Autor: Ponto e Contra Ponto Notícias

Cães e gatos podem fazer exame de raio x

Como acontece com a medicina humana, a medicina veterinária tem crescido bem rápido em relação ao diagnóstico de doenças em cachorros e gatos, fornecendo descrições mais exatas e precisas sobre os problemas.

Entre todos os avanços, os exames de imagem são um dos maiores aliados. Continue lendo este conteúdo para saber como funciona e quais são as facilidades que o exame pode gerar tanto para o veterinário quanto para o seu pet!

Pode fazer exame de raio x em animais?

Graças ao advento da imagem, os veterinários têm tido uma melhor identificação do problema. Além de ter uma indicação mais assertiva do tratamento para que o cachorro ou gato possa se recuperar mais rápido.

Os vários exames que os cães e gatos podem fazer, tem os exames de radiologia, que englobam:

  • Tomografia computadorizada;
  • Ressonância magnética,
  • Ultrassonografia;
  • Entre outros.

No entanto, o exame radiológico mais comum é a radiografia, também chamado de Exame de Raio X. Este é um dos maiores aliados para os pets, já que não é invasivo, é barato e útil para diagnosticar fraturas e lesões de órgãos internos.

Solicitando o exame de raio x

É preciso ter em mente que, com exceção do exame de displasia coxofemoral em cães (que não tem a obrigatoriedade de um pedido do veterinário), não é possível que o tutor solicite um exame de raio x para o pet, pois a função cabe apenas ao veterinário.

Mas, o tutor poderá ajudar, já que os cachorros e gatos não sabem falar quando estão com algum problema. Contudo, eles dão sinais que podem ser um indício de que estão com dor ou algum desconforto e, nesse caso, um exame de raio x pode ser útil.

Para tanto, é preciso ficar atento caso o pet dê os seguintes sinais:

  • Manca ao andar;
  • Dificuldade e dor ao levantar-se;
  • Sensação de dor quando o tutor toca alguma parte do corpo do animal;
  • Suspeita de ingestão de materiais indevidos;
  • Inchaço de alguma parte do corpo.

Em situações mais graves, como quando o pet é atropelado ou sofre algum outro tipo de acidente, é certo que o veterinário irá solicitar o raio x.

Quando solicitar o exame de raio x?

Ao notar que o seu cachorro ou gato apresenta um dos sinais citados acima, o ideal é levá-lo ao veterinário, para que ele atenda o seu pet e solicite o exame de raio x, caso seja necessário.

Vale lembrar que este exame será pedido por um médico veterinário, mas não há com o seu se preocupar. Pois, o raio é rápido, indolor e na maioria dos casos é capaz que esclarecer qual a patologia do animal.

Normalmente, após fazer uma consulta prévia, o veterinário irá solicitar um raio x se tiver suspeitas que o animal tenha:

  • Lesão muscular, óssea ou cartilaginosa;
  • Lesão em algum órgão interno;
  • Tumores nos órgãos e tumores ósseos;
  • Ingestão de algum material indevido.

Além disso, o veterinário também poderá pedir o raio x para a preparação cirúrgica e acompanhamento pós-operatório.

Vantagens do exame de raio x

Do mesmo modo como acontece na Medicina, a radiografia é um dos exames mais importantes para os veterinários. O raio x funciona como uma espécie de chave para completar o diagnóstico de uma série de patologias.

O exame de raio x em animais também oferece uma série de vantagens, tais como:

  • Permite diagnóstico mais precoce de diversas patologias, o que facilita a rápida intervenção do Médico Veterinário;
  • É indolor;
  • Não é invasivo (não precisa de corte);
  • Rápido resultado (geralmente em 24 horas, no máximo);
  • Por ser um exame rápido, causa pouco desconforto ao animal.

O que mostra o exame?

Após fazer o exame, o laboratório ou até o tutor enviará as imagens e um laudo assinado pelo responsável do laboratório, para indicar os resultados do exame. O veterinário irá receber os resultados, ler o laudo e analisar as imagens para buscar por:

  • Fraturas;
  • Luxações;
  • Ligamentos rompidos;
  • Corpos estranhos;
  • Tumores.

Junto com a análise clínica previamente feita, o veterinário irá tirar as suas conclusões e prescrever o melhor tratamento para que o cachorro ou gato possa ter uma melhora mais eficiente.

Radiografias mais comuns solicitadas pelo veterinário

Existem diversas regiões do corpo de cães e gatos que são radiografadas mais frequentemente. Veja logo abaixo quais são as partes do corpo desses animais que necessitam de ser observadas com mais detalhes quando lesadas ou alteradas e que podem ser observadas através dos exames de imagem!

Abdômen

Embora seu estudo seja limitado por este meio, há algumas aplicações essenciais para o raio x na análise do Abdômen dos animais. Na maioria das vezes, é solicitado para a pesquisa de corpos estranhos ingeridos por cães ou gatos, mas também podem solicitar este exame nos casos abaixo:

  • Contagem do número de fetos a partir do 45° dia de gestação;
  • Avaliação do grau de retenção fecal;
  • Avaliação do trânsito gastrointestinal através da administração via oral de contraste radiográfico;
  • Pesquisa de cálculos urinários radiopacos;
  • Diagnóstico de ruptura de bexiga através da administração de contraste via sonda uretral.

Tórax

Normalmente solicita-se esse exame para observar:

  • Silhueta cardíaca;
  • Pulmões;
  • Traqueia;
  • Esôfago torácicos;
  • Diafragma.

Coluna vertebral

É possível obter melhores resultados ao fazer o exame quando o animal está mais relaxado. O raio x da coluna vertebral permite visualizar as partes ósseas do animal e é importante para detectar lesões da coluna e mostrar os segmentos:

  • Cervical;
  • Cervicotorácico;
  • Toracolombar;
  • Lombossacro;
  • Vértebras caudais.

Membros torácicos e pélvicos

Essa análise mostra ao veterinário com mais detalhes as porções ósseas dos membros, assim como os tecidos moles que as compõe.

Quadril, Pelve ou Coxal

Este tipo de raio x é ideal para diagnosticar a displasia coxofemoral, além da avaliar fraturas e luxações. Vale ressaltar que para fazer um laudo oficial para displasia coxofemoral, é preciso que o animal esteja sedado/anestesiado e tenha mais de um ano de vida.

Crânio

Através dos exames de imagem, a análise do crânio não é muito ampla. Mas, é crucial para avaliar melhor a dentição, das articulações temporomandibulares (ATMs), da integridade dos ossos que compõe a cavidade nasal e os seios da face.

Conclusão

Como você pôde ver, os pets não só podem fazer exame de raio x, como também é essencial para diagnosticar diversos problemas. E caso você tenha gostado deste conteúdo, não esqueça de compartilhar com outros tutores que também têm essa mesma dúvida!

