, escolha “Negócio ou Marca”. No espaço nome da página, coloque o nome da sua marca e a área. Possuir imóveis, imóvel, imobiliária e palavras que tenham relação com o nome da marca é importante para ampliar a exposição.

Na categoria clique “imóvel”. Logo depois preencha os campos solicitados com endereço e telefone. Esses campos são importantes para evidenciar o local, aumentando a exposição. Baseado na localização de potenciais clientes, o Facebook vai ampliar ou reduzir sua exposição. Isso também favorece no Google.

Caso você não tenha um endereço, contrate um plano co-working e utilize o endereço deles.

Logo depois ele vai solicitar que você adicione uma foto de perfil. Selecione sua logomarca. Não tenha dúvidas de que a imagem é quadrada, por exemplo: 800×800 pixels. Assim sua logomarca está bem perceptível e centralizada.

O próximo item que ele vai solicitar é a imagem/vídeo de capa. Sempre escolha pelo vídeo. Uma dica: você consegue fazer um vídeo com uma sequência de imagens de seus principais imóveis. Caso você não tenha o vídeo, escolha pela foto mesmo.

Como é um espaço de alto destaque, escolha a imagem de um produto, ou uma composição dos principais produtos.

PRONTO, SUA PÁGINA ESTÁ CRIADA, MAS AINDA TEM UM ÚLTIMO RETOQUE A SER FEITO

Embaixo da foto de perfil, você consegue visualizar o nome da sua página e abaixo um link “cria @nomedousuario da página”. Acontece que, em alguns casos, isso só irá aparecer se você tiver uma quantidade X de seguidores.

Mas em outros, ele já aparece logo após a criação da página. Caso esteja disponível para você, selecione ali para determinar o nome do usuário para sua página no Facebook. Esse nome de usuário também será usado como URL no Facebook. Ex: facebook.com/casadeimóveis

Tenha muito cuidado ao escolher porque é bem complicado modificar depois.

A PÁGINA NO FACEBOOK ESTÁ PRONTA PARA VOCÊ DIVULGAR SEUS IMÓVEIS

Com a sua página criada, você consegue iniciar a divulgação dos seus conteúdos. Seus conteúdos podem ser imóveis, assuntos sobre o mercado, fotos de eventos, enfim, o que você quiser.

Tem dois principais tipos de publicação. O Feed de notícias e o Story.

O story é mais recomendado para divulgações pontuais, já que ele dura somente 24 horas. Analise uma promoção de final de semana ou convidando as pessoas para o plantão que você está. Esses seriam tipos de conteúdos ideais para o story.

Já o feed de notícias são conteúdos que ficam por mais tempo em sua página, na verdade, eles permanecem lá até você apagar ou ocultar, como, por exemplo, seus imóveis. Então iremos iniciar por ele.

Selecione a alternativo álbum de foto. Você pode organizar cada imóvel em um álbum. Coloque todas as fotos/vídeos do imóvel. Insira uma descrição completa do imóvel, inclusive com localização e valor, na descrição do álbum. Logo depois selecione cada imagem e insira uma legenda sobre cada uma delas.

Acredito que não seja necessário falar mas vale reforçar. Tenha sempre ótimas fotos, de preferência realizadas por um especialista, com foco perfeito, iluminação e enquadramento.

Coloque no mínimo 5 imóveis em sua página. Assim quando entrarem nela, você já terá bastante conteúdo para ser visto.

Complexo Tatuapé terá rampas, atletas de skate e caça ao tesouro no Dia das Crianças

Shoppings também promoverão Meet&Greet com atletas Dora Varella, Ítalo Penarrubia e Matheus Mello

O Complexo Tatuapé – formado pelos Shoppings Metrô Tatuapé e Metrô Boulevard Tatuapé – dá início às ações para o Dia das Crianças no dia 30 de setembro, com uma programação radical com o evento Sandro Dias Fun. Até o dia 17 de outubro, das 12h às 20h, quem passar pelo Shopping Metrô Tatuapé terá acesso gratuito à pistas de fingerboards (skate de dedo), minipista street, slackline e skate de mola.  Já no Shopping Metrô Boulevard Tatuapé, o público poderá brincar na minirrampa, skate de mola, e nas pistas de fingerboards no espaço que será montado na Praça de Eventos, no Piso Térreo.

O Complexo Tatuapé também promoverá Meet&Grett, das 14h às 19h, com os atletas Dora Varella (finalista da Olimpíada de Tóquio 2020) e Ítalo Penarrubia (recordista do aéreo mais alto da história dos X-Games), no dia 1 de outubro, Matheus Mello (skatista profissional) no dia 7 de outubro. “Quisemos trazer para a Zona Leste uma programação especial para toda a família, com total conexão com a mais nova paixão dos pequenos, com o sucesso da modalidade nas Olimpíadas”, explicou Karen Cruz, gerente de Marketing do Complexo Tatuapé.