Quais cuidados você deve ter ao trocar o pneu do carro?

Aparentemente, trocar o pneu do carro parece ser algo simples, sem segredo algum. Entretanto, quando perguntamos para um grupo de pessoas onde quase todos têm um veículo, você ficaria assustado pela quantidade de pessoas que não tem a mínima ideia de como trocar um pneu de forma segura ou mesmo de como começar.

Quando não trocamos o pneu, além de atentar contra a segurança, isso afeta o desempenho do veículo e pode causar muitas dores de cabeça com a fiscalização.

Quando é a hora de trocar os pneus?

Os pneus apresentam um indicador visual de vida útil conhecido como TWI (Tread Wear Indicator) e ficam geralmente horizontalmente entre os sulcos do pneu.

Quando a altura da banda de borracha é igual a altura do TWI, é a hora de trocar o pneu. Temos que atentar também que a partir da data de fabricação contando 5 anos, também é necessário fazer essa troca.

Se não houver reposição dos pneus em 10 anos após a fabricação, por mais que eles estejam em boas condições, recomenda-se a troca por pneus novos. O mesmo se aplica para os estepes.

Algumas vezes, um pneu se desgasta mais do que os outros. O motivo desse desgaste irregular tem inúmeros fatores como a distribuição de carga dentro do veículo, qualidade do terreno, alinhamento, experiência do condutor, balanceamento entre outras coisas.

O que acontece se eu não trocar o pneu?

Além de correr o risco de sofrer um acidente grave, inúmeras outras coisas podem acontecer, por exemplo:

Impactos no desempenho

Pneus desgastados exigem que o veículo consuma mais combustível, óleo lubrificante e há um impacto maior nos amortecedores pelo esforço que o veículo necessita desempenhar.

Instabilidade

O uso de pneus carecas ou em péssimas condições, oferece risco de derrapagens ou mesmo furar, podendo causar acidentes fatais e/ou a perda da carga transportada.

Problemas com a fiscalização

Andar com veículos que necessitam de troca ou mesmo manutenção dos pneus pode causar dores de cabeça com multas e apreensões.

Dependendo da infração isso custará além de multa alta, vários pontos na carteira, advertência e apreensão da carga em caso de transportadora.

Cuidados com os pneus

Para garantir uma vida longa dos seus pneus alguns cuidados devem ser levados em consideração:

  • Sempre faça semanalmente a calibragem;
  • Faça o rodízio dos pneus conforme o indicado no manual de seu veículo;
  • Evite frear bruscamente;
  • Lubrifique os parafusos dos pneus, isso evita a ferrugem e facilita na hora da troca;
  • Evite excesso de carga;
  • Utilize pneus apropriados para cada tipo de terreno;
  • Fique atento com as formas de desgaste no pneu, o alinhamento e o balanceamento.

As etapas na troca do pneu

Para fazer a troca do pneu você irá necessitar do triângulo, da ferramenta para tirar os parafusos (chave de roda), estepe e o macaco.

1ª Etapa: colocar o triângulo com a parte refletora na direção do fluxo da via, a uma distância segura do veículo. Essa distância dependerá da velocidade máxima permitida na via. Por exemplo, se a velocidade máxima for de 60km/h, o triângulo deve ser colocado a 60 passos largos do carro, para sinalizar para os condutores que você está com problemas e que é necessário passar com cautela pela região. Em tempos chuvosos ou com neblina essa distância deve ser dobrada.

2ª Etapa: colocar o macaco em cima do sulco existente na parte de baixo do automóvel. Esse sulco existe para indicar o local correto que se deve acoplar o macaco. Depois do acoplamento tudo deve estar bem firme.

3ª Etapa: com a chave de roda, desaperte os parafusos sem tirá-los do pneu, use sempre o sentido anti-horário para isso.

4ª Etapa: depois de afrouxar os parafusos, levante o carro até uma altura que você consiga retirar o pneu facilmente.

5ª Etapa: retire com a mão mesmo os parafusos.

6ª Etapa: tire o pneu e coloque o estepe sempre alinhando com os buracos dos parafusos.

7ª Etapa: coloque os parafusos de volta sem apertar muito.

8ª Etapa: desça o carro.

9ª Etapa, aperte os parafusos (sentido horário) seguindo uma ordem de cruz, isso fará com que o pneu fique bem preso no carro.

Depois de finalizar a troca nunca esqueça de guardar todas as ferramentas utilizadas, inclusive o triângulo.

Quando realizar a troca de pneus em oficinas ou com algum profissional sempre prefira o uso do torquímetro com as especificações corretas para fazer os ajustes de torque nos parafusos e porcas.

As ferramentas pneumáticas, quando utilizadas para a mesma finalidade, tendem a apertar muito causando danos nas rodas, nos próprios parafusos e porcas ou mesmo impossibilitando a troca do pneu posteriormente.

Então, gostou de saber das dicas de como trocar os pneus e da importância de fazer isso?

Deixe um comentário abaixo, compartilhe essas informações e aproveite para clicar aqui e acessar o seguro de automóvel com o melhor custo benefício do mercado atualmente!!

Veja 6 passos para ter sucesso nos negócios com o WhatsApp Business

O WhatsApp Business se trata de uma versão do app que foi originalmente criado para empreendedores e pequenas e grandes empresas, por essa razão, hoje é usado por todos os tipos de negócios. 

Diante disso, com o WhatsApp Business, você pode se comunicar com o público de forma mais útil e flexível, pois muitos consumidores usam o app todos os dias. 

Portanto, um perfil comercial no WhatsApp permite fornecer informações sobre sua loja, como link para seu site e horário de funcionamento, além de organizar seu catálogo de produtos e configurar mensagens automáticas, como saudações e mensagens de ausência.

Pensando nisso, preparamos 6 passos para ter sucesso nos negócios com o WhatsApp Business. Acompanhe!

6 passos para ter sucesso nos negócios com WhatsApp Business:

  1. Saiba qual seu público alvo e use o tom de voz adequado:

Cada marca tem sua forma de falar que carrega os valores e o propósito da empresa, nesse sentido, as “personas alvo” devem ser levadas em consideração. 

Diante disso, o uso correto do WhatsApp Business é aplicar a linguagem da empresa de forma estratégica, mantendo a consistência entre o aplicativo e os demais pontos de contato com os clientes.

  1. Utilize automatização e chatbots:

Os chatbots são sistemas programados para atender os clientes de forma automática e o mais próximo possível da interação humana. 

Portanto, ao utilizar esse recurso, você poderá criar um plano do WhatsApp focado em enviar mensagens automatizadas aos seus clientes.

  1. Realize análises métricas e monitore o desempenho da sua estratégia:

O WhatsApp Business possui um recurso de monitoramento de desempenho muito útil chamado Estatísticas. 