Além das atividades, os shoppings também terão espaços instagramáveis com o tema, distribuição de tatuagens adesivas, exposição de fotos do skatista Sandro Dias, o Mineirinho. O público ainda poderá se divertir nas oficinas temáticas aos finais de semana e no dia 12 de outubro.

Caça ao Tesouro Pirata

Para os pequenos que adoram descobertas e aventuras, durante os dias 7 e 12 de outubro, das 12h às 20h, o Complexo Tatuapé também promoverá a Caça ao Tesouro Pirata. A atividade, que também é gratuita, promete muito entretenimento, no qual as crianças serão ajudantes de dois marujos em busca de um precioso tesouro. Para isso, receberão cinco pistas durante o trajeto, cada uma com um vídeo que indica o próximo passo. No final da aventura, as crianças encontrarão o tesouro e poderão levá-lo para casa. O ponto de partida da brincadeira será em frente à loja Ri Happy, Piso Superior.

A atividade é limitada para até 200 crianças por dia, e é necessária a retirada de senha com antecedência no local.

Serviço:

Sandro Dias Fun

Shopping Metrô Tatuapé

Data: 30 de setembro a 17 de outubro de 2021

Horário: das 12h às 20h

Onde: Portaria 2 – Estacionamento Externo.

Endereço: Rua Dr. Melo Freire, Tatuapé – São Paulo, SP.

Gratuito

 Serviço:

Sandro Dias Fun

Shopping Metrô Boulevard Tatuapé

Data: 30 de setembro a 17 de outubro de 2021

Horário: das 12h às 20h

Onde: Praça de Eventos – Piso Térreo.

Endereço: Rua Gonçalves Crespo, 78, Tatuapé – São Paulo, SP.

Gratuito

 Serviço:

Oficinas Infantis

Data: 2, 3, 9, 10, 11, 12, 16 e 17 de outubro

Horário: das 12h às 20h

Onde: Shopping Metrô Tatuapé – loja ao lado da operação Garbo (piso Metrô) | Shopping Metrô Boulevard Tatuapé – loja em frente à operação Beleza Natural (2º piso)

Gratuito

 Serviço:

Caça ao Tesouro Pirata

Data: 7 a 12 de outubro de 2021

Horário: das 12h às 20h

Onde: Em frente loja Ri Happy

Gratuito

Sobre o Complexo Tatuapé

O Complexo Tatuapé foi criado a partir da unificação dos shoppings Metrô Tatuapé (1997) e Metrô Boulevard Tatuapé (2007). Os dois empreendimentos formam um dos maiores polos de compras, lazer e entretenimento de São Paulo. Interligado à Estação Tatuapé do metrô e da CPTM, bem como a um terminal de ônibus, o Complexo Tatuapé segue com rigor todas as medidas do protocolo de reabertura dos shoppings aprovado pela Prefeitura de São Paulo. Administrado pela AD Shopping, também conta com serviços diversos, como drive-thru, vitrine virtual, laboratório de análises clínicas e consultório odontológico.

A sua vida está sendo guiada por padrões repetitivos?

Saiba por que você vive em um “looping”

Você tem sempre os mesmos tipos de relacionamentos, problemas financeiros que se repetem todos os meses da mesma forma e relações de trabalho idênticas, independente da empresa em que preste serviços? Apesar de achar que isso é uma coincidência e de tentar, inúmeras vezes, culpar fatores externos, esse “looping” está relacionado às suas crenças e “programinhas” internos que determinam o modo como é regida a sua vida.

Para algumas pessoas, embora haja o desejo de mudar a sua situação atual nos relacionamentos, vida financeira e ambiente profissional, as ocasiões vividas são repetitivas. Desse modo, muitas vezes surgem frustrações, pois a pessoa, por mais que tenha a intenção e algumas vezes a atitude a fazer diferente, o “looping” é sempre o mesmo.

De acordo com Juliana Villordo, terapeuta especialista em terapias holísticas, “esse ‘looping’ presente na vida de muitas pessoas está associado à crenças e a padrões familiares”. Por exemplo, se uma pessoa desconfia muito de tudo e todos, ela vai emitir frequências de desconfiança que muito provavelmente serão validadas por meio de traições, pois tudo aquilo que sai do nosso campo vibracional em forma de ondas de informação, retorna para nós.

Por isso, é importante a busca do autoconhecimento, pois sem saber quais são os padrões que regem a nossa vida será muito difícil conseguir uma mudança. Villordo afirma que por meio da técnica terapêutica Thetahealing é possível identificar essas crenças pela origem e tratá-las de forma a ressignificá-las.

“Independente se esse padrão surgiu na infância ou em algum outro período da vida, a partir do momento que o identificamos, podemos saber o porquê de mantê-lo em existência, o porquê da dificuldade de mudar e também se existe algum ganho secundário em mantê-lo. A partir daí, podemos ressignificar, ter um novo olhar e ter novas experiências de vida”, afirma a profissional.