Desse modo, para acessá-lo, navegue até o menu “Configurações”, selecione a opção “Configurações da empresa” e em seguida, toque em “Estatísticas”. 

Ao fazer isso, esta operação publica informações sobre o número de mensagens enviadas, entregues, lidas e recebidas.

Portanto, a partir dos dados, você pode entender quais atividades estão tendo melhor desempenho e quais não estão entregando o retorno esperado, e se não estiver, mudar a estratégia vigente.

  1. Elabore um bom cronograma:

Além de facilitar a troca direta de ideias com os consumidores, o WhatsApp também pode ser um ótimo canal para comunicar novidades, promoções e oportunidades. 

Desse modo, ao gerenciar uma rede social, geralmente são criados calendários de publicação. 

Portanto, datas de aniversário e fatos associados à marca podem ser utilizados em estratégias de comunicação.

  1. Realize treinamentos ao seu time:

A maioria das pessoas está acostumada com a versão tradicional do WhatsApp, mas usar o aplicativo para vendas e comunicação com o cliente é relativamente novo. 

Desse modo, a importância do treinamento da equipe não pode ser ignorada, pois somente assim os vendedores poderão aproveitar todos os recursos disponíveis e melhorar o desempenho de sua empresa por meio do app.

  1. Poste conteúdos de relevância:

Sem dúvida, o WhatsApp permite um contato mais próximo com os clientes, e uma das formas de aproveitar isso é compartilhar conteúdos relevantes sobre a empresa. 

Entretanto, é necessário ter cuidado! Mesmo que você tenha algo bom para enviar, evite enviá-lo várias vezes ao dia, pois o efeito pode sair pela culatra e causar muito desconforto à pessoa que o recebe. 

Portanto, certifique-se de identificar quem está interessado no seu conteúdo e quem está entrando em contato com você pelo app apenas para tirar uma dúvida, mas não queira continuar recebendo mensagens. 

Além disso, uma opção interessante é criar listas de transmissão para públicos específicos. Por exemplo, se você possui um curso, pode criar uma lista para compartilhar informações sobre novos cursos e enviar um cronograma de aulas.

Como escolher a melhor escola de inglês? – Confira 4 boas dicas

Como escolher a melhor escola de inglês? Quais são os critérios que precisamos levar em conta na hora de escolher uma boa escola de línguas? Um simples curso online é um pré-requisito suficiente ou devemos analisar mais detalhes sobre os benefícios oferecidos pelas instituições de ensino, ou seja, pelas escolas de inglês?

A língua inglesa é de longe a mais importante no mundo moderno. Muito pela facilidade de comunicação, mas principalmente pelas oportunidades que pode nos proporcionar. Por isso, neste conteúdo explicamos como escolher a melhor escola de inglês, e, por fim, a importância de aprender inglês. Leia com a gente, vamos lá!

4 dicas de como escolher a melhor escola de inglês

Procure por escolas que tenham cursos online

Apesar de o aprendizado presencial ser superior, e isso é algo indiscutível, é sempre bom buscar por instituições que oferecem opções remotas, como cursos online ou até mesmo “in live”. Esses cursos podem ser ótimos para quem não tem muito tempo disponível e encaixa o aprendizado quando possível.

Analise feedbacks de ex alunos

A melhor forma de avaliar uma escola de inglês é através de seus ex alunos. Como escolher a melhor escola de inglês? Procure por avaliações de ex alunos e veja quais são as opiniões de quem já estudou lá dentro ou até mesmo adquiriu um curso online de aprendizado da língua inglesa.

Preço dentro do mercado

Muitas instituições ruins, compensam a falta de alunos com alta de preço, para conseguirem manter suas portas abertas. Portanto, antes de contratar um curso de inglês, seja presencial ou online, compare os preços e veja se o valor está dentro da média. Caso esteja acima, é necessário que a instituição ofereça algo a mais, caso não, descarte a escola.

Eficácia comprovada

Por último, mas não menos importante (até porque esse é um dos pontos mais importantes), pergunte pela eficácia da escola em questão. Ela garante que seus alunos irão ser fluentes em inglês em determinado período? Com base em que dados a instituição realiza essas informações?

Por que é importante falar inglês?

1. É falado por 1 em cada 4 pessoas

Agora que já sabemos como escolher a melhor escola de inglês, podemos compreender o porquê do aprendizado de inglês ser tão importante. O primeiro ponto é a universalidade da língua no mundo moderno.

Embora existam apenas 527 milhões de falantes nativos da língua inglesa, o inglês é estudado por 1,5 bilhão de pessoas em todo o mundo. Isso é o dobro da segunda língua mais popular, o francês. Há muitas razões para isso e estudar para negócios é uma das mais comuns.

Mais de uma em cada cinco pessoas no mundo fala inglês em algum nível. As possibilidades de fazer conexões, no trabalho ou em outro lugar, são inúmeras. O número de usuários do idioma continuará a aumentar à medida que mais alunos desejam melhorar suas oportunidades de carreira.

2. A partir da sua primeira aula de inglês, você aumenta suas chances de viajar

O termo “Inglês para Negócios” se refere a um método de aprendizagem voltado para um ambiente de negócios, oferecido por instituições de ensino como a Wise Up. No entanto, este método também ensina muitos termos e temas culturais e gerais. Isso é ideal se você quiser viajar, em uma viagem de negócios ou apenas para se divertir, em um intercâmbio talvez.

Quando você participa de conferências, uma língua estrangeira também é útil. As reuniões internacionais de profissionais geralmente acontecem em inglês. O idioma também permite que você se conecte com pessoas em um idioma que todos entendem.

3. O inglês é a língua da ciência e da informática

Quando a internet foi criada, cerca de 80% do conteúdo era em inglês. Isso diminuiu nos últimos anos, mas ainda é de 30%. Além disso, a Internet agora é consultada em inglês por mais de 1 bilhão de pessoas. Isso cria uma enorme oportunidade para se comunicar em todo o mundo.

Não só há muito conteúdo na internet em inglês. Muitas linguagens de codificação são baseadas nessa linguagem. Ser capaz de entender a programação dá acesso a uma rede internacional de oportunidades profissionais.

O inglês também é a língua da ciência. Cerca de 80% de todas as publicações científicas são em inglês. Este é um percentual extremamente alto e torna o conhecimento do idioma um requisito.

A maioria dos setores científicos usa palavras e expressões em inglês. Se você aspira a uma carreira em medicina ou ciência, é um idioma importante para aprender, sendo então necessário ler nossas dicas acima sobre como escolher a melhor escola de inglês.

4. Os limites se tornam menos importantes

As interconexões no mundo estão se tornando cada vez mais importantes. Bilhões de pessoas têm acesso à internet. Isso significa que uma rede global de “freelancers” é criada. Se você não gosta de viajar, mas ainda quer trabalhar para pessoas de outros países, o trabalho freelancer é a escolha ideal.

Ele lhe dá a oportunidade de trabalhar em casa e deixar sua experiência valer a pena lá. Se você deseja iniciar seu próprio negócio nesse setor ou trabalhar como freelancer, o inglês oferece um alcance de mercado muito mais amplo.

Você pode trabalhar com clientes de todo o mundo e competir com falantes nativos por trabalhos para os quais você tem experiência. Esperamos ter ajudado você com suas dúvidas e nossas dicas. Até a próxima!

Como ver a senha do wifi no celular? – Tutorial para iOS e Android

Como ver a senha do wifi no celular? É possível visualizar a senha de uma rede wifi que já está conectada em nosso smartphone? Como ver as senhas de uma rede que você conectou em seu smartphone há mais de um ano? Qual procedimento deve ser realizado para conseguir visualizar essas senhas em um telefone da Claro ou até mesmo outro?

Seja por questões técnicas ou então simplesmente porque deseja passar a senha de uma rede qualquer para outra pessoa: visualizar senhas de redes já conectadas em seu smartphone é possível. Você verá que fazer esse tipo de tarefa é relativamente fácil, seja o seu smartphone Android ou iOS, neste último caso, especificamente modelos de iPhone.

Neste conteúdo, vamos ensinar você sobre como ver a senha do wifi no celular. Na prática, você conseguirá visualizar qualquer senha que desejar, desde que, claro, essa já esteja conectada em seu smartphone de antemão. Portanto, leia conosco e saiba mais sobre o assunto, vamos lá!

Como ver a senha do wifi no celular?

Afinal, como ver a senha do wifi no celular? Assim como em um PC, independentemente do tipo de sistema operacional do smartphone, é possível visualizar todas as senhas de redes já conectadas em seu celular. Vale ressaltar que só é possível realizar esses procedimentos com a autorização do administrador do dispositivo, assim como funciona em um computador comum. Leia conosco:

Como ver a senha do wifi no celular Android?

Bem, o Android é o único sistema operacional que transforma todo o processo mais simples, diferentemente do sistema operacional iOS, que será necessário utilizar um jailbreak para realizar esse procedimento. Em suma, tudo no Android é mais fácil, pela liberdade do sistema.

Trata-se de uma tática de compartilhamento de dados de uma rede wifi por meio de um texto que não é criptografado, e que, consequentemente, não precisa de um root como o jailbreak do iOS para ser visualizado. É bem simples, e o smartphone que precisa da senha precisa apenas escanear um código QR para conseguir essa senha em questão.

Primeiramente, vamos ensinar como ver a senha do wifi no celular Android em sistemas mais atualizados, ou seja, versões mais recentes do sistema operacional. Leia:

  • Vá até Configurações;
  • Em seguida, clique na opção “Conexões”, que provavelmente é a primeira da lista;
  • O próximo passo é clicar em “Wifi”;
  • Na parte de baixo da tela, clique em “Redes Wifi Salvas”;
  • Agora, escolha uma rede e toque sobre ela;
  • Clique em “Compartilhar”;
  • Neste ponto, já será possível visualizar a senha da rede wifi em questão, bastando conectar diretamente no outro smartphone;
  • Porém, ao clicar em compartilhar, um código QR também será gerado, esse que pode ser escaneado por outro smartphone (Android ou iOS), que automaticamente reconhecerá as informações de texto não criptografado e aceitará o conteúdo;
  • Neste último caso, copie a senha recebida pelo código e cole no campo de “Senha” da rede wifi em seu dispositivo.

Em smartphones com sistema operacional mais antigo, principalmente no caso dos que irão receber o arquivo de código QR, o processo é um pouco mais complicado. Leia:

  • Vá até Configurações;
  • Em seguida, clique na opção “Conexões”, que provavelmente é a primeira da lista;
  • O próximo passo é clicar em “Wifi”;
  • Na parte de baixo da tela, clique em “Redes Wifi Salvas”;
  • Agora, escolha uma rede e toque sobre ela;
  • Clique em “Compartilhar”;
  • Neste ponto, já será possível visualizar a senha da rede wifi em questão, bastando conectar diretamente no outro smartphone;
  • Porém, ao clicar em compartilhar, um código QR também será gerado;
  • Como o exemplo é de um dispositivo mais antigo, o Android que irá compartilhar deverá criar um arquivo criptografado e compartilhá-lo via bluetooth para o segundo smartphone;
  • Agora, no novo Android, devemos baixar um app de root, que irá decodificar o arquivo e transformá-lo em arquivo escrito e não criptografado, com a senha em questão;
  • Agora, basta copiar a senha recebida e colar no campo de “Senha” da rede wifi em seu dispositivo.

Como ver a senha do wifi no celular iPhone?

E como ver a senha do wifi no celular iPhone? Bem, no iPhone esse processo é um pouco semelhante ao que vimos acima. Aqui, basta seguir o caminho de “Configurações” > “WiFi”. Agora, novamente exporte o arquivo de rede desejado através de um texto não criptografado.

Como mencionado no início do conteúdo, é necessário usar um jailbreak para poder visualizar um conteúdo de texto não criptografado. Pode ser realizado em um iPhone ou iPad: busque por um jailbreak para visualização de textos não criptografados no arquivo de apps de terceiros para sistema iOS chamado “Cydia” e execute o arquivo obtido.

Esperamos ter ajudado você a descobrir como ver a senha do wifi no celular, tanto nos sistemas operacionais Android quanto em sistemas iOS. Em ambos os casos, como podemos ver, a chance de ter de usar um decodificador é bem grande. Até a próxima!

Rodízio para móveis de madeira: qual e como escolher

Sem sombra de dúvidas, os rodízios para móveis, além de ajudar no quesito de decoração e estética, é um excelente acessório para quem deseja facilitar a movimentação e a limpeza no ambiente doméstico.

O rodízio pode ser utilizado tanto em móveis de aço quanto em móveis de madeira, sendo bem comum em racks, mesas, gaveteiros e até mesmo em roupeiros.

Você pode adotar essa estratégia até para ambientes pouco convencionais, como um móvel na cozinha ou no banheiro. Basta escolher o local que você deseja ter maior praticidade!

Quer saber mais sobre esse assunto? Então, continue a leitura deste artigo e fique por dentro de tudo.

Rodízio para móveis de madeira: qual e como escolher?

Existem inúmeras vantagens quando o assunto são os rodízios para móveis de madeira, podendo-se destacar, entre elas, as seguintes:

  • Facilidade no que diz respeito à rotina de limpeza doméstica;
  • Permite acesso rápido à fiação de inúmeros equipamentos utilizados em casa;
  • Possibilita que os móveis tornem-se mais versáteis, haja vista o deslocamento deles entre os ambientes ficarem bem mais fácil;
  • Confere um aspecto moderno e despojado para a decoração.

Dicas para levar em consideração no momento da compra

É de suma importância levar alguns pontos em consideração antes de escolher o rodízio para móveis. Veja algumas delas:

  • Atente-se a fatores como capacidade de carga do rodízio, tração, materiais e aplicação;
  • Pense acerca do diâmetro da roda, que quanto maior for maior será a facilidade de movimentação do rodízio;
  • Lembre-se de analisar o peso total e o tipo de piso em que será utilizado;
  • Verifique se há a necessidade de trava;
  • Avalie a altura do rodízio, pensando também na altura do móvel.

Quais são os modelos de rodízio?

Há muitos tipos de modelos de rodízio para móveis de madeira. Os principais são:

1- Rodízio Básico

Em qualquer loja de Ferragens, certamente, você irá encontrar esse modelo de rodízio. Ele é o mais comum e o mais vendido!

O rodízio básico é feito de nylon, custa em torno de R$3 a peça, não tem freio e não é giratório.

Esse tipo é mais indicado para móveis leves, de até 40 kg mais ou menos, como, por exemplo, um suporte de computador ou um vaso.

2- Rodízio com freio ou trava

Se você deseja impedir que o seu móvel se desloque, é interessante você escolher um rodízio com freio ou trava, pois, dessa maneira, você consegue impedir que o móvel se mova quando é acionado essa trava.

Lembre-se de que nem sempre é necessário colocar travas em todos os rodízios do seu móvel. Basta você colocar somente na parte da frente que o efeito desejado será o mesmo e ainda sem gastar mais por isso!

3- Rodízio de Silicone ou Gel

Se você deseja algo mais sofisticado, o qual oferece um deslize mais suave no chão, evitando ruídos e não danificando o piso, então você precisa mesmo é de um rodízio para móveis de madeira de silicone ou de gel.

Esse modelo de rodízio é mais estreito, diminuindo, assim, a área de contato e, por conseguinte, o barulho. Além disso, o design também é mais chique e bonito.

Conclusão

Agora que você está por dentro de tudo sobre os tipos de rodízios para móveis de madeira, está na hora de colocar todo esse aprendizado em prática e escolher aquele que mais atende às suas necessidades, expectativas e desejos.

Para isso, atente-se aos pontos supracitados, analisando cada questão para não se frustrar com a compra.

Aves domésticas – Quais os pássaros para se ter em casa e dicas de cuidado

Quando falamos de animais domésticos automaticamente boa parte das pessoas pensam em cachorros e gatos, porém, caso você não se encaixe nesse padrão e tenha o desejo de possuir um pássaro doméstico, saiba que é sim possível! Entretanto, as aves são animais muito diferentes dos cães e gatos, possuem personalidades e necessitam de cuidados mais especiais, sendo importante que antes de você adquirir sua ave tenha um conhecimento sobre a espécie em especifico que irá se tornar sua companhia e como cuidar da mesma. Confira neste artigo um pouco mais sobre quais os pássaros são permitidos para você ter em sua residência e dicas de cuidado para com o mesmo.

Quais são as aves domésticas?

Antes de tudo, é necessário ter o conhecimento de que apenas algumas aves são liberadas pelo Ibama, sendo de extrema importância possuir o conhecimento se a espécie de ave que você deseja possui o aval para criação doméstica e você não está contribuindo para um comércio ilegal.

Algumas aves como araras, papagaios e cacatuas muito populares quando o assunto são pássaros domésticos ainda necessitam de uma documentação especifica emitida por órgãos responsáveis afim de possibilitar um rastreio dos mesmos. Por outro ponto existem outras espécies de pássaros que estão numa lista chamada “lista pet”, e estes não necessitam de uma documentação como os anteriores, nessa lista são listados pássaros como: calopsita, canário belga e periquito por exemplo.

Sem mais delongas confira uma lista com as aves domésticas mais comuns e suas principais características:

Araras

Como mencionado, a arara é uma espécie silvestre que pode ser criada em casa por meio de um registro; é importante ressaltar que apenas a arara vermelha e arara canindé são autorizadas. A arara é um animal de grande porte, sendo importante que você possua um viveiro para a criação da mesma visando um bem estar do animal; a arara é dócil, ao crescer com seres humanos demonstram confiança e carinho para com os mesmos, não gostam de viver sozinhas, vivem aproximadamente 50 anos e necessitam de bastante água.

Papagaios

Um dos queridinhos dos criadores de aves domésticas, os papagaios também necessitam de registro. Os papagaios são característicos por sua inteligência e personalidade divertida, como são aves altamente sociáveis é importante que sua gaiola seja estrategicamente posicionada em um local com um maior fluxo de pessoas, uma vez em que isso irá facilitar uma melhor interação com o animal e não o deixará estressado pela solidão.

Cacatua

A cacatua assim como o papagaio é um pássaro muito extrovertido, divertido e que busca interação o tempo inteiro, caso você esteja procurando por um animal mais calmo e tranquilo a cacatua e o papagaio não serão uma opção. A cacatua é uma ótima companhia, está sempre em busca de carinho e atenção e uma de suas características mais impressionante é que a mesma pode ser adestrada e aprender a abrir portas e segurar objetos, a cacatua pode viver solta dentro de sua residência e alcançar até os 60 anos de idade, sendo importante que caso tenha interesse por este animal adeque sua residência pensando no bem estar e também segurança do pet.

Calopsita

Uma espécie de irmã mais nova da cacatua a calopsita possui características parecidas, tanto na aparência com sua crista no topo da cabeça ou na personalidade como animais dóceis e que buscam por atenção boa parte do tempo. A calopsita é um pet dócil e amigável, quando adestradas podem aprender algumas frases e também assobiar, pode viver livre pela casa, porém, em alguns casos será necessário que as asas sejam cortadas para evitar fugas, tal procedimento deve ser feito apenas por um veterinário com autorização! A calopsita é um animal muito afetuoso e não gosta de passar tempo sozinho, uma dica na hora da compra é adquirir um casal para que possam estar em companhia nos tempos em que a casa estiver vazia.

Periquito

O periquito é o queridinho quando o assunto é uma ave doméstica de fácil convivência com crianças, o periquito possui uma personalidade mais agitada e divertida, gosta de atenção e socializar, está o tempo inteiro pulando pelos cantos da casa e também de um bom carinho. Apesar de poder viver solto pela residência é importante que ele tenha uma gaiola tendo assim um espaço mais tranquilo na hora de dormir; assim como a calopsita o periquito não gosta de estar sozinho, sendo ideal adquirir um casal.

Qual é o pássaro mais fácil de criar?

Se você está em duvida sobre qual o pássaro será o mais fácil de criar ou qual espécie melhor irá se adaptar em sua casa então deverá analisar bem o seu ambiente e também o tempo que você possui para dedicar ao animal.

Por mais que pássaros seja animais considerados “pequenos” eles ainda necessitam de espaço, seja um bom viveiro ou uma gaiola grande e bem cuidada, o primeiro ponto é analisar quanto espaço você terá disponível para o animal.

Por segundo, veja quais são as características da espécie em questão que irá adquirir, lembre-se que alguns pássaros como cacatuas, periquitos e calopsitas necessitam de atenção humana e gostam da socialização, então, se você mora sozinho e passa boa parte do tempo fora de casa tais espécies podem não ser uma boa ideia.

Pássaros são animais que podem chegar até os 60 anos de vida, ou seja, você deverá dedicar tempo, atenção e cuidado nos mais diversos campos durante a vida de seu pet, sendo importante que você seja responsável e realmente esteja pronto para a companhia de uma ave durante toda ou boa parte de sua vida.

Cuidados com aves domésticas

Gaiola

A gaiola de seu pássaro deverá ser a maior que você conseguir comprar, por ser o “lar” de seu pet a gaiola também é uma questão de qualidade de vida para o animal, sendo importante que a mesma tenha espaço suficiente para que o animal possa andar, pular, abrir as asas, etc.

Telas de proteção

Para aves que podem ficar mais livres e soltas dentro de casa adquirir telas de proteção para janelas e varandas é de extrema importância, tanto para a segurança tanto para não correr o risco de perder o animal.

Local da gaiola

É indicado que a gaiola seja posicionada de forma estratégica na residência, de preferência a locais: sem mudanças drásticas de temperatura, longe de barulhos muito altos, longe de odores fortes e próximo da família onde o pássaro possa socializar.

Brinquedos

Diferentes espécies gostam de interagir com diferentes tipos de brinquedos, verifique os mais recomendados para o seu pássaro em questão; pássaros gostam de itens que os mantenham entretidos e estimulados, escadas, cordas, e pequenas bolas são ótimas opções.

Além dessas dicas mais gerais é claro que cada ave possui características em cuidados específicos que devem ser adequados conforme seus gostos, diferentes tipos de alimentação, diferentes necessidades a água, entre outros. Por isso a pesquisa antes de adquirir uma ave doméstica é de extrema importância.

Entenda como reduzir tempo no faturamento de notas fiscais com ajuda da tecnologia

A emissão de nota fiscal (NF) é um processo comercial muito importante para a conformidade fiscal de um negócio, assim como na oferta de insumos do setor comercial. Diante disso, gestores buscam mecanismos de como reduzir tempo no faturamento de NF para agilizar e aumentar a eficiência dos processos.

Afinal, principalmente para empresas que precisam emitir um grande volume de notas diariamente, é corriqueira a ocorrência de informações inconsistentes ou divergentes quanto à documentação de clientes B2B (business to business), como com o CNPJ e número de Inscrição Estadual (IE).

Sem o preenchimento correto desses dados, por exemplo, o faturamento da nota é interrompido até que a situação se resolva e até o fechamento da venda pode ser comprometido.

Mas, afinal, como reduzir tempo no faturamento de nota fiscal para que seu departamento financeiro e comercial não fiquem vulneráveis a esses obstáculos? Leia o texto até o fim e conheça as melhores soluções! 

Entenda como reduzir tempo no faturamento

Antes de entrarmos no assunto principal do texto, é importante fazer uma breve introdução ao conceito de CNPJ e IE para que você entenda a importância da validação desses dois registros para tornar mais rápido o faturamento de nota fiscal. Acompanhe!

O que é CNPJ e IE?

Como já mencionamos, as duas principais informações do seu cliente a serem inseridas no formulário de emissão de nota fiscal são o CNPJ e a IE.

O CNPJ é o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica. Ele é um número de identificação de Pessoas Jurídicas junto às autoridades competentes, como a Receita Federal. Ele tem uma função similar ao do CPF no caso das pessoas físicas

O CNPJ é importante para que tenhamos acesso a dados que corroboram a favor da reputação de qualquer negócio, pois sabemos que ele está devidamente formalizado, endereço e informações sobre possíveis pendências tributárias. 

Já a Inscrição Estadual é um registro feito pelas empresas no âmbito da Secretaria da Fazenda da sua unidade federativa. É por meio desse documento que a Sefaz gere a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Portanto, assinalado a importância da validação desses dois documentos, separamos duas formas de resolver essa situação: uma manual, outra com o auxílio da tecnologia. Confira qual das duas é a melhor para quem quer aprender como reduzir o tempo no faturamento de notas fiscais da empresa!

Como reduzir tempo no faturamento de nota fiscal manualmente?

Diante dessas informações, caso você precise validar alguns desses dados para saber se os números estão corretos e ativos, basta fazer uma consulta rápida no site da Receita Federal.

No caso da Inscrição Estadual, ainda é possível consultá-la pelo portal do Sintegra (Sistema Integrado de Informações sobre Operações Interestaduais com Mercadorias e Serviços). Para isso, basta clicar no estado de atuação do seu cliente no mapa que aparece na página inicial. 

Ao inserir a IE ou CNPJ que deseja validar, você será direcionado a uma página com todas as informações sobre a empresa-cliente. Pelas duas formas, é possível conhecer detalhes importantes sobre ele, como se seus registros estão devidamente ativos e se não há pendências tributárias relevantes.

Como reduzir tempo no faturamento de nota fiscal com a tecnologia?

Pesquisar pelas informações tributárias manualmente é uma excelente medida para quem quer aprender como reduzir tempo no faturamento. Entretanto, será que ela realmente é eficiente para empresas que precisam faturar uma enorme quantidade de faturas diariamente?

Sabemos que o trabalho manual, naturalmente, é mais suscetível a um erro de desatenção que pode aumentar a possibilidade de erros que dificultam o andamento mais ágil do dos processos. Essa tendência é ainda maior quando o contador responsável está lidando com muitos documentos.

Pois foi justamente pensando nisso que soluções tecnológicas como APIs de CNPJ e IE foram desenvolvidas. Cada vez mais empresas que buscam otimizar as etapas de emissão de nota fiscal investem nessas ferramentas para que toda a prática seja automatizada.

Com apenas alguns clicks, a plataforma conecta-se em tempo real a bancos de dados, como da Receita Federal e do Simples Nacional, para validar numerações importantes para a emissão de nota fiscal.

Como esse processo é feito com segurança e agilidade, a empresa consegue:

  • desafogar o setor financeiro;
  • fechar mais vendas de forma ainda mais rápida;
  • atualizar a base de dados cadastrais dos clientes que automaticamente se tornam em leads valiosos para negociações futuras.

Qual a melhor solução para o seu negócio?

Viu como reduzir tempo no faturamento de NF pode ser simples? Avalie bem quais são as reais demandas do seu negócio para saber qual das duas possibilidades bastam para que você atinja os resultados esperados.

Esperamos que aproveitem as dicas para otimizar a performance de suas operações. Até a próxima!

Este artigo foi escrito por Gabriel Marquez, empreendedor e fundador da NFE.io, sistema de emissão e controle de notas fiscais que automatiza tarefas repetitivas, contribuindo para que você ganhe tempo e diminua gastos.

Como evitar fraude na antecipação de recebíveis?

A antecipação de recebíveis é um recurso que ajuda muitas empresas em momentos em que é preciso gerar capital de giro. Porém, é importante garantir que o cliente tenha condições de fazer essa transação por meio da consulta dos dados sobre o negócio. 

Para não ter problemas, continue a leitura do artigo para aprender como evitar fraude na antecipação de recebíveis.

O que é antecipação de recebíveis?

São chamados de recebíveis todos os pagamentos referentes às vendas realizadas por uma empresa e devidamente quitados pelos clientes.  

Consequentemente, a antecipação de recebíveis é o recebimento adiantado desses valores, antes do prazo estabelecido.

Quando uma venda é realizada e paga à vista, mas no crédito, ou parcelada em quantas vezes o cliente escolher, o recebimento não acontece na hora na conta da empresa.

Uma compra à vista no crédito só é recebida na fatura seguinte e o valor das parcelas entram de acordo com a quantidade, ou seja, se o cliente escolheu parcelar em 5 vezes, vai demorar cinco meses para a empresa receber o valor total.

Dessa forma, para um negócio solicitar a antecipação de recebíveis, ele precisa contactar a instituição financeira, na maioria das vezes, o seu próprio banco, para solicitar o adiantamento.

Um ponto importante desse processo é que a antecipação de recebíveis é uma operação que possui uma taxa de juros. Então, é importante analisar o impacto que a taxa da instituição terá no valor final para ter certeza de que é possível pagar. 

Quando o cenário é favorável, a antecipação de recebíveis é uma opção para gerar capital de giro rápido (após a aprovação, o dinheiro é liberado em até 24h, em média) e obter liquidez imediata em caixa.

Leia também: Como calcular capital de giro? Descubra e mantenha a saúde financeira da sua empresa!

Quais são os tipos de antecipação existentes?

Ao consultar as possibilidades de antecipação de recebíveis, é importante saber que existem possibilidades diferentes.

Essa informação é útil para clientes e instituições financeiras, pois permite alinhar o valor da antecipação à capacidade financeira da empresa de arcar com o pagamento e também atender a sua necessidade de capital.

Os principais tipos de antecipação de recebíveis são:

  • Antecipação integral: é o adiantamento do valor total das vendas à prazo que a empresa tem para receber;
  • Antecipação parcial: é a negociação do adiantamento de uma parcela do montante a receber;
  • Antecipação pontual: é quando a empresa solicita a antecipação do valor de uma venda em específico;
  • Antecipação automática: é quando a empresa negocia e faz uma programação para antecipação de recebíveis que entra na conta sempre com a mesma frequência. Por exemplo: a cada seis meses.

Como evitar fraude na antecipação de recebíveis?

A antecipação de recebíveis é uma alternativa que precisa ser bem estudada tanto pela empresa que solicita quanto pela instituição financeira que vai conceder esse empréstimo.

No caso das instituições, o principal objetivo é evitar fraude na antecipação de recebíveis, fazendo uma checagem minuciosa dos dados dos clientes.

As informações levantadas vão ajudar a definir se a empresa tem saúde financeira, está devidamente formalizada, paga impostos, entre outros detalhes.

Para alcançar esse objetivo, siga as dicas de segurança que separamos abaixo:

Cheque as referências comerciais da empresa

A primeira dica para evitar fraude na antecipação de recebíveis é checar as referências comerciais e financeiras da empresa.

Primeiro, é preciso ter certeza que a organização está formalizada corretamente e se possui CNPJ ativo ou não. Outro detalhe importante é se existem dívidas não pagas, os valores e também se existem restrições de crédito.

Dessa forma, a instituição financeira pode criar um filtro para selecionar melhor quais clientes têm o melhor perfil para a antecipação de recebíveis. 

Essa checagem também pode ser utilizada para recomendar outras alternativas de empréstimo mais adequadas para cada perfil de empresa.

Avalie a credibilidade do negócio

Outra forma de evitar fraude na antecipação de recebíveis é analisar a credibilidade da empresa no mercado.

Isso significa conferir se a empresa emite nota fiscal eletrônica (NF-e) para todas as transações comerciais. O documento é obrigatório e mostra que a empresa cumpre as regras do fisco e paga seus impostos.

Ter um histórico correto também demonstra que o cliente tem uma relação transparente com seus consumidores e que valoriza as responsabilidades fiscais. Quando não existe essa referência, é um sinal de alerta para as instituições financeiras.

Observe a experiência do cliente para negociação

Antes de cogitar a antecipação de recebíveis como alternativa para resolver alguma questão financeira, provavelmente, o cliente se informou sobre o que é e quais são os principais detalhes para ter uma visão geral dessa possibilidade.

Então, na hora de fazer a solicitação e argumentar a favor do seu negócio para uma instituição financeira, ele deve ter um bom domínio da comunicação para explicar os motivos da sua solicitação e saber negociar com confiança.

Então, as instituições financeiras também devem estar atentas aos argumentos apresentados e se é possível checar os dados que o cliente passou para evitar fraude na antecipação de recebíveis.

Quando o empreendedor age de má fé, ele pode utilizar argumentos e passar dados aleatórios, então, tenha como padrão a checagem das informações comerciais e financeiras como explicamos na dica #1.

Use uma API de consulta de notas

Todas as dicas acima para evitar fraude na antecipação de recebíveis estão fundamentadas na verificação e validação dos dados que o empreendedor fornece.

Além do histórico da empresa dentro da instituição financeira, é preciso garantir que as outras informações sobre o negócio do cliente sejam verdadeiras.

Para facilitar a conferência dos dados e conseguir as informações necessárias com agilidade, os credores podem implementar uma API de consulta de notas de terceiros.

Esse tipo de solução realiza consultas de dados do CNPJ para a validação da situação cadastral, pesquisa notas fiscais, faz consultas de CPF dos sócios para saber se são ativos ou não, o que evita fraudes nas operações, inclusive, na antecipação de recebíveis.

Por ser uma solução via API, é possível conectá-la com diversos softwares de CRMs e ERPs ou qualquer outro tipo de sistema via Webhooks.

Além de evitar fraudes, ter um sistema de consulta disponível agiliza os atendimentos e garante que todos os empréstimos sejam liberados apenas para clientes realmente confiáveis.

Gostou das dicas de segurança e validação dos dados de clientes? Criando um sistema de atendimento bem estruturado e com as ferramentas certas, você garante a liberação de recursos financeiros para os proponentes, ajudando-os a crescer.

Este artigo foi escrito por Gabriel Marquez, empreendedor e fundador da NFe.io, sistema de emissão e consulta de nota fiscal.

Tipos de exames que utilizam radiação

O uso da radiação na medicina nuclear proporcionou grandes avanços para diagnosticar e tratar uma série de doenças. Um dos maiores destaques é para os pacientes com câncer, que agora tem chances verdadeiras de remissão e até cura da doença.

No entanto, este assunto ainda desperta diversas dúvidas, caso queira saber mais sobre essa e outras aplicações da radiologia no campo da saúde, basta continuar a leitura!

Uso da radiação na medicina

Antes de entrarmos no assunto sobre a radiação em si, seria bom entender mais sobre o seu conceito amplo. De modo geral, a radiação surge quando uma fonte emite energia, ao se propagar pelo espaço e é capaz de penetrar em materiais.

As radiações são ondas eletromagnéticas ou partículas e, dessa forma, possuem carga elétrica e magnética. Elas podem ser tanto naturais, quanto criadas através de dispositivos.

No dia a dia, é comum se deparar com as ondas eletromagnéticas, que são emitidas por:

  • Luz;
  • Ondas de rádio;
  • Micro-ondas;
  • Raio X;
  • Radiação gama;
  • Entre outros.

Ao passo que, as radiações alfa, beta, feixes de prótons e elétrons são alguns dos exemplos de radiações em formato de partículas. Durante as últimas décadas, muitas pessoas passaram a temer as fontes de radiação, em decorrência do acidente nuclear de Chernobyl e a exposição ao Césio 137, em Goiânia.

Esses acidentes foram causados após a liberação de elementos radioativos sem medidas para controlá-los. O que levou à maior exposição das pessoas, ocasionando em deformações e mortes.

Mas, não há como negar que a radiação gerou muitas contribuições para o diagnóstico e tratamentos de doenças. O que se deve fazer é usar de modo controlado as radiações, com o objetivo de fornecer benefícios à saúde das pessoas, não o contrário.

Princípios básicos da medicina nuclear

Mas o que a radiação tem a ver com a medicina nuclear? Bem, em linhas gerais, a medicina nuclear faz uso de materiais radioativos para diagnosticar doenças e tratar os pacientes.

Através de substâncias com pouquíssimas quantidades de radiação, chamadas de radiofármacos, essa especialidade oferece suporte a várias outras áreas, como:

  • Cardiologia;
  • Hematologia;
  • Neurologia;
  • Entre outras áreas.

Apesar da radiografia e medicina nuclear fazerem parte do mesmo campo, que é a radiologia, ambos possuem princípios diferentes. Isto é, o foco central da radiografia são as características anatômicas, enquanto a medicina nuclear foca nos órgãos e sistemas e como funcionam.

Um de seus usos mais populares é para detalhamento do câncer, assim pode-se determinar qual é o tipo e extensão de tumores. Com base nesses dados, os profissionais poderão tomar decisões mais assertivas a respeito do melhor tratamento e para aliviar os sintomas.

A medicina nuclear também pode diagnosticar outras doenças, como:

  • Embolia pulmonar;
  • Infecções agudas;
  • Infarto do miocárdio.

Além disso, existem alguns radiofármacos que são úteis para combater dores nos ossos, hipertireoidismo ou para tratar o câncer na tireoide.

 

Quais são os tipos de radiações usados pela medicina nuclear?

Há radiações de diferentes tipos e, uma das classificações principais separa elas em ionizantes e não ionizantes. As não ionizantes contam com um menor nível de energia, assim apresentam menos riscos.

Fontes de radiação não ionizantes são as já citadas, como luz, micro-ondas, calor e das ondas de rádio. Ao passo que, as radiações ionizantes são originárias nos núcleos dos átomos e possuem uma grande quantia de energia.

Elas podem provocar a perda de elétrons e alterar o estado físico dos átomos, em um processo chamado de ionização. Um bom exemplo de radiação ionizante são os famosos raios X.

A medicina nuclear faz uso das radiações alfa, beta e gama. Veja logo abaixo um pouco mais sobre cada uma delas.

Partícula Beta

Essa é a partícula correspondente do elétron que o núcleo de um átomo instável emite. Por sua vez, o elétron é uma das partículas que integram o átomo e possui uma carga elétrica negativa.

As beta contam com grande velocidade (cerca de 270.000 km/s), porém, sua capacidade de penetrar no tecido humano é de cerca de 1 cm. Ou seja, essa partícula poderá causar danos superficiais à pele, só não aos órgãos, caso não seja ingerida ou aspirada pelo paciente.

Partícula Alfa

Alfa se forma a partir de duas partículas subatômicas positivas (prótons) e duas neutras (nêutrons). Sua massa e carga elétrica são maiores que as partículas beta, contido alcança uma velocidade menor, por volta de 20.000 km/s.

Sendo assim, sua capacidade para penetrar é baixa, não chega a ultrapassar a camada externa de células mortas acima da pele.

Radiação Gama

Após emitir uma partícula alfa ou beta, o núcleo instável de um átomo produz ondas eletromagnéticas que integram a radiação gama. Da mesma forma que os raios X, os raios gama possuem alta velocidade, podendo chegar a 300.000 km/s.

Logo, apresentam maior poder de penetração em diferentes materiais, o que inclui o corpo humano também.

Benefícios do uso da radiação na medicina

Desde que os profissionais descobriram a utilidade das radiações ionizantes, é possível obter imagens internas do organismo, sem precisar fazer uma cirurgia exploratória.

O que pôde preservar uma série de vidas ao longo de todos esses anos, já que os riscos de uma operação são maiores do que os de testes radiológicos. Monitorar e tratar as doenças de um jeito menos invasivo são outras das vantagens da radiação na área médica.

Riscos do uso da radiação na medicina

Quando a exposição é baixa, não há efeitos colaterais graves da radiação. O que pôde haver é uma leve alergia ou pequena vermelhidão na área exposta aos rádios e partículas.

No entanto, o lado negativo é que existe um efeito cumulativo. O que significa que, ao passar por vários períodos de exposição, a radiação poderá mudar o DNA das células, o que aumenta os riscos de desenvolver certas doenças, como o câncer.

Esses riscos levaram algumas instituições, como a OMS e o Ministério da Saúde, a alertar as pessoas sobre os perigos. No entanto, na maioria das vezes, é melhor fazer exames e tratamentos com radiação ao invés de outros procedimentos.

Veja logo abaixo quais são os tipos de exames mais comuns nesse campo:

  • Radiografia de raio X;
  • Mamografia.
  • Tomografia computadorizada;
  • Cintilografia;
  • Ressonância magnética nuclear.

Conclusão

Como você pôde ver, a radiação e medicina nuclear são importantes para diagnosticar e tratar doenças. Gostou do conteúdo? Não esqueça de compartilhar com os amigos e conferir outros posts em nosso blog